No, we can’t

obama-yes-we-can-verde_amareloO Brasil sagrou-se campeão da Copa das Confederações após vencer na final o Estados Unidos por 3 X 2. E de virada!

Antes de mais nada parabéns a este grupo – incluindo aí a comissão técnica encabeçada por Dunga –  tão criticado e que mantém sua vitoriosa trajetória de bons resultados e futebol pra lá de duvidoso.

Congratulações à parte queria levantar dois pontos:

O primeiro é a exacerbada euforia da imprensa oficial, leia-se Globo e seu filhote Sportv. Assistindo alguns programas da rede de comunicação global parecia que havíamos ganhado uma Copa do Mundo e só eu não sabia que já estávamos em 2010.

Coloquemos os pingos nos is, a Copa das Confederações é um torneio secundário de nível técnico bastante discutível. Nesta edição por exemplo, tínhamos 3 seleções do primeiro escalão do futebol mundial – Brasil, Itália e Espanha. Duas equipes que podemos colocar aí num terceiro escalão da bola – Egito e Estados Unidos. E 3 seleções que, se jogasem nosso brasileirão, suariam para se manter na terceira divisãoIraque, África do Sul e Nova Zelândia.

Mas o que mais me chamou a atenção na vitória brasileira na final da Copa das Confederações não foi a grande virada, nem o magnífico gol do Luís Fabiano, nem mesmo o ufanismo piegas da nossa mídia oficial. Foi o galáctico Kaká evocando Barack Obama.

Segundo conta a lenda do título, no intervalo – quando o Brasil perdia por 2 X 0Kaká motivou o grupo utilizando-se do slogan da campanha eleitoral do atual presidente estadounidense, o famoso e reptido Yes we can.

Duro é saber que a seleção brasileira de futebol precise recorrer a discursos motivacionais para vencer o Estados Unidos. A vitória contra a seleção estadounidense deveria ser óbvia, mais que natural.

Por isto Kaká, Dunga e todos os defensores da ideologia do resultado,

não, nós não podemos ser assim!

A seleção brasileira merece mais que somente os 3 pontos no final da partida.

zangado_7_anoes grumpy_7_dwarfsZangado ainda vive com a Branca de Neve, é apaixonado e viciado por futebol.

Tanto que se tiver que escolher entre jogar bonito ou ganhar, não hesita em escolher a primeira opção.

Como conhece Dunga intimamente, fruto de anos de convivência, é nosso colunista especial para Seleção Brasileira.

Imagens: Diabolim e Grumy Git

Inventando Soluções

Adilson_dias_Batista luzesAdílson Batista continua dando suas estocadas na imprensa mineira.

Ontem, após a vitória por 3 X 1 sobre o Grêmio pela semifinal da Libertadores, foi a vez do repórter global Josino Ribeiro receber seu afago.

Quando perguntado se poderia repetir a formação do Mineirão no jogo da volta em Porto Alegre, Adílson não hesitou e cheio de ironia respondeu:

Não sei, eu posso inventar. Eu gosto de inventar, né?

Sinceramente, eu gosto da acidez do treinador cruzeirense.

Talvez o pessoal de fora de Minas não saiba, mas no ano passado a imprensa esportiva mineira realizou uma verdadeira cruzada contra Adílson Batista.

Cientista maluco professor Pardal foram só alguns dos adjetivos repetitivamente utilizados por Itatiaia, Globo Minas, TV Alterosa, Diários Associados e companhia.

Adílson é um técnico moderno, que não se acomoda. Incansável e super trabalhador, está sempre buscando novas opções de jogo para sua equipe, novas possibilidades pra este esporte em constante mutação.

O que os respeitáveis órgãos de imprensa chamam de invencionice são estratégias armadas com a finalidade de surpreender e neutralizar os adversários. Assim o fez ontem, assim o fez nas quartas de final quando o Cruzeiro deu um verdadeiro chocolate no tri campeão brasileiro, o São Paulo.

Contra o Grêmio por exemplo, Adílson tinha um mundo de problemas. Ramires na seleção, Léo Fortunato, Thiago Ribeiro, Soares, Sorín, Fernandinho, Athirson, Gérson Magrão e  Fabrício machucados, sem falar em Thiago Heleno que jogou meia bomba, também contundido. Com certeza estou esquecendo algum desfalque, mas só estes aí bastam né?

