Caim caim caim…

Pra quem não entendeu o título, caim é a onomatopéia geralmente utilizada para o choro canino, pelo menos era assim que se lamentavam Bidu e Floquinho nos áureos tempos de Turma da Mônica.

E quando vi este gol do Anderlecth contra o Roeselare, pelo campeonato belga, foi impossível não aliar a figura do goleirão Jurgen Sierens a um cachorro perdido na ensandecida busca pelo próprio rabo.

É verdade que eu ri, mas confesso que ao ver o lance acima fui tomado por uma saudade cortante. Não dos meus tempos de criança quando lia e relia as deliciosas histórias da Turma da Mônica, mas do cachorro mais louco que já me acompanhou nestes quase 29 anos de vida, Becky Betão, o cachorro doidão que só queria saber de rodar…

Sem exageros, ele rodava quase todo tempo em que estava acordado

Desenvolvi uma relação muito especial de cumplicidade com esse cachorro que esteve comigo nos últimos meses de Argentina… éramos mais que amigos, éramos irmãos… quase morremos juntos quando um carro perdeu o controle na belíssima avenida del Libertador, em San Isidro, e quase, mas quase mesmo, nos chapou contra o muro… essa foi por pouco.

Depois que voltei ao Brasil, Betão se tornou agressivo. Nem com minha amiga Justina, a única além de mim capaz de aguentar seu comportamento quase esquizofrênico, ele se deu mais. E escolheu viver sozinho, longe de todos.

Becky Betão era realmente raro. Mas era um cachorro especial. Um cachorro que só queria rodar

Imagem: Justina Parma
Canal do Youtube: simonrsca
Anúncios

Já temos os 32

Ontem foram definidas as últimas vagas para a Copa do Mundo da África do Sul, em 2010.

19 seleções que estiveram na Alemanha em 2006 participarão novamente do Mundial.

Embora muitos digam que não teremos estreantes e outros ainda afirmem que há apenas 1, no meu ponto de vista 2 países estrearão em mundiais, a Sérvia e a Eslováquia.

Não imputo ao eslovacos as participações da antiga Tchecoslováquia, assim como não considero que a Sérvia herde a participação da Sérvia e Montenegro na Alemanha em 2006, mesmo que aquele grupo possuísse apenas um jogador montenegrino.

Abaixo a lista dos 32 países que jogarão na África do Sul e, assim que eu tiver tempo, prometo publicar o 1º Ranking de Forças do Mundial 2010 do Ópio do Povo.

África
África do Sul (país-sede)
Costa do Marfim
Gana
Camarões
Nigéria
Argélia

Ásia
Austrália (embora pertença à Oceania, o país dos cangurus disputou as eliminatórias pela confederação asiática)
Japão
Coréia do Sul
Coréia do Norte

Caribe, Américas do Norte e Central
Estados Unidos
México
Honduras

América do Sul
Brasil
Paraguai
Chile
Argentina
Uruguai

Europa
Dinamarca
Suíça
Eslováquia
Alemanha
Espanha
Inglaterra
Sérvia
Itália
Holanda
Eslovênia
Portugal
Grécia
França

Oceania
Nova Zelândia

Imagem: QueBarato!

Mais um ponto para Adriano!

Na última quinta feira o atacante Adriano foi um dos escolhidos para a coletiva após o treino do Flamengo. E fora de campo o Imperador ganhou mais pontos, pelo menos comigo.

Pela primeira vez Adriano falou abertamente sobre depressão e alcoolismo.

Até então, a imprensa e ele prórpio só se utilizavam da expressão problemas para se referir aos acontecidos que tiraram o centroavante de Milão e o levaram até a Gávea.

Na semana em que o futebol foi surpreendido e estarrecido pelo suicídio do goleiro Robert Enke, acho que o tocar nas feridas só pode ser positivo para o mundo da bola.

Ponto para Adriano que parece bem recuperado! Fora de campo não tem criado problemas e dentro das quatro linhas vem jogando muito, pra mim o grande jogador deste campeonato brasileiro.

PS: Não encontrei o vídeo separado do Adriano comentando a depressão e o alcoolismo, então coloquei esse aí do Esporte Espetacular – meio piegas, claro – que conta com parte da coletiva do Flamengo quando o Imperador falou abertamente sobre os temas.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

O caso Robert Enke

print-sitio-hannover96-crop-luto_pro_robert_enke-suicídio

A mensagem de luto é tudo que se pode ver ou ler no sítio oficial do Hannover 96, time do goleiro Robert Enke.

O corpo do goleiro alemão – super cotado pra ser titular da seleção germânica na próxima Copa do Mundo – foi encontrado nesta terça feira, dia 10, junto à linha férrea de Hannover.

E pra surpresa de todos a fatalidade não diz respeito a um acidente, mas ao suicídio do atleta.

Quando a hipótese surgiu na imprensa confesso que não dei muito crédito, mas logo apareceram declarações – da esposa e do psiquiatra do jogador – sobre o antigo e crônico caso de depressão do goleiro.

O problema teria aparecido em 2002 e se intensificado em 2006, após a morte de sua única filha biológica, Lara, de apenas 2 anos de idade.

Hoje foi encontrada a carta de despedida de Robert Enke, o que confirmou o suicídio.

O goleiro – que já teve passagem pelo Barça – vivia seu melhor momento na carreira, titular da seleção alemã e nome quase certo na próxima Copa.

Robert_Enke-seleção_alemã_hannover96

Para o amistoso contra o Chile no próximo sábado – já cancelado pela Federação AlemãEnke não estava convocado devido a um problema estomacal. Mas o técnico Joachim Low já havia dado mostras de que Enke estaria entre os 23 convocados para ir à África do Sul, provavelmente como titular.

Robert Enke deixa mulher, Teresa, e uma filha adotada de apenas 8 meses, Leila.

E também deixa uma importante reflexão sobre a enorme e desumana pressão exercida sobre atletas no esporte de alto rendimento

Uma curiosidade, em 2002 – às vésperas da Copa do Mundo – Robert Enke abraçou a campanha Don’t Kick the Dog, kick the Ball, da ong PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), que denunciava os maus tratos a cachorros e gatos na Coréia, uma das sedes da Copa.

robert_enke-peta-don't_kick_the_dog_kick_the_ball

Imagens: Hannover 96, Vibiz Daily e Helping Animals

O futebol e a higiene bucal

Os estádios de futebol, mundo afora, reservam uma infinidade de seres e atitudes estranhas, bizarrices das mais variadas naturezas.

Eu, sempre que viajo, arrumo um jeitinho de acompanhar um jogo ao vivo, qualquer que seja. Já vi até Tigre (ARG) X Chacaritas Juniors (ARG), Juventus (SP) X Linense (SP), Ananindeua (PA) X Tuna Luso (PA), entre tantos outros.

Nos diferentes estádios que já visitei, vi de tudo um pouco… mas a Premier League conseguiu, mais uma vez, me surpreender.

Escovar os dentes nas arquibancadas e, ao mesmo tempo, putear o adversário é realmente uma novidade para mim…

Canal do Youtube: iFCBarca

Overdose de futebol

museu_do_futebol-fachada

O Ópio anda meio abandonado porque passei a última semana em São Paulo participando de um media training da LNB e cobrindo o início do NBB. Mas não me esqueci do futebol.

Aproveitei minha estada na Terra da Garoa pra conhecer o Museu do Futebol. E é até difícil pra mim descrever o quanto amei o museu.

Pra que vocês tenham uma idéia, cheguei ao Pacaembu no sábado às 9:40, vinte minutos antes da abertura deste templo histórico da bola. E só saí, quase expulso, às 18:00, horário de fechamento.

É isto mesmo, passei 8 horas no Museu do Futebol, vi todas as salas, a exposição temporária Mania de Colecionar e até joguei bola com as crianças naquele tapete de projeção, uma verdadeira overdose

Cheio de história e com muita interatividade, o Museu do Futebol é um passeio obrigatório para os amantes da bola, das artes e da história moderna do nosso país que – queiram ou não queiram os Pimbas do nosso Brasil – está diretamente enrelaçada com o esporte bretão.

Gostei tanto que fica difícil apontar algum destaque. Mas já que tem que ser assim fico com dois:

A sala Exaltação, uma homenagem alucinante ao torcedor! Esta sala se localiza abaixo das arquibancadas do Pacaembu, entra as estacas de sustentação. Imagens e sons das 30 maiores torcidas do Brasil levam o visitante a vivenciar – na pele, coração, olhos e ouvidos – a emoção de um estádio de futebol.  Simplesmente extasiante!

sala_exaltaçoes-museu_do_futebol

E a sala Origens. Em termos históricos esta é, de longe, o ponto mais alto do Museu do Futebol. São 410 fotografias e mais um filme que contam os primórdios do nosso futebol dentro do contexto histórico do pós abolição. A sala Origens aborda também os processos de profissionalização do futebol e da inserção do atleta negro no esporte bretão em terras tupiniquins. As fotos são simplesmente fantásticas e emocionam a todos que – como eu – conseguem morrer de saudades daquilo que nem viu nem viveu.

sala_origens-museu_do_futebol

Quem vive em São Paulo e não conhece o Museu do Futebol, não perca tempo, é demais! E pros que vivem fora de Sampa fica a dica, vale uma viagem só pra conhecer!

Para saber mais, tipo localização, horários, preços  e como chegar, acessse o sítio oficial do Museu do Futebol!

Imagens: Hotelier News, Flickr do Pedrovisky e Arcoweb