Fotos de Galo X Santos

Enviado pelas leitoras
Luciana de Campos e Luciana Louzeiro

As leitoras Luciana de Campos e Luciana Louzeiro estiveram no Mineirão neste último fim de semana para acopanhar a partida Galo X Santos, que terminou 3 X 1 para o alvinegro mineiro.

Além de comemorar a vitória as meninas puderam curtir aquele momento tiete no hall principal do estádio. Tem foto com Diego Tardelli, Corrêa – o grande nome da vitória atleticana – Márcio Araújo e até com o Professor Luxa.

É só clicar na imagem abaixo – ou no botão ver todas as imagens – e curtir o slide com as fotos!

slide-galo_santos

Anúncios

Que saudades do Dener…

dener-portuguesa

Em diversos momentos desta semana – não sei por que cargas d’água – me lembrei muito do Dener.

Deve ser saudades deste jogador que preferia – sem vergonha de assumir – o drible ao gol.

Dener apareceu nos holofotes da mídia na Copa São Paulo de Futebol Júnior, em 1991. Na final contra o Grêmio acabou com o jogo, participando de 3 dos 4 gols que deram o título à Portuguesa.

Logo foi parar nos profissionais do time do Canindé e não parou de brilhar.

Franzino, com cara de menino e uma habilidade incomum; assim era Dener.

Mais que menino, ele era moleque. Moleque que brincava em campo.

A passada larga lembrava um Raficero fugindo da caça, desviando-se com leveza da furiosa perseguição adversária.

Era impossível marcá-lo.

O Brasil inteiro clamou por sua convocação para Seleção principal em 94. Mas Parreira não ouviu.

E quando o escrete nacional estava reunido pro amistoso contra um combinado Bordeaux/Paris Saint Germain – que terminou 0 X 0 – um acidente levou Dener daqui.

O garoto revelado pela Portuguesa foi cedo demais… com apenas 23 anos de idade e 3 como jogador profissional.

dener-portuguesa2

Muito pouco tempo de bola pra ele, de alegria pra nós que amamos futebol.

Pouquíssimo tempo, pouquíssimos jogos.

Mas quem viu não se esquece. E, como eu, sente saudades do Dener.

Imagens: Bola de Bigode e Alma Lusa.
Canais do Youtube: egon86, letote, kojirofuuma.

O Dono da Bola

o_menino_dono_da_bolaO jogo era disputado como se fosse uma final de Copa do Mundo. O time sem camisa vencia por 8 X 7 quando Juninho – do time com camisa – levanta a mão e pede a bola:

_ Tenho que ir embora, vou almoçar na casa da minha vó.

A rejeição ao pedido foi uníssona:

_ Que isso Juninho, espera acabar essa partida pelo menos. Só faltam dois gols. _ Ou três, contesta algém do escrete adversário.

_ Não, não posso, já tô oito minutos atrasado e vocês sabem como é minha mãe.

Alguém do time de camisa grita:

_ Beleza, então vaza Juninho. ET, entra no lugar dele no nosso time.

_ Mas eu vou levar a bola.

_ Que isso Juninho? Deixa a bola com a gente, depois o Mauro entrega lá na sua casa.

_ Não, vou levar comigo.

_ Que isso Juninho? A gente tá jogando do lado da sua casa, deixa a bola com a gente pô.

_ Não dá, vocês sabem como é minha mãe, vai me encher o saco.

_ Pô Juninho, deixa a gente acabar só essa partida e eu te entrego a bola. É o tempo de você chegar na sua casa, tomar um banho, se arrumar e a bola já vai estar lá.

_ Não, não rola, minha mãe não deixa.

_ Ela nem precisa ver, eu atiro a bola pelo muro lá no quintal.

_ Não, tenho que levar a bola mesmo. Foi mal galera.

Todos se entreolham com um misto de raiva e decepção. Alguns bufam, outro xingam, mas não há o que fazer. Juninho pega a bola, a coloca debaixo do braço e sai a passos lentos, como quem tem um poder quase mágico abençoado pelos Deuses.

Ele sai com a expressão leve e irônica de quem carrega o cetro, de quem carrega o mundo.

Ares de rei, ares de quem é o dono da bola.

Imagem: Creche Escola Edificar

Loucos por camisas

coleção-camisas-futebol

Eu sempre gostei de camisas de futebol, embora nunca tenha sido um fanático propriamente dito.

Na infância cheguei a começar uma pequena coleção por conta de duas camisas que me foram presenteadas; uma do FC Koln, o Colônia da Alemanha; e outra da seleção inglesa, do centroavante Gary Lineker. Mas acabou não indo pra frente.

Ainda hoje conservo o gosto pelas uniformes de futebol, sem fanatismo, sem pretensões. Tenho alguns xodós como as camisas dos 3 títulos europeus do Barça, 1992, 2006 e 2009; e aquela do Arsenal toda bordeaux. Mas curto mesmo as camisas mais toscas, mais bizarras. Do meu pequeno e estimado acervo as que tenho maior apreço são a do Maranguape do Ceará e a do Pirambu de Sergipe, patrocinada – em letras garrfais – pelo grupo de forró erótico Calcinha Preta.

Eu não sou fanático, mas esta semana conheci um blog de uns caras que são… completamente loucos por camisas de futebol!

loucos_por_camisas_de_futebol

Trata-se do Camisaria Futebol Clube. Conheci o blog através de um comentário no Ópio do André Fidusi, que é um dos editores do Camisaria. E pra minha surpresa dois companheiros de FM Lagoinha também assinam o blog, Fábio Pinel e Eduardo Macedo.

Em tempo: Ademg informa, substituição no Camisaria, sai Eduardo Macedo e entra Frederico Jota.

O Dudu, se minha memória não me trai, já era um aficcionado por camisas desde os tempos de rádio.

Mas o papo aqui é outro, é o Camisaria Futebol Clube. E o blog dos caras é bem bacana! Lá pode-se ver desde camisas retrôs, esquisitices como a do Bragantino de 1990 – verdadeira pérola – até uma série com as maravilhosas camisas da Premier League, as minhas favoritas. Tirando a tabela, tudo é lindo na Premier Legue, jejejej!

Bom, se você é um viciado em camisas de futebol não pode deixar de visitar o Camisaria Futebol Clube, vale a pena demais!

logo-camisaria_futebol_clube

Imagens: PinFotos

A soneca de Carlos Bianchi

O treinador está dormindo uma sesta…

carlos_bianchi-Boca_Juniors

A frase é de Carlos Bianchi que, atualmente, ocupa o cargo de gerente de futebol do Boca Juniors, equipe pela qual faturou 3 libertadores, 2 mundiais e 4 campeonatos argentinos como treinador.

A crise no clube xeneize tem gerado muitas especulações sobre a volta de Bianchi ao cargo de técnico. Na coletiva de ontem ele foi perguntado se o treinador dentro dele havia morrido.

E soltou esta pérola.

Imagem: Siga Siga – El Deporte de Cerca

Vodka na cabeça!

Quem gosta de futebol e nunca sonhou em marcar um gol num jogo de verdade e sair ovacionado pela torcida?

Acho que todos amantes da bola já tiveram este desejo.

Neste fim de semana um torcedor realizou o sonho de todos nós que não chegamos a ser profissionais.

A partida, válida pelo campeonato russo, era Saturn X Spartak. Os visitantes tinham um pênalti a seu favor e quando Alex – ex Inter de Porto Alegre – se preparava para efetuar a cobrança um torcedor invadiu o campo e bateu a penalidade antes do meia.

Os jogadores riram, as arquibancadas do Saturn Stadium foram ao delírio!

Sei que é politicamente incorreto, mas como não tô nem aí pra isto, eu confesso que também delirei! O gordinho fez o que todos nós sonhamos um dia!

E o melhor foi a comemoração ao lado do amigo… tudo sob os aplausos da galera!

Se ainda não viu, tá aí o vídeo, divirta-se!

Canal do Youtube: almiro

Futebol de primeira na segunda!!!

Trilha Sonora: Strange Fruit – Billie Holiday
Composição: Lewis Allan
radinho_de_pilha_do_ópio

billie-holidayEste fim de semana fiquei completamente afastado do futebol.

Eu e a Val fomos para o Festival de Jaz de Ouro Pretoque em sua 8ª edição homenageava a inigualável Billie Holiday – e não vi um único joguinho sequer. Não entrei na internet pra ver resultados, não vi os gols da rodada, necas de pitibiriba.

Acho que desde que voltei ao Brasil isto não acontecia.

Hoje quando cheguei em casa fui seco ligando a TV na ESPN Brasil e, pra minha alegria, começava o VT do derby de Manchester, a partida que eu mais queria ver no fim de semana.

Como já disse eu não sabia o resultado da partida – de nenhuma partida – e o que vi foi um verdadeiro deleite, jogaço! Um daqueles duelos inesquecíveis, capazes de reacender a paixão pela bola do mais desiludido dos torcedores.

O clássico estava empatado até os 35 do segundo tempo quando Darren Fletcher colocou os Diabos Vermelhos na frente. Aos 48 Craig Belamy voltou a empatar o jogo para o City numa pixotada incrível do zagueiro Rio Ferdinand.

E quando todos pensavam que a partida terminaria em igualdade, renascido das cinzas apareceu Michael Owen que marcou o 4º gol e garantiu a vitória do United.

Final, Manchester United 4 X 3 Manchester City.

Um jogo pra tirar o fôlego até em VT! E como bem disse o Juca no Linha de Passe da ESPN, o amor pelo futebol das crianças inglesas que viram o confronto está garantido pelos próximos 50 anos. Incondicionalmente!

Abaixo você pode ver os melhores momentos do memorável jogo!

Antes só dois destaques galeses: O 1º gol de Craig Belamy – 2º do City na partida – verdadeira obra prima! E a exuberante apresentação do grisalho Ryan Giggs. À beira dos 36 anos esbanjou categoria!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

mais sobre “Manchester United 4 – Manchester City…“, postado via vodpod
Imagem: How To Be a Diva – The Drama Queen Guide