As virtudes de um homem simples

Andrade-tecnico_interino-flamengoAndrade ainda não é um técnico de futebol, no conceito do professor que vivemos hoje. Fala manso, não é de xingar nem de reclamar de arbitragem. Tão pouco gesticula feito um animador de auditório à beira do campo.

Andrade também não usa terno. Prefere o agasalho do clube que defende, talvez por lembrar os tempos em que fez parte de um dos melhores times da história do futebol brasileiro, aquele Flamengo cantado e recantado dos anos 80.

Mas talvez ele não use terno por pura simplicidade, por se ver mais boleiro que catedrático.

Há alguns meses o interino rubro negro teve um entrevero com o goleiro Bruno que o chamou de fracassado. Entre outras coisas Bruno teve a audácia de dizer que Andrade não ganhara nada como treinador. Heresia que deveria ter sido punida com mais severidade. Quem é Bruno perto de um Andrade?

Neste fim de semana o Flamengo em seu milésimo jogo pelo Brasileirão – venceu o Santos na Vila Belmiro pela segunda vez na história, a primeira em um jogo oficial. 2 X 1 de virada e o craque da partida foi, sem dúvida, Andrade. Suas substituições foram fundamentais pra vitória rubro negra.

Mas ao invés de chamar os louros da glória pra si, preferiu dedicá-la – em espontânea e verdadeira emoção – a um amigo, ao ex companheiro de Flamengo Zé Carlos que faleceu esta semana.

A simplicidade e a generosidade do Andrade impressionou a todos neste fim de semana, ainda mais se compararmos suas atitudes com as do professor Luxemburgo que quase agrediu o volante Roberto Brum depois de um infantil cartão amarelo.

Andrade conhece muito de futebol, embora não seja visto assim. Perto do linguajar polido de Tite ou dos ternos italianos de Luxemburgo ele parece um bronco. Mas só aos olhos menos sensíveis.

Andrade é grande! Como homem e como boleiro. Seja jogando, seja dirigindo.

E mais que isto, Andrade sente, Andrade se emociona. Andrade chora.

E comove todos aqueles que acreditam que o futebol pode ser mais simples e mais sincero.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Conta gotas 5

Deja Vu

conta gotas opio laudanoNo Brasileirão de 2008 o Grêmio de Celso Roth ia de vento em popa até enfrentar em casa o Goiás de Hélio dos Anjos. A derrota para o esmeraldino foi uma espécie de divisor de águas que fez o tricolor gaúcho terminar com o vice campeonato, atrás do São Paulo de Muricy Ramalho. Ontem no Mineirão a primeira parte da história foi a mesma. Galo líder, estádio lotado. E mais uma vez vitória do Goiás do contestado Hélio dos Anjos. Resta ver se o alvinegro mineiro se recupera da derrota e consegue se manter a frente do Palmeiras de Muricy Ramalho.

Centenário desesperado

conta gotas opio laudanoSport e Náutico completaram 100 anos de clássico com um jogo eletrizante. 3 X 3 na Ilha do Retiro pra celebrar o centenário e preocupar torcedores do Leão e do Timbu. Apesar de ter sido um jogaço, o resultado foi ruim pras duas equipes que seguem na zona do rebaixamento. E pelos possíveis reforços, só veteranos, a coisa deve continuar complicada para os times de Recife. O Náutico flerta com Ramón Menezes que no último brasileirão jogou pelo Vitória. Já o Sport pretende anunciar nos próximos dias o centroavante Marcelo Ramos que está no Ipatinga.

Obina, Obina, Obina

conta gotas opio laudanoDe uma lado Ronaldo Fenômeno que dispensa comentários. Do outro Diego Souza em exuberante fase. Mas quem foi a Presidente Prudente assistir Corinthians X Palmeiras viu um verdadeiro show de Obina. O baiano fez 3 gols e decidiu o clássico paulista a favor do Verdão. Muricy, das tribunas, viu e gostou. E deve ter pensado que se Obina não é melhor que Eto’o, pelo menos pode ser muito útil ao Palmeiras.