Mas aí ninguém fala que ele teve que se virar e encontrar, ou seria inventar, uma solução.

Adílson é um excelente treinador, um dos melhores trabalhando no Brasil atualmente. Um cara que entende que hoje, pra se ter um time campeão,  é preciso ser  versátil, proporcionar variações táticas capazes de surpreender e confundir os adversários.

Mas mesmo assim tenho a certeza, assim como aposto que ele também, que na próxima derrota as comparações com o simpático personagem de Carl Barks voltarão.

Vida de treinador.

Imagem: Mensagens Virtuais

Maxi López X Barbie

Aproveitando a deixa do jogo de ontem, onde Maxi López foi o destaque negativo ao chamar Elicarlos de macaco, aí vai um Cara de Um Fucinho do Outro que já estava guardado há muito tempo.

maxi_lopez-barbie-doll-muñeca-boneca

E pra você, Máxi se parece mesmo com a quinquagenária boneca Barbie?

Sobre a acusação na partida de ontem, mais do que acreditar no Elicarlos, confio na indignada reação do meia Wágner que saiu em defesa do seu companheiro.

Wágner passava perto dos dois e de repente saiu como um louco pra cima do Maxi. E, como você pode ver no vídeo abaixo,  seus gestos foram bem nítidos

Ponto positivo pro meia cruzeirense e negativo para o atacante gremista que, além de se enrolar com a bola no pé mostrou que também não é nada bom da cabeça!

E antes que atirem pedras, Maxi López carrega o apelido de Barbie desde os tempos de River Plate, clube que o revelou para o futebol.

Imagens: Fashion Gazette e Goal Videoz

Dá-lhe Vuvuzelas

É, europeu é cheio de disse me disse mesmo… A gente faz qualquer coisinha e eles logo ficam incomodadinhos.

Joel Santana em defesa das criticadas Vuvuzelas, as cornetas sul africanas que tem um som parecido ao de uma abelha gigante e vêm irritando a imprensa internacional que cobre a Copa das Confederações na África do Sul.

vuvuzelas crianças

Imagem: East Coast Radio

Um estranho no ninho

muricy_ramalho-isso_aqui_é_trabalho_meu_filho

Após a derrota para o Cruzeiro e a eliminação na Libertadores, a diretoria do São Paulo resolveu demitir Muricy Ramalho. As poucas e abastadas vozes das numeradas do Morumbi pesaram mais que os gritos da arquibancada, do povão tricolor que que seguia ao lado do treinador.

Pra seu lugar escolheram Ricardo Gomes, técnico de finos tratos e poucos resultados.

Muricy não. É homem simples que não gosta de badalações. Não fala francês, não come caviar. Não bajula a cartolagem, assim como não frequenta o Terraço do Club Athletico Paulistano.

Muricy é homem do campo, do campo de futebol. Gosta de trabalhar e ficar com a família. Fala fácil e, o que é pior na visão do alto clero tricolor, fala o que pensa.

Abnegado e incansável, Muricy é o cara que pára o carro na estrada rumo a Ibiúna só pra ver a cobrança de falta de um jogo na várzea. Treinador 24 horas por dia, sete dias por semana.

Se Muricy é bronco demais, é simples demais para o São Paulo, quem mais perde é o tricolor. Perde o treinador que foi eleito o melhor do brasileirão em suas últimas 4 edições, o técnico campeão nacional nos últimos 3 anos.

Mas a perda é mais ampla, é do futebol, da sociedade brasileira como um todo. Exagero???

Não se pensarmos que o Brasil é o país do jeitinho e que Muricy é uma das poucas figuras públicas que defende o valor do trabalho, do mérito.

Pra ele ganha quem é bom, mas como bons são muitos, ganha quem é bom e se dedica. Não basta ter talento, tem que ralar. É a meritocracia muricyana, tão diferente da realidade do futebol e do mundo de hoje.

Muricy vai fazer falta a todos que pensam que o trabalho é que deve ser recompensado, a todos que acreditam que vitória boa é a vitória justa, que ganhar roubado não é mais gostoso.

Muricy Ramalho não é um exemplo pro futebol, é um exemplo pra todos.

Que descanse, mas que volte logo à cena!

Foto retirada: Jornalismo Futebol Clube
Efeitos: Picnik
Arte: Ópio do Povo

Paga ou não paga?

carlos_mateo deuda real_madrid divida grua guindaste protestoManhã de sexta agitada no centro de treinamento do Real Madrid en Valdebebas.

Munido com 2 maços de cigarro, duas garrafas de água e um celular para falar com a imprensa, Carlos Mateo – proprietário da empresa Mateo Alumínios – dependurou-se em um guindaste em frente ao CT do novo time de Kaká e Cristiano Ronaldo para cobrar uma suposta dívida do clube merengue de aproximadamente 110 mil euros.

Segundo o empresário, o Real Madrid contratou o Grupo Begar que por sua vez contratou a Mateo Alumínios para realizar obras na estrutura metálica em edifícios do clube. Ainda de acordo com Carlos Mateo, com a falência do Grupo Begar (passivos em torno de 300 milhões de euros) o Real se comprometeu em pagar os credores da massa falida diretamente envolvidos com as obras do clube.

Como isto não aconteceu, Carlos Mateo resolveu dependurar-se na grua pra cobrar aquilo que, teoricamente, tem direito. O protesto durou cerca de 12 horas.

Em curta nota oficial, o Real Madrid declarou não ter nenhum compromisso contratual com o senhor Carlos Mateo e que, seu compromisso, era de intermediar as negociações entre o Grupo Begar e seus credores envolvidos nas obras do clube.

Imagem: As

Dunga, troca de canal!

football globe futebol_globalUm dia antes da estréia brasileira na Copa das Confederações vi uma entrevista do Dunga falando sobre sua futura adversária, a Seleção do Egito.

Na hora comentei com a Brancaele nunca viu o Egito jogar.

Dunga disse que a seleção faraó se destacava por uma marcação muito forte no meio de campo, além de suas rápidas escapadas laterais em jogadas de contra ataques. Clichês e desinformação, é tudo o que continha a análise do técnico anão.

O time do Egito – sob o comando do treinador Hassan Shehata que, aliás, é a cara do Omar Sharif mais jovem – se notabiliza pelo bom toque de bola no meio de campo e pelo futebol ofensivo, principalmente quando está em campo seu trio de ouro formado por Amr Zaki (uma das sensações da temporada inglesa), Abu Trika e Mohamed Zidan. Um time que gosta de jogar e deixar jogar. O oposto do que disse Dunga.

É impressionante como todo técnico fala a mesma coisa quando analisa um adversário que não conhece:

É um time que marca muito forte e sai muito rápido nos contra ataques. Tem atacantes muito velozes, fortes.

Geninho, treinador pra lá de preguiçoso, é mestre neste tipo de análise.

E sobre o contra ataque, vamos falar sério Dunga, em via de regra os contra ataques acontecem pelas beiradas do campo, algo bem lógico que aprendemos nos primeiros dias de escolinha.

É uma pena que a comissão técnica brasileira seja tão desinformada quanto ao futebol mundial. Levando-se em conta que a seleção brasileira se reúne umas 8 vezes por ano, gostaria de saber o que eles fazem com tanto tempo livre. Já que, ao que parece,acompanhar futebol por aí não é a deles.

O Egito não é nenhuma potência da bola, é verdade. Mas é bi campeão africano, vencendo em uma das finais o time de Camarões comandado pelo astro internacional Samuel Eto’o. Tá cheio de jogadores do Al-Ahly que tá sempre no Mundial Interclubes, além de contar com algumas figurinhas conhecidas do futebol europeu.

Po exemplo, não conhecer Mohamed Zidan – pra quem vive no e do futebol – é uma vergonha. O cara já jogou 3 temporadas pelo Werder Bremen e é camisa 10 do Borussia Dortmund, um dos principais times da Alemanha.

Se você não sabe Dunga, a Bundesliga é transmitida pela ESPN, assim como a Copa Africana de Nações, realizada de dois em dois anos .

Talvez esteja na hora de trocar de canal meu amigo, deixar de ver os bitolados do Sportv e prestar atenção, mesmo que só um pouquinho, no futebol que se joga hoje em dia pelo mundo.

zangado_7_anoes grumpy_7_dwarfs

∞ Zangado ainda vive com a Branca de Neve.

