Jornalismo Faixa Preta

Ontem fui surpreendido por palavras que me emocionaram muito.

Palavras de um amigo que não vejo há tempos. Mas de quem nunca me esqueci.

Confesso que até chorei e disso Dona Valery está de prova.

Chorei pela lembrança de outros tempos. Mais ireesponsáveis e com certeza menos saudáveis. 

Os 19, 20 anos que não voltam. 

Também chorei pelo reconhecimento de uma amizade que não julga e não se apega à diferenças.

Coisa rara no novo milênio. Mas que não me surpreende vinda do João.

Nós estudamos jornalismo juntos e tivemos o prazer de, sob a tutela libertária de Mozahir Salomão, iniciar nossa vivência no Mundo do Rádio.

Dentro de nossas diferenças construímos uma amizade sólida que não esmoreceu com os caminhos tomados.

João seguiu na profissão. Sorte do jornalismo. E eu tomei meus rumos.

João sempre se destacou pela eficiência e seriedade.

Me recordo – e que os linguistas de plantão me perdoem o pronome no início da frase, mas é assim que eu gosto. Me desculpem, mas sempre preferi Garrincha a Pelé – que para descobrirmos seu aniversário foi preciso que alguém roubasse sua carteira.

No trabalho e fora dele sempre foi uma grande referência de ética e disciplina. Virtudes que ele traz da sabedoria oriental das artes marciais. E que não confundam o lutador, o guerreiro, com o brigão.

João Paulo faz jornalismo com alma de lutador.

Pessoas como ele são mais que necessárias ao nosso cenário midiático que, infelizmente, não consegue ultrapassar a meia verdade.

Pra Conferir:

Blog Meio de Campo

Programa Meio de Campo (Rede Minas)

Anúncios

O Bairrismo Levado a Sério

Ontem o Juca postou que neste domingo torcerá para o Hamilton.

Foi praticamente linchado virtualmente.

E eu me pergunto, por que tanto bairrismo?

Se a Fórmula 1 não é uma disputa de Nações, porque temos que torcer para um brasileiro?

Nem Brasil, nem Inglaterra serão campeões.

As glórias serão dos construtores, dos pilotos.

O país é um mero detalhe, um chamariz para as grandes massas.

Hoje resolvi ver o treino pela TV… Pieguice ao extremo…

Felipe Massa é o Brasil na borracha do pneu! Só faltou essa…

A Rede Globo, contrariando seu próprio nome, leva o bairrismo a sério.

E o país, cordeirinho, obedece…