Tsunami

conta gotas opio laudanoO Avaí não tomou conhecimento do Atlético Paranaense, em plena Arena da Baixada meteu 3 X 1 e segue firme em sua recuperação no campeonato. 4 rodadas atrás o time dirigido por Silas era o lanterna com apenas 7 pontos e todos decretavam que não teria jeito, rebaixamento na certa. Eis que o Avaí venceu as últimas 4 partidas, 3 delas fora de casa, e já é o décimo colocado na tabela com 19 pontos.

Futebol é só negócio?

conta gotas opio laudanoO vice presidente do Corinthians, Mário Gobbi, afirmou sistematicamente em entrevista coletiva no meio da semana que futebol é pura e simplesmente um negócio. As afirmações foram uma forma de justificar o desmanche que vem sofrendo o Timão. Só nesta semana André Santos, Cristian e Douglas já deixaram o clube do Parque São Jorge. Além de hipócrita, as declarações do Gobbi são burras e contraditórias. Se o futebol é só um negócio, como explicar a Fiel?

Questão de feeling

Josep-Guardiola-feelingsSem ele não teríamos alcançado tudo que conquistamos na temporada passada. Não existem motivos futebolísticos, pessoais nem comportamentais. Simplesmente, é uma questão de feeling, é assim que eu sinto. Creio que temos que mudar algumas coisas. Talvez eu esteja errado, mas a responsabilidade é minha. Assim como a decisão.

Samuel_Etoo e filhoJosep Guardiola,  técnico do Barcelona,  ao explicar – em sua primeira coletiva da temporada – porque não pretende contar com o futebol de Samuel Eto’o, autor de um dos gols na final da Champions 08/09.

Segundo o treinador é tudo uma questão de feeling, simples assim.

Eu sinceramente não estava entendendo os motivos do Barça rifar o excelente centroavante camaronês.

Vale lembrar que Eto’o participou de 2 dos 3 títulos europeus da história do Barça, e fez gols nas finais das duas conquistas em que esteve presente. Um jogador de talento e muita história no clube.

Continuo sem entender muito bem, mas contra o argumento do feeling não há o que retrucar. Se Pepe Guardiola sente que é hora de mudar, quem sou eu pra questionar…

Imagem: Bojan Krkic e Football Pictures

Sem intermediários

Você quer namorar uma moça? Então fale com ela, não com o irmão…

paulo_vinicius_coelhoExcelente analogia do PVC no Bate Bola primeira edição da ESPN Brasil explicando o porquê da demora do acerto entre Palmeiras e Muricy Ramalho.

Segundo se comenta, nas primeiras tratativas o negócio havia sido atravancado por Márcio Rivelino, representante do técnico tri campeão brasileiro.

O certo é que quando o presidente palmeirense Luiz Gonzaga Beluzzo e Muricy Ramalho se encontraram pessoalmente, o acerto saiu.

Imagem: Telesporte

Tricolores unidos e politizados

torcida-do-fluminenseDeu no blog do Mauro Cézar Pereira, torcedores – realmente organizados – do Fluminense estão se mexendo para fazer a diferença nas próximas eleições do Tricolor das Laranjeiras.

O grupo Flusócio acaba de criar o Serviço de Apoio ao Torcedor Tricolor – Satt.

O objetivo é facilitar a associação de torcedores ao clube para que possam fazer a diferença no pleito de novembro do ano que vem e, através do voto, tirar o poder do Tricolor das mãos de Horcades o presidente sem neurônios – e sua turma.

Pelo estatuto do Fluminense, todos os torcedores associados até 30 de setembro de 2009 poderão votar na eleição do ano seguinte.

motoboysO SATT, disponibiliza até motoboy para facilitar a associação.

É bem simples, você entra em contato com o Flusócio via telefone, carta ou email. Eles te passam toda a documentação necessária para a associação e quando você estiver com tudo em cima eles mandam um motoboy até sua casa. Aí é só preencher a ficha de inscrição, pagar a taxa e esperar, a carteirinha chega em casa pelos correios ou através do serviço de motoboy.