Amante do futebol, escreve para o Ópio do Povo sobre a seleção brasileira.

Imagens: Dreamstime e Grumy Git

Conta Gotas 4

De cor e salteado

conta gotas opio laudanoHéber Roberto Lopes, que apitou a primeira partida das finais da Copa do Brasil, decorou muito bem a tabuada dos cartões amarelos. O Timão tinha 5 pendurados, Elias, Cristian, Chicão, Jorge Henrique e Souza e o cover do Colina poupou a quase todos da suspensão. Elias fez 6 faltas só no primeiro tempo, motivo mais que justo pra levar seu amarelinho. E que não venham me chamar de purista, um jogador não pode fazer 6 faltas em um tempo, é demais. Mas Héber não deu. Chicão fez uma falta em Taison na risca da grande área, possível situação de gol que acabou em infração sem cartão. Jorge Henrique também merecia o seu pela quantidade de faltas. Dos titulares só Cristian se cuidou durante o jogo e não mereceu o cartão. Pra não ficar feio e não dar na cara demais, no fim da partida o juizão soltou o cartão em Souza que está fora do jogo em Porto Alegre. O que sejamos sinceros, não faz a menor diferença.  Parece que quem amarelou mesmo foi o Héber.

Gordo, gripado e goleador

conta gotas opio laudanoMesmo gordo, gripado e sem ritmo Ronaldo foi decisivo na primeira final da Copa do Brasil. No primeiro tempo perdeu um gol dentro da pequena área em uma grande intervenção do goleiro colorado, Lauro. No segundo tempo recebeu uma bola em velocidade nas costas do zagueiro Índio. O Fenômeno chegou na frente, deu um cortinho seco no zagueiro e finalizou com perfeição, forte e rasteiro no canto esquerdo de Lauro. Indefensável. Ronaldo não marcava há 5 partidas, mas apareceu quando devia. Dá-lhe Gordo!

E vale?

conta gotas opio laudanoCobrar falta com a bola rolando vale? Na final da Copa do Brasil valeu! O segundo gol do Timão surgiu de uma falta na intermediária que Elias bateu rápido, colocando Ronaldo na boca do gol. O único detalhe era que a bola estava rolando e isto não vale. O pior é que o árbitro Héber Roberto Lopes estava ao lado do lance, mas ao lado mesmo. Mas parece que não viu que a pelota não estava parada. Ou pelo menos não quis soprar o apito.

0 X 0 que classifica

conta gotas opio laudanoO Grêmio se garantiu na semifinal da Copa Libertadores depois de empatar sem gols com o Caracas da Venezuela em Porto Alegre. A classificação não foi tão fácil como esperava o torcedor tricolor nem tão difícil como sugere o placar. O time venezuelano assustou em uma bola no início do segundo tempo, mas foi só. O resto do jogo só deu Grêmio e mais uma vez o tricolor gaúcho perdeu um caminhão de gols. Máxi Barbie Lopes é dureza…

0 X 0 que elimina

conta gotas opio laudanoO Palmeiras está fora da Copa Libertadores. Depois de empatar em casa com o Nacional do Uruguai em 1 X 1, o Verdão foi a Montevidéu e não saiu do zero. A melhor chance foi na cabeça de Obina, mas a bola passou triscando a trave. O Palmeiras vinha se classificando na bacia das almas nesta Libertadores, milagres de Marcos e Cleiton Xavier. Mas desta vez não teve milagre e o time de Vanderlei Luxemburgo está de fora do torneio continental. Bom pro Nacional de Montevidéu que, depois de 20 anos, traz o futebol uruguaio de volta às semifinais da Libertadores.

Cansado de que?

conta gotas opio laudanoQue a temporada européia é extenuante, disto não tenho dúvidas. Mas só pros grandes times, praqueles que chegam longe nas copas nacionais e nos torneios continentais. Muitos jogadores da seleção do Dunga andam reclamando de cansaço. Entre eles o lateral Kléber e o meia Elano. Vale lembrar que Kléber joga no Inter de Porto Alegre, ou seja, ainda está no meio da temporada. E Elano, vamos falar sério! Elano foi reserva quase toda temporada de um time mediano que caiu cedo na FA e na Carling Cup, chegou as quartas da Copa da Uefa, mas Elano quase não atuou no continental. Reserva de um time pequeno que nem teve a temporada tão cheia. Tá cansado de que Elano?

Não dá pra confiar

conta gotas opio laudanoRecebo muita chiadeira da torcida colorada por criticar o treinador Tite. Mas realmente não dá pra confiar no professor de fala difícil. Ontem, na final da Copa do Brasil, só Tite não viu como o Magrão estava mal em campo. Não marcava, não criava e perdia muitas bolas no meio que viravam perigosos contra ataques corinthianos. Sem falar que Magrão pregou mesmo, no fim da partida não conseguia nem andar. Mas mesmo assim Tite preferiu sacar o outro volante, Sandro. Tite errou feio ontem e seus erros podem custar a taça. Outra do Tite que não dá pra entender. A base do Inter tem um dos centroavantes mais promissores do futebol brasileiro, o excelente  Wálter. Então por favor me expliquem, com Wálter na base, por que o Leandrão é quem fica no banco? Eu não entendo…

Imagem: Blog Josias de Souza

Eu me assumo

junkieO incomparável Fiódor Dostoievski dizia que a história de um homem é a história de seus vícios. Quem me conhece sabe o quanto sou propenso ao vícios, diariamente fumo pelo menos 2 maços de cigarro, tomo 2 litros de café. Sou um contundente comedor de açucar – principalmente na forma de chocolate ou sorvete -, sem falar em tantos outros vícios, alguns lícitos ouros nem tanto, que cultivei e sigo a cultivar ao longo dos anos.

Neste fim de semana pude me deparar, ou pelo menos reconhecer mais um destes vícios.

Sempre gostei muito de futebol, embora não carregue comigo o fanatismo clubístico. Já fui fanático, é verdade, mas em outros tempos. O passar das primaveras e dos carnavais trouxeram pra mim um gosto pelo esporte bretão em seu sentido mais amplo, afastado do amor ao clube e levando o coração a acercar-se da bola propriamente dita.

Mas neste fim de semana não tive mais como fugir. Na manhã fria de domingo assisti, na íntegra, a partida África do Sul X Iraque pela Copa das Confederações. Minha desculpa interna era que queria ver o time do seu Natalino. Simplesmente horrível, não há outra palavra pra definir a partida. Quase tão ruim como aquele fatídico Brasil 0 X 0 Bolívia no Engenhão, pela eliminatórias pra Copa de 2010.

Depois de ver os mais de 90 minutos de África do Sul 0 X 0 Iraque – placar mais que lógico e justo pela bola jogada – não tive outra opção se não encarar de frente, me assumir.

Sou, inveteradamente, viciado em futebol

africa_do_sul_0_X_0_iraque_sofre-bola

Imagens: Twoday e Fifa

Cristiano Ronaldo com um pé no Real

cristiano-ronaldo-rumo-ao-real-madridDepois de pagar 65 milhões de euros por Keká, o Real Madrid está prestes a assinar com seu outro sonho de consumo, Cristiano Ronaldo.

O Manchester United publicou hoje cedo em seu sítio oficial que aceitou a proposta do clube espanhol pelo jogador português.

A nota do clube inglês é curta e grossa, explica que, diante da vontade do jogador de sair e da oferta recorde, 80 milhões de libras (cerca de 96 milhões de euros), não restava outra alternativa, há não ser liberar o jogador para negociar com os espanhóis.

O sim do Manchester permitiu ao Real Madrid abrir as negociações diretas com o jogador e seu agente. A expectativa é que a transferência seja concluída até o dia 30 de junho.

Caso o negócio se concretize, será a transferência mais cara da história do futebol, batendo os 71 milhões de euros que o Real pagou por Zinédine Zidane em 2001.

Dado interessante no blog do PVC, 5 das 10 maiores compras do futebol foram realizadas por Florentino Pérez que recentemente reassumiu a presidência do Real e já inicia o novo período galáctico dos merengues. E mais, as 4 maiores transferência são dele, o barão da especulação imobiliária de Madrid.

Imagem: Once upon a time…

Juras injúrias

putas-prostitutasEu te amo… mas eu te minto.

Eu te amo… mas eu te traio.

Eu te amo… mas eu te troco.

