Entre preços e valores

kakaDesde que surgiu Kaká é tratado, indiscutivelmente, na grande mídia nacional como o queridinho do futebol brasileiro.

Estereótipo reverso do boleiro; menino de classe média, boa família, bom filho, religioso.

Mas agora o bom menino do futebol está posto à prova. E nem é por causa dos milhões de dólares doados aos pastores da igreja Renascer. Aqueles mesmos que foram presos no Estados Unidos com dinheiro não declarado e hoje respondem por processo de evasão e sonegação fiscal y otras cositas más…

Desta vez o que está em cheque não é a grana que sai do bolso de Kaká, mas a que pode entrar. Uma frase corriqueira nestes tempos corrompidos de hoje é que todo mundo tem seu preço. A questão é justamente esta, se Kaká é realmente uma exceção, um homem de valor. Ou se é apenas mais um destes comuns, destas pobres pessoas com preço e embalagem de plástico.

E não tem aqui nenhum puritanismo quanto ao dinheiro. Não vejo problema que Kaká ou qualquer outro ganhe aquilo que alguém quer lhe pagar. A coisa passa por outro lugar.

Tudo porque ainda teimo em acreditar que as ações devem convergir com as palavras.

Os xeiques do City desembarcaram na Itália com um mundo de dinheiro e o Milan bambeou. Kaká foi correndo à TV do clube dizer que não se interessava pela proposta, que queria envelhecer no rossonero e, um dia, ser capitão do time.

Louvável! Kaká sabe que tem todo dinheiro que precisa hoje e que o terá amanhã. Também sabe que seus filhos, netos e por aí vai não precisarão se preocupar com isso. Da mesma forma ele sabe de seu potencial, sabe que tem tudo para cravar seu nome difinitavamente na história do Milan, da Seleção Brasileira e até do futebol.

E sabe ainda que o City – nem com todo dinheiro advindo do petróleo e do sofrimento de um povo – não se compara ao Milan. Assim como o Chelsea com todo o dinheiro sujo do senhor Abramovic não se compara em grandeza e importância ao Liverpool ou ao Manchester United, para me ater à rivais domésticos.

Mas as propostas e as notícias foram mudando. Os 250 mil dólares, viraram 350 mil, depois viraram libras e os rumores chegam a números que nem ouso citar. A proposta foi recheada por mansões, viagens no jato real pra ver a família, festas, boa vida. Daqui a pouco o xeique Mansour bin Zayed vai oferecer um pedaço da lua ou mesmo de Dubai.

E ao que parece Kaká também balançou. Em determinado momento da tarde o sítio Arabian Business – que tem ligação com o presidente do clube inglês – divulgou em sua página que o City havia fechado com o meia. Mas meia hora depois teve substituir a matéria por uma outra que dizia que Kaká pedia 20% a mais para assinar.

O certo é que o jogador está em negociações. Mesmo depois do discurso de que quer ser um Maldini, que quer ser velhinho com a bengala rubronegra.

Como já disse, acho que Kaká tem todo direito de jogar onde queira e de receber quanto queiram pagá-lo. Mas não consigo ignorar e aceitar as divergências entre discurso e ação. A atitude me fez lembrar de um pequeno e delicioso texto de Eduardo Galeano que se chama Celebração das bodas da  palavra e da ação.  Nele o escritor uruguaio confessa pensar que grande parte da força de Che Guevara provinha de um feito muito simples; dizia o que pensava, fazia o que dizia. Sinceramente não sei se a força do Che vinha desta postura, mas sei que concordo inteiramente com ela.

Por isto acho que o simples fato de negociar com o City depois de reafirmar seu amor pelo Milan não pega bem. E também é por isto que caso hoje, amanhã ou depois, eu veja o Kaká com a camisa azul celeste não vou me assustar, não vou estranhar.

E terei a certeza que ele é mais um como aqueles que eu falava lá em cima, um daqueles que preferem os preços aos valores.

Anúncios

26 Respostas

  1. Essa é uma discussao qe tenho sempre com meu namorado.
    A diferença entre aqueles que tem um preço e aqueles que sim, insistem em cultivar valores.
    E como é bom encontrar reflexos do que a gente pensa. Ótimo texto comedor de Ópio!
    E melhor que o texto é a idéia que ele passa!
    Bjus!

  2. Tá certo que o dinheiro é absurdo, mas nao consigo ver problema no Kaká negociar com o City… ele tá só ouvindo uma proposta que mal ha nisso?
    eu nao vejo problema nenhum

  3. É hoje em dia ta tao fora de moda ter valores. uma pena pro mundo.
    parabens pelo texto!

  4. huahauahauahauahauhauhauahau
    so much money!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    uhauhahuauhauahuahuahuheuheueheuheuuhauhahuauhauahuahuauhauhahuauhauahuahuauhauhahuauhauahuahuauhauhahuauhauahuahuauhauhahuauhauahuahuauhauhahuauhauahuahuauhauhahuauhauahuahua!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  5. Acho que o Kakak tinha q aceitar essa dinheirama toda, se converter ao reino de islã, adotar a poligamia e casar comigo!
    Ai seria perfeitooooo!!!!!!!!!!!!

  6. Essas cifras são altamente repugnantes, indecentes, distorsivas… alias, o futebol é todo um exagero, um aqbsurdo, um verdadeiro ópio.
    Abraço

  7. Mto boa essa foto com a chuva de dinheiro e a frase i belong to jesus.
    Com toda essa grana fica mais facil né Kaka?

  8. Nossa, quanto tempo que eu nao vinha aqui, tava com saudades do ópio.
    Espero que o descanso tenha sido proveitoso..
    Pelo que vejo deu pra pelo menos dar uma revigorada nas baterias, pq o opio voltou com tudo!
    Amei o texto do feliz ano novo catastrofico.
    E sobre o caso Kaka tb nao tenho palavras pra tantos zeros e cifras.
    Bjs!

  9. O Kaká é tudoooooo!!!!!!!
    Tudo de bommmmmmmmmmmm!!!!!
    Ele tem mais é que aceitar esse dinheiro mesmo!
    Kaka o mais lindoooooooo!!!!!!!!

  10. Vamos ver onde termina esta história…
    Abraços a todos!

  11. vamos ver se entendi direito. o texto tem como tema central a falta de coerencia entre o discurso e o ato. sendo assim, as pessoas que defendem que o jovem em questao aceite as cifras oferecidas, ou mesmo negocie com outro time, sendo que sempre fala que nao vai sair do atual, defendem a total falta de carácter e congruencia dos indivíduos? espero nao ter entendido muito bem, pq senao a coisa vai pior do que pensava.

  12. Eh Fernandinho, infelizmente a coisa atualmente rola assim… se vc tem o discurso bonito, polido, dentro dos modos aceitáveis tá ok, pode fazer o que quiser, até cagar no que diz…
    Tipo que hoje em dia as pessoas não conseguem mais ser e nem ter, então o negócio é parecer… parecer bonzinho, parecer honesto, parecer inteligente… no nosso mundo o parecer basta… infelizmente…
    Abraços

  13. acho que ele tinha que dar 30 % para a caridade , kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  14. Fala Matheusinho!
    A caridade dele é toda pra igreja Renascer, dos pastores que evadem grana, jejejej…
    Abraço

  15. Vamos lancar a Campanha:
    KaKa doe parte de seu dinheiro para as Vitimas da Renascer!
    Fatais sao 9 ate agora.
    sera que ele eh tao bom garoto assim???

    ???

  16. Jejejee, veremos Matheusinho…
    Eu vi q o teto da igreja desabou né?
    Abraços

  17. Senhor Carnaval, porque defender que o jogador jogue no time que lhe pague melhor é defender a total falta de caráter e incongruência do mesmo? Sinceramente não entendo sua linha de raciocínio.
    E ao menino que propos dele doar a grana pros parentes do acidente na igreja, ele ja tá fazendo!!
    Viva Kaká!

  18. Sra. Pisunetti,

    vamos indetificalos primeiramente, sem hifem.
    😦

  19. Eai Matheus,
    eu também não vi nada dele estar ajudando as vítimas do acidente… a Roberta disse no comentário, mas não achei nada na net sobre isso…
    Abraços

  20. Queridos Matheus e Bernardo,
    se ele mostrasse que está ajudando nao seria caridade, seria publicidade.
    Os verdadeiros caridosos nao precisam mostrar a cara.
    as boas açoes sao pra eles.
    Abraços

  21. Tá bom querida…
    Abraços

  22. bueno, tentarei ser um pouco mais didático.
    Roberta, vamos seguir o raciocínio.
    primeiro, o texto postado aclara que o jogador em questao sempre faz apologia do atual time e do amor que sente pela camisa rubronegra, chegando a dizer que pretende ficar velhinho no referido time (parágrafo 12).
    partindo, entao, da premissa de que o jovem adota um discurso de amor ao time e da total ausencia de interesse em jogar em outro lugar, me parece lógico que se o indivíduo deixa de prestar seus serviços futebolisticos ao atual clube para jogar num outro lugar que lhe paguem mais, está caracterizada a falta de caráter e gongruencia de seus atos.
    para que fique um pouco mais claro, em nenhum momento foi dito de minha parte que creio ser erroneo trabalhar em um lugar q te paguem mais, mas que as pessoas nao podem dizer uma coisa e fazer outra. creio que voce se equivocou quanto ao tema central da discussao, que nao foca onde alguém deve trabalhar, muito menos quanto deve cobrar.
    espero ter ajudado no desenvolvimento do raciocínio.
    abraços

  23. quanto ao tema da doaçao, gostaria que a roberta me aclarasse um pouco.
    se diz que sabe q o jogador está doando, mas que nao esta divulgando, por praticar caridade, como sabe que ele está doando se ele nao contou pra ninguém?
    viva joaquim!!!

  24. Muito bom Fernandinho!
    Acho que não ficaram dúvidas…
    jejejje,
    Abraços

  25. querida roberta, estou esperando sua resposta, já que até hoje nao me aclarou a situaçao da suposta ajuda do individuo aos pobres feridos.
    saludos.
    ps: tb gostaria de saber se entendeu o raciocinio elaborado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: