11 candidatos à revelação da Copa

Altidore

Eu não creio na seleção yankee para surpreender na África do Sul, mas acho que o time do Tio Sam pode sim passar de fase. Em um grupo com Inglaterra, Eslovênia e Argélia, dá pra imaginar que os estadounidenses belisquem um segundo lugar. E se surpreenderem mais pra frente, vão depender dos gols de Altidore.

Bendtner

Bendtner é um jogador questionado no Arsenal. Perde alguns gols fáceis e a torcida não aprova seu estilo de vida um tanto quanto noturno. Mas na última temporada ele mostrou que vem evoluindo. Finalizando melhor, oferecendo outras funções à equipe, chegou a atuar no meio, aberto pela direita. Os escandinavos costumam aprontar nos mundiais e Bendtner é, sem dúvida, o melhor jogador da Dinamarca.

Carlos Vela

O México tem totais condições de passar de fase na Copa da África do Sul. Em um grupo sem potência e sem galinha morta, pode acontecer de tudo. Se passa em primeiro pega o segundo do grupo da Argentina que, salve algum tropeço dos hermanos, não deve ser nenhum bicho de 7 cabeças. Eu não acredito, mas o México pode chegar longe. E vai depender dos pés de Carlos Vela.

Di Maria

A Argentina tem um time repleto de craques do meio pra frente. Messi, Milito, Tévez, Aguero, Higuaín, Verón. E também Angel Di Maria, que comeu a bola nesta temporada atuando pelo Benfica. Se a Argentina for campeã ou mesmo chegar à final, Di Maria pode ser a grande revelação do torneio.

Dominic Adiyiah

As chances de Gana foram drasticamente reduzidas depois do corte do craque Michael Essien, pra mim o melhor volante do mundo. Em um grupo com Alemanha, Sérvia e Austrália, não será fácil classificar às oitavas de final. Sem Essien, a esperança de Gana recai sobre os pés de Dominic Adiyiah, de 20 anos. O jovem atacante que destruiu no Mundial sub 20 do ano passado – artilheiro e eleito craque da competição – é muito talentoso. Foi formado nas categorias de base do Feyernoord (Holanda) e na última janela de inverno foi contratado pelo poderoso Milan, da Itália.

Elia

A Holanda é outra que chega forte pra Copa do Mundo da África do Sul. Junto com Espanha e Argentina, a Laranja carrega o título de seleção mais talentosa do mundo com seus principais jogadores vivendo grande fase. No banco de reservas a Holanda tem um jogador muito interessante, Eljero Elia, que atua no Hamburgo (Alemanha). Elia joga aberto por qualquer um dos lados do campo e é arisco, um driblador nato. Pode surpreender na Copa.

Gourcuff

Yoann Gourcouff não é o novo Zidane, aliás, está longe disto. Mas não é preciso ser Zidane para ser um bom jogador de futebol, coisa que Gourcuff vem mostrando que é no Bordeaux. O meia tem uma precisão cirúrgica nas bolas paradas e com uma França tão pouco inspirada, tão pouco champagne, a única chance dos atuais vice campeões do mundo é a bola parada de Gourcuff.

Marek Hamsik

Sem levar em conta o histórico da Tchecoeslováquia, a Eslováquia estáestreando em mundiais. Está no grupo F com Itália, Paraguai e Nova Zelândia. Se a Eslováquia tem alguma chance, ela passa pelos pés de Marek Hamsik. O meia atacante do Napoli é muito bom e logo aparecerá em algum grande time do mundo. Se a Eslováquia surpreender Hamsik pode aparecer como a revelação do mundial.

Marko Marin

Eu gosto da seleção alemã. Acho que há muito tempo eles não conseguiam juntar tantos jogadores de boa técnica como neste time que vai à África do Sul. Os alemães são conhecidos pela força e disciplina tática, mas ao longo das Copas já nos mostraram grandes craques, o maior deles Beckenbauer. Marko Marin é um dos jovens talentos do grupo atual. O baixinho é rápido e muito habilidoso. Eu acredito que a Alemanha fará uma boa Copa e se fizer, Marin pode brilhar.

Milos Krasic

A Sérvia tem um bom time e pode surpreender nesta Copa. PVC e Joel Santana pensam o mesmo. Além da defesa forte, o destaque do time é Milos Krasic, jogador do CSKA de Moscou. No 4-2-3-1 ele joga em qualquer uma dessa linha de 3 armadores, pela direita, pela esquerda e até pelo centro, mas se destaca mais pelos flancos. Também pode atuar como segundo atacante e tenho certeza, vai dar muito trabalho aos defensores neste mundial. Krasic já tem 25 anos, mas como ainda é pouco conhecido por aqui figura entre as possíveis revelações.

Pastore

O cordobês Javier Matías Pastore é daqueles jogadores que dão gosto de ver jogar. Cabeça sempre em pé, de uma elegância ímpar. O meia – formado pelo Talleres de Córdoba e atialmente no Palermo (Itália) – tem o carimbo dos clássicos meiocampistas argentinos, categoria pura. Pastore tem apenas 20 anos e logo defenderá um time grande na Europa. Pra mim se encaixaria perfeitamente no Barça ou no Arsenal. Mas o assunto aqui é Copa e se a Argentina fizer um bom mundial tenho certeza que ouviremos falar muito de Pastore.

Imagens: OleOle, Football Pictures, Nike Futebol, Gooners World, O Gol, Sulekha, Chelsea Indian Supporters Club, Coganc Property, The Offside Juventus e Renascença.

Uma resposta

  1. eljero amo vc….

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: