Análise e Palpite da Disputa pelo 3º lugar

Alemanha e Uruguai entram em campo neste sábado, em Porto Elizabeth, para saber quem fica com o 3º lugar da Copa do Mundo. As duas seleções podem ser consideradas as grandes sensações do Mundial. Os alemães pelo belo futebol apresentado, especialmente contra Inