Volto já…

algodoal

O Ópio do Povo vai dar um tempo.

O Comedor de Ópio anda cansado depois de um ano tão louco. 

Muitas mudanças, de país, de língua, de clima…

O corpo precisa descansar… a cabeça necessita relaxar

Serão só alguns dias, até o início de janeiro

Tempo pra pensar na vida, no blog.

Abraços a todos que estão sempre aqui e aos que aparecem esporadicamente!

Foto retirada do sítio da Pousada Marhesias de Algodoal

Anúncios

Mata-Mata da Champions

mata mata champions league

A Uefa definiu hoje os confrontos da primeira fase do mata-mata da Champions League,

principal torneio de clubes da Europa.

O sorteio reservou alguns grandes embates.

Destaque para o enfrentamento entre gigantes:

Chelsea X Juventus

Real Madrid X Liverpool

Inter de Milão X Manchester United

Mata-Mata da Copa da Uefa

matamatauefa

A UEFA sorteou hoje os confrontos da primeira fase de mata-mata da Copa da Uefa,

o segundo torneio em importância do continente europeu.

Destaque para os jogos:

Werder Bremen X Milan

Fiorentina X Ajax

Shakhtar X Tottenham

Aston Villa X CSKA Moscou.

O Rei do Pedaço

leao bravoLeão chegou ao Galo e, como quase sempre faz, adentrou ao saloon atirando no xerife.

A primeira atitude como novo treinador atleticano foi dispensar Petkovic e César Prates.

E já advertiu o maior ídolo da massa alvinegra.

Se Marques não for útil dentro de campo também não fica pra 2009.

Leão, como animal dominante que é, tem este costume.

Em 97, quando chegou ao Galo pela primeira vez, afastou o tetra campeão mundial e maior ídolo da torcida, o goleiro Taffarel.

No Corinthians de Teves não foi diferente. Tirou a braçadeirade capitão do argentino com a indelicada justificativa de que ninguém entendia o que dizia Carlitos.

Leão não suporta dividir as atenções, tem que ser o centro de tudo. Combina bem com um time de jovens valores, sem grandes medalhões, como é o Galo.

A massa alvinegra só espera que o treinador não implique com Renan Oliveira, o jogador mais promissor deste modesto time.

xerife lego

Antes 2 que nenhum!

robertohorcadesinfeliz

Roberto Horcades, presidente do Fluminense, falou besteira das grandes. 

Mais uma vez o velho discurso machista, ultrapassado, retrógrado .

Eu nem reproduzirei sua frase aqui porque o Ópio não é lugar disto, aqui as mulheres têm lugar privilegiado.

Quem quiser saber o que ele disse, na íntegra, pode conferir no blog do Mauro Cezar que, como eu, desconfia da existência de neurônios nas Laranjeiras.

Ao senhor Horcades – que eu não chamarei de doutor, como ele gosta – só digo uma coisa:

Antes 2 que nenhum!

La gente camina triste y sola por Manzanares

O Bom e Velho Calderón      O Bom e Velho Calderón
                                                                                                      As manhãs à beira do Rio Manzanares não são mais as mesmas. A gente, tão sorridente de outrora, caminha triste, cabisbaixa. Alguns até choram. As pessoas trazem na fisionomia um ar de espanto, aparentam não acreditar. E uma pergunta paira no ar, por que?    

Sob a chuva rala e persistente do fim do outono madrilenho, uma senhora de pele enrugada e um menino, ainda brotado de espinhas, carregam um cartaz que diz: Não nos tirem o Calderón!

Um senhor caminha sozinho e sozinho pragueja contra o mundo. E pouco atrás um garoto, que seguramente não passa dos 20, repete incessantemente: ele está aqui há 42 anos, não o tirem daqui.

O motivo de tanta tristeza é que a diretoria do Atlético de Madrid anunciou esta semana que o time está de mudança. Até 2012 um novo estádio, maior e mais moderno será construído nos arredores de Madrid.

O projeto do novo estádio...

O projeto do novo estádio...

                                                            A diretoria promete que o novo Calderón será muito melhor, que a torcida blanca y roja terá uma casa à sua altura. Mas o povo de Manzanares não quer saber disto, sabe que luxo é coisa da outra torcida da capital espanhola.

Vicente Calderón foi palco da maior glória da história do Atlético, o Mundial Interclubes de 74, conquistado em cima do mítico Independiente da Argentina, tetra campeão da Libertadores. Naquela época o mundial ainda era disputado em melhor de dois jogos, cada um em um lado do atlântico. No Calderón o Atlético venceu por 2X0 com gols de Irureta Rubén Ayala, o Ratón original. E como em Avellaneda havia perdido por 1X0, o time espanhol  sagrou-se campeão mundial.

 Mas não é só de glórias que vive o Calderón. O gigante de Manzanares também foi a casa do Atlético em seus dias mais difíceis. Tempos de segunda divisão, tempos de rival galáctico.

Tudo isto é história. E a torcida atleticana não quer ver sua história transformada em pó e entulho. Não deseja o luxo do Bernabéu, muito menos a ostentação merengue. Não, a torcida atleticana só quer caminhar à beira do Manzanares e sentir-se acompanhada, protegida e acolhida pelo velho Calderón.

Vicente Calderón, o próprio...

Vicente Calderón, o próprio...

 

 

Concebido a partir

de um email do amigo

Sr. Carnaval,

morador de Manzanares

Troféu Mico Chapado 2008

Enquete Encerrada

 

micodoidoO Ópio do Povo quer saber quem pagou o maior mico no futebol brasileiro em 2008?

E pra isso conta com a ajuda do internauta.

O vencedor será agraciado com o Troféu Mico Chapado 2008

Os indicados são Renato Gaúcho, Márcio Braga, Ziza Valadares, André Luis e o Ipatinga.

Escolha quem fica com o Mico Chapado!

Por que eles foram indicados?

Renato Gaúcho – disse que brincaria no Brasileirão depois de vencer a Libertadores. Perdeu o torneio continental e acabou brincando de cai-cai. Sob seu comando o Vasco foi rebaixado pra segundona.

Márcio Braga – quando o Flamengo liderava o Brasileirão ele disse que o chopp da festa já estava gelando. Nem pra Libertadores o rubro-negro se classificou e Márcio Braga teve que mandar o chopp pro Morumbi.

Ziza Valadares – teve a oportunidade de dirigir o Galo no ano do seu centenário. Não levantou nem um caneco e não conseguiu vencer nem o amistoso do aniversário contra o Peñarol. E o pior, no momento mais crítico do clube em 2008 Ziza abandonou o barco e saiu do Galo com o rabinho entre as pernas.

André Luis – o zagueiro botafoguense participou do chororô no Maracanã, saiu de campo preso em Recife e, pra fechar o ano com chave de ouro, tomou o cartão do árbitro Carlos Sandia e se transformou em André Juiz, termo cunhado pelo jornalista João Paulo Ribeiro.

Ipatinga – 2008 seria o ano dos sonhos pro time do vale do aço. Estreando na primeira divisão do brasileirão, tudo perfeito. O Ipatinga conseguiu não só ser rebaixado na competição nacional, como também no campeonato mineiro.