Amores fugazes que não duram mais que um momento, mais que um sopro. Esta é a tônica do mundo de hoje, moderno e apressado. Esta é a lei que rege o futebol atual, grana e mentira.

Há menos de seis meses Kaká disse não à montanha de dinheiro do Manchester City, fez juras de amor eterno e inquestionável ao Milan. Declarou que terminaria sua carreira ali e que, no fim, seria conhecido como um Paolo Maldini, uma bandeira do rubro negro italiano.

Mas os meses passaram, a grana diminuiu e o amor, parece que também. O novo pretendente não era mais um aventureiro, um destes novos ricos sem pedigree. O Real Madrid tem nome e sobrenome no mundo do futebol. Tem grife, tem pompa, mesmo que sua história por trás da história não seja das mais belas.

Se o City está pra um emergente, o Madrid representa o filho perfeito de um velho Coronel do interior, um daqueles que usurparam o povo e a terra, mas que segue com seu status de nobreza e cara de bom moço, autêntico Dotôr.

E seduzido pela aura encantadora do Real Kaká se foi. Disse que o amor não acabara, mas que o momento pedia a separação, que seria melhor assim. Papo de quem quer sair fora, mas quer terminar bem. Seguimos amigos

Papo furado, furadíssimo.

Na verdade o amor nunca existiu.

O amor no futebol virou amor de putas. Mas não dos puteiros de Florentino Ariza, nem das putas tristes do nonagenário jornalista sem nome de Marquez.

Amor com preço, com hora marcada. Pra gozar e pra dizer adeus.

amor_bandido

Imagem: Original Ópio do Povo
Foto Prostitutas: Rádio France Internacional

Cala a boca Zangado!

leonidas_da_Silva - bicicletaContra a história não há argumentos e a seleção brasileira fez história na tarde deste sábado.

4 X 0 contra um cambaleante Uruguai no mítico Estádio Centenário de Montevidéu, palco onde brilharam alguns dos maiores jogadores do futebol mundial, Jose Leandro Andrade, Pedro Cea e Obdulio Varela, pra ficarmos só em 3 exemplos.

Foi a maior derrota da celeste no Centenário, batendo o 4 X 1 pra Alemanha em 1981.

E foi a 3ª vitória brasileira sobre o Uruguai no estádio que cediou a final da Copa do Mundo de 1930.

A 1ª vitória verde e amarela foi na lendária Copa Rio Branco de 1932, torneio imortalizado nas letras do mestre Mário Filho. 2 X 1 com 2 gols do Diamante Negro Leônidas da Silva que estreava com a amarelinha.

A segunda vitória brasileira no Centenário veio em 76, com mais um gol de estreante. Debut de Zico na seleção e 1 X 0 com gol dele.

A vitória histórica de hoje marcou mais uma estréia, a de Ramires, sem gol. Tomara que não seja só uma coincidência, mas um presságio de que Ramires tenha uma longa e vitoriosa história na seleção brasileira.

Como disse no início do post, contra a história não há argumentos.

Hoje não tem cornetada, calo minha boca… até quarta.

∞ Zangado é um dos 7 anões que acompanham a Branca de Neve e escreve para o Ópio do Povo quando o assunto é seleção brasileira.

Imagem: CBF

Abre o olho Brasil

olhos_abertosOntem a Fifa anunciou as 12 sedes dos jogos da Copa do Mundo 2014.

Sem nenhuma surpresa, as escolhidas foram aquelas que o PVC vinha falando há muito tempo e que o Ancelmo Gois havia cravado na sexta feira.

Belo Horizonte – Brasília – Cuiabá – Curitiba – Fortaleza – Manaus – Natal – Porto Alegre – Recife – Rio de Janeiro – Salvador – São Paulo.

Clique aqui para ver os 12 projetos das faraônicas arenas.

Não vou nem falar em estimativas de custos, porque como bem sabemos estes números apresentados no primeiro momento são mera fantasia.

Mas um dado importante é que 9 dos 12 estádios que receberão jogos do Mundial pertencem ao aparato estatal.

