Nada a Ver Com Futebol

PREGUIÇA- PABLO NERUDA

Não trabalhei em Domingo,
ainda que nunca fui Deus.
Nem de Segunda a Sábado
porque sou cratura preguiçosa,
contentei-me em olhar as ruas
onde trabalham chorando
pedreiros, magistrados, homens
com ferramentas ou ministérios.

Fechei todos meus olhos de uma vez
para não cumprir com meus deveres,
essa é a coisa
sussurava-me a mim mesmo
com todas minhas gargantas
e com todas minhas mãos 
acariciei sonhando
as pernas femininas que passavam voando.

Depois bebi vinho tinto do Chile
durante vinte dias e dez noites.
Bebi esse vinho cor de amaranto
que nos palpita e que desaparece
em tua garganta como um peixe fluvial.
Devo agregar a este testemunho
que mais tarde dormi, dormi, dormi,
sem renegar de minha má conduta
e sem remordimento,
dormi tão bem como se chovesse
interminavelmente
sobre todas as ilhas
deste mundo
furando com água celeste
a caixa dos sonhos.

Nada a ver com futebol né? Mas comigo hoje…

Poema extraído do livro Últimos Poemas (1973) – Original El Mar Y Las Campanas

Anúncios

Acosta e Lula Molusco

Alberto Martín Acosta Martinez nasceu no subúrbio de Montevidéu, bem pertinho do mar.

Surgiu para nós brasileiros no Náutico.

Depois foi vendido, com status de estrela, ao Corinthians. Clube que tem como símbolo um timão.

Pra completar a relação tão íntima com o mar é a cara do Lula Molusco. 

Aquele que discordar que atire a primeira pedra…

Ou deixe o primeiro comentário