Interessante iniciativa de torcedores que não se limitam a fazer barulho na arquibancada, mas querem realmente fazer a diferença na política e na gestão do clube.

Imagens: Diário do Rio e Sindimotos-ES

Solução para uma regra idiota

burger_king-getafe

Sem sombra de dúvida a regra (ou determinação da Fifa) mais estúpida do futebol é esta de dar cartão amarelo pro jogador que levanta a camisa durante a celebração de um gol.

A punição às comemorações surgiu da demanda de patrocinadores que viam suas marcas – estampadas nas camisas por montanhas de dinheiro – desaparecerem justo no ápice das emoções, no momento mágico do jogo, o gol.

Os velhinhos da Fifa = sem muita imaginação e criatividade para acabar com o problema – logo cederam às pressões das grandes marcas e instituíram a punição. Primeiro pra quem tirasse a camisa e, posteriormente, até praqueles que simplesmente levantassem seu fardamento no grande momento do futebol.

Punir é a forma mais fácil de coibir, mas não é a única. E geralmente nem a mais eficiente ou justa.

getafe-burger_king-frenteEis que o Burger King encontrou uma solução muito mais inteligente e divertida para os demais anunciantes do mundo da bola.

A nova camisa do Getafe tem estampada em seu lado avesso a cara do King – personagem da cadeia transnacional de lanches rápidos.

E o melhor de tudo, acaba com a imbecilidade de punir o jogador pela alegria de um gol.

Ótima idéia do Burger King que vale a pena ser conferida, adaptada e, em alguns casos, até copiada. O clima de bom humor da ação é tão grande que a camisa oficial do azulão espanhol vem até com manual de instruções.

getafe-burger_king-manual_de_instruções-azulão

Agora só falta a dona Fifa rever seus conceitos.

Imagens: Jogo de Negócios

Dois monstros e uma campanha

messi-zidane

A Adidas juntou dois monstros em uma única campanha.

Zinédine Zidane e Lionel Messi protagonizam a série Todo Time Precisa de um Detonador.

Já tinha uns dias que queria colocar pelo menos o vídeo principal aqui, mas como o tempo anda curto acabou me passando.

Messi e Zidane estão entre meus jogadores prediletos e quem me conhece sabe da admiração que tenho pelos dois. Os coloco em um panteão sagrado e seleto, ao lado de outros gênios como Cruijff, Maradona e Garrincha.

Este é o vídeo principal da série que promociona a F50i, a chuteira da Pulga argentina. Mas quem quiser conferir, na página de futebol da Adidas tem vários outros que complementam a campanha.

Demorou, mas tá aí! Agora é só e se deleitar com a história do menino que, quando corria, os pés soltavam faíscas

Todo time precisa de um detonador

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Imagens originais: A Torre de Marfim e Rescinded Red
Efeito: Picnik

Em tempo: As narrações em inglês (originais) são beeeeem melhores, muito mais a ver com o clima da campanha… No link do post pra página da Adidas estão os vídeos em inglês.

Noite de bruxas e um silêncio azul

la_brujita_veron

O Estudiantes conseguiu o que pouca gente acreditava, bateu o Cruzeiro no Mineirão e sagrou-se, pela quarta vez, campeão da Copa Libertadores.

Sob a batuta de Juan Sebastian Verónla Brujita – o time pincharrata jogou como um legítimo campeão.

Time por time, até acho o Cruzeiro ligeiramente superior. Mas também não tenho dúvidas que nas duas partidas finais o Estudiantes foi melhor. Em La Plata sufocou o Cruzeiro que se salvou graças à atuação perfeita do goleiro Fábio e só ameaçou nos últimos 10 minutos de jogo. Já na decisão do Mineirão, o Estudiantes encontrou muito espaço nos contra ataques e o time celeste não conseguiu sufocar os argentinos como eles fizeram em La Plata.

Então, levando-se em conta os dois jogos finais não tem como negar, o título ficou em ótimas mãos.

A china azul lotou o Gigante da Pampulha, mas com o passar do tempo e o aumento da tensão foi se calando e o time sentiu a falta do tão falado 12º jogador.

silencio_azul

Dentro de campo o jogo foi como queria o Estudiantes. Trancado, truncado, parado.

O Cruzeiro não conseguia ultrapassar as duas linhas de 4 armadas pelo treinador Alejandro Sabella e não ameaçava o goleiro Andújar. Já nos contra ataques, Gastón Fernández e Mauro Boselli levavam perigo ao gol de Fábio, embora faltasse um pouco de capricho nas finalizações.

veron_beija_a_taçaO gol de Henrique, aos 7 do segundo tempo, poderia ter mudado o jogo. Mas foi aí que o Estudiantes se apresentou como um verdadeiro campeão. E foi aí que apareceu a bruxa, o maestro argentino, Verón.

O time argentino não sentiu o golpe. 4 minutos depois do gol cruzeirense la brujita – que foi o jogador que mais roubou bolas na partida, 7 ao todo – recebeu um passe na esquerda, levou para o meio sem ser incomodado e encontrou Cellay livre livre na ponta direita. O cabeludo cruzou fechado e dentro da pequena área Gastón Fernández só empurrou para as redes.

Após o empate o Estudiantes tomou conta da partida e parecia jogar em La Plata. A torcida cruzeirense emudeceu por completo e dentro de campo o time se perdeu.

Aos 27 minutos Boselli marcou o gol da virada. O gol que lhe garantiu a artilharia da competição (8 gols) e assegurou a 4ª Copa Libertadores da história do Estudiantes.

Na base do abafa o Cruzeiro ainda tentou empatar, até meteu uma bola na trave, mas nada de gol.

Não acredito que houve oba oba por parte do time cruzeirense. O Adílson me parece sério e centrado demais pra deixar que o grupo se contaminasse pelo clima de já ganhou. Pra mim o Estudiantes venceu na bola mesmo, nem essa de catimba argentina cola.

Oba oba houve, e disto não há dúvida, nos órgãos de imprensa que levam a sério a história do É o Brasil na Libertadores. Mas o bairrismo profissional de Globo, Sportv e afins também já não surpreende ninguém.

Com soberba e salto alto ou não, deu Estudiantes na final da Libertadores.

Noite de bruxas e um silêncio azul no Mineirão…

O famoso gol de Juan Ramón Verón contra o Manchester United no Mundial de 68. O gol da Bruja, pai da Brujita, valeu o título intercontinetal aos Pinchas.

O famoso gol de Juan Ramón Verón contra o Manchester United no Mundial de 68. O gol da Bruja, pai da Brujita, valeu o título intercontinetal aos Pinchas.

Imagem Original: Notas de FútbolSuperesportes e Sport Vintage
Efeito: Picnik

Milagre no Bosque

milagre em la_plata 468350

Este fim de semana a cidade de La Plata viveu uma das mais emocionantes viradas da história do futebol, um jogo que pode tranquilamente ser comparado à famosa Batalha dos Aflitos, ao Milagre de Berna ou a qualquer outra destas partidas épicas que marcaram o esporte bretão.

O Gimnasia y Esgrima La Plata – tradicional rival do Estudiantes que enfrenta o Cruzeiro pela final da Libertadores – recebeu o Atlético Rafaela pela respescagem do campeonato argentino. Lá na terra dos hermanos os dois últimos colocados são rebaixados diretamente enquanto o 17º e o 18º disputam o que eles chamam Torneio de Promoção contra o 3º e 4º colocados da segundona.

Na partida de ida o Rafaela havia vencido por 3 X 0 com 3 gols do centroavante Aldo Visconti. Um placar igual manteria os Lobos de La Plata na primeira divisão. O estádio do Bosque estava lotado para apoiar o Gimnasia em uma tarefa que a princípio já era duríssima.

Com o desenrolar da partida o que era difícil começou a parecer impossível. Além do 0 X 0 no placar do primeiro tempo, os Lobos ainda tiveram um jogador expulso ainda na primeira etapa.

Mas este não era um jogo qualquer.

Aos 27 do segundo tempo o atacante Diego Alonso, que até então havia marcado apenas um gol no Clausura 2009, abriu o marcador. Mas ainda faltavam 2 gols para que o Gimnasia se mantivesse na primeira divisão.

O jogo correu com mais uma expulsão pra cada lado e nada de gol pra nenhum dos dois times. Até os 44 do segundo tempo. Foi quando apareceu a figura do atacante Franco Niell, de 26 anos e 1 metro e 62 de altura.

O Anão, como é conhecido Niell no futebol argentino, saiu do banco de reservas e, como um gigante, marcou duas vezes e garantiu os Lobos na primeira divisão.

Ironia maior, os dois gols do Anão foram de cabeça.

O primeiro aos 44 da etapa final e o gol decisivo, o da permanência, aos 47 minutos, bem no apagar das luzes.

Vitória emocionante, histórica do Gimnasia Y Esgrima!

E uma lição para o Cruzeiro, os de La Plata – sejam Lobos ou Pinchas – são propensos às grandes façanhas!

Imagem: Gimnasia y Esgrima La Plata

Vira casaca

carlos_tevez-manchester_cityAgora é de verdade, Carlitos Tevez foi para o Manchester City.

O argentino trocou as cores e a tradição do Manchester United – onde era idolatrado pela torcida, mesmo nunca tendo sido titular absoluto –  pelos petrodólares do rival emergente.

Quando o papo surgiu, confesso que pensei que era só mais um boato infundado dos tablóides ingleses. Ou talvez eu não quisesse acreditar.

Embora eu não seja propriamente um fã dos Diabos Vermelhos, simpatizo ainda menos com seu rival de cidade e agora será ainda mais difícil torcer por Carlitos, jogador que eu gosto tanto.

Mas na tarde desta segunda o anúncio oficial foi feito no sítio do City, Carlitos segue em Manchester,

mas agora veste azul.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

more about “Tevez v Manchester City“, posted with vodpod
Imagem: Manchester City

E dá-lhe cotovelos

0 X 0 na primeira decisão da Libertadores. E se faltaram gols pra Cruzeiro e Estudiantes em La Plata, sobraram cotovelos pra todos os lados.

estudiantes cruzeiro

O jogo foi muito pegado e faltoso, 58 infrações ao todo, 33 do time mineiro e 25 do platense.

Mesmo com tanta porrada houve tempo para o futebol. O time de La Plata teve 5 boas oportunidades para marcar e em todas elas o goleiro Fábio foi perfeito. Das cinco defesa destaco 3 como realmente excepcionais. A falta do Verón no primeiro tempo, o chute de fora da área do mesmo camisa 11 dos Pinchas que Fábio nem deu rebote e, principalmente, a cabeçada de Rolando Schiavi no segundo tempo. Sem dúvida o empate tem nome.

Mas apesar do goleiro cruzeirense ter sido o melhor em campo, a melhor chance da partida foi da equipe mineira. Em um despretensioso cruzamento da esquerda o goleiro Andújar, atual titular da seleção argentina, soltou a bola no pé do atacante Kléber, pouco a frente da marca do pênalti. E inexplicavelmente ele, que joga tanto, perdeu o gol. Bola pra fora que fez o narrador global, tão bairrista, enrolar a língua e segurar o grito.

taça libertadoresE não foi só esta, nos últimos 10 minutos o Estudiantes se desestruturou e o Cruzeiro tomou conta do jogo. Se tivesse caprichado um pouquinho mais tinha vencido a partida.

De qualquer forma o resultado foi bom para o Cruzeiro que decide em casa. Mas os mais eufóricos que segurem a onda. Tradicionalmente os argentinos jogam com as duas partidas sem pesar muito o mando de campo, sem tanta pressão por fazer o resultado em casa. Basta lembrarmos a final da Copa Sulamericana do ano passado quando o mesmo Estudiantes perdeu em La Plata para o Inter, foi ao Beira Rio e venceu no tempo normal, perdendo o título só na prorrogação.

A decisão da Copa Libertadores ainda está aberta, mas sem dúvida o Cruzeiro entra como favorito na Mineirão.

Imagens: Olé e Lazer Esportes