Mineirão (Governo do Estado de Minas Gerais)
Maracanã (Governo do Estado do Rio de Janeiro)
Cidade da Copa (Governo do Estado de Pernambuco)
Verdão (Governo do Estado de Mato Grosso)
Arena das Dunas (Prefeitura Municipal de Natal)
Estádio Nacional (Governo do Distrito Federal)
Castelão (Governo do Estado do Ceará)
Arena Manaus (Governo do Estado do Amazonas)
Fonte Nova (Governo do Estado da Bahia)
.

chuva_de_dinheiroApenas a Arena da Baixada, Beira Rio e Morumbi são de propriedade particular, pertencem ao Atlético Paranaense, Inter e São Paulo respectivamente. E estes clubes já assumiram o compromisso com a sociedade de que as reformas em seus estádios serão custeadas com recursos próprios, sem nenhum centavo de dinheiro público. Como deve ser.

Em compensação nos outros 9 estádios deve ocorrer uma verdadeira derrama de dinheiro. Com nossa tradição de construir e depois entregar, como fizemos com o Engenhão e a  Arena da Barra só pra ficar em 2 exemplos, duvido que o setor privado se anime a investir em estádios, que ao longo dos tempos não vêm se mostrando um negócio muito rentável no Brasil. Então, pras empresas particulares é muito mais fácil esperar o governo construir e depois arrendar a preço de banana.

No final das contas somos nós que, provavelmente, vamos pagar os 9 projetos. Alguns deles inclusive prevêem a demolição de aparelhos já existentes e a construção de outros estádios, novinhos em folha.

É até difícil destacar qual o maior absurdo. Em relação às arenas especificamente, fico com 3.

O Maracanã que foi reformado há menos de 5 anos, gastaram uma nota e agora o grande palco do futebol brasileiro fechará suas portas novamente por 3 anos. E novamente receberá pomposos investimentos dos cofres públicos.

O Estádio Nacional de Brasília. Mas e o Bezerrão das Tetas de Ouro?

E a Arena Cidade da Copa. Uma cidade como Recife que possui 3 importantes times com casa própria não precisa e não pode ter mais um grande estádio. Pra quê?

Sobre as sedes é com grande pesar que vejo Belém fora da Copa. A capital paraense é alucinada por futebol, tem um estádio belíssimo, o Mangueirão, que seria o projeto de revitalização mais barato do mundial. Além de ser uma ótima oportunidade pra reavivar o futebol do Pará que há poucos anos possuía dois times na primeira divisão.

Floripa é maravilhosa, mas acho que as escolhas de Porto Alegre e Curitiba foram acertadas. A capital catarinense, entre estas duas cidades, também será beneficiada pelo fluxo turístico e Rio Grande do Sul e Paraná tem muito mais tradição futebolística.

E falemos sério, só a política é capaz de explicar as esolhas de Brasília e Cuiabá em detrimento de Goiânia e Campo Grande. A Copa que se pretende verde não podia presentear o Estado dirigido pelo maior desmatador do Brasil, o machadinho de ouro Blairo Maggi. E quem conhece sabe que a Cidade Morena é muito mais Pantanal que Cuiabá,  além de ser muito mais estruturada do ponto de vista urbanístico, isto é indiscutível.

Entre Goiânia e Brasília não tem comparação. Sem este papo que a capital do país tem que estar representada na Copa. Não me lembro de Bonn, sede administrativa do governo alemão, ser sede da Copa de 2006. O Serra Dourada é uma lenda do futebol brasileiro e não deveria estar fora do Mundial.

oculosE sem falar no PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Nos próximos 4 anos, corremos risco de viver uma cisão dos investimentos públicos no país, a divisão entre o Brasil da Copa e o Brasil sem Copa. Boa parte dos recursos do PAC devem ser direcionados para as 12 sedes do Mundial 2014. E o resto do país, não cresce?

Cabe a nós fiscalizar a Copa daqui em diante. Do Governo não dá pra esperar, como sempre lembra o Juca, até hoje o TCU (Tribunal de Contas da União) não entregou o relatório sobre o Pan de 2007.

Imagens: Butterflyflyes, Dreamstime e Flickr do Olo Kunovsky.

Resultados Brasileirão 2009 – Série A, B e C

Série A

4ª Rodada

Classificação

Próxima Rodada

Série B

4ª Rodada

Classificação

Próxima Rodada

Série C – 1ª Fase

2ª Rodada

Classificação

Próxima Rodada