Ranca a Ropa Montenegro

Uma das coisas que não me esqueço da Copa do Mundo de 2002 é a forma como um amigo comemorava.

Seu grito de guerra durante as madrugadas e manhãs daquele junho era: Ranca a Ropa Brasil!

Para aqueles que não estão habituados aos modos e costumes das Minas Gerais, aqui se corta palavra a torto e a direito. E não é que engolimos os esses e erres dos fins. Não, a gente decepa mesmo, e em qualquer lugar. Por isso o ranca e o ropa.

Mas voltando ao futebol, a cada gol, a cada drible dos comandados de Felipão, Paulino enchia os pulmões e berrava a todo vapor: RANCA A ROPA BRASIL!!! 

Foi assim durante todo o mês, foi assim durante as 7 vitórias que valeram o penta.

Hoje, o montengrino Mirko Vucinic me fez relembrar este tempo de Copa e, principalmente, o grito de guerra do Paulo.

A Roma venceu o Cagliari de virada, 3X2 no Estádio Olímpico da capital.

Vucinic fez o gol da vitória e, no calor da partida, não conteve sua euforia.

O atacante montenegrino não se contentou em tirar a camisa, gesto habitual dos boleiros.

Tirou também o calção e foi pra galera…  só de cueca.

Detalhe pra empolgação do narrador…

Anúncios

Toda Covardia Será Castigada

Messi foi caçado na partida de ontem contra o Real Madrid.

Não bastasse o rodízio de faltas, os merengues buscaram insistentemente o tornozelo esquerdo do argentino.

Nem seus companheiros de seleção, Gago e Higuain, amaciaram. Só o volante revelado pelo Boca cometeu 5 faltas em Messi.

A vingança de la Pulguita veio aos 46 do segundo tempo, quando o jogo já esfriava para morrer.

Em um contra ataque muito rápido Henry deixou Messi na cara do gol. O argentino definiu com maestria, sacramentando a vitória catalã por 2X0 e se vingando de seus perseguidores desleais.

Repare que no gol Fabio Cannavaro se choca contra a trave. A covardia merengue era, por inteiro, castigada.

O Barça lidera o espanhol com 36 pontos, 9 a mais que o ainda 4º colocado Real Madrid. O time da capital pode terminar a rodada em 5º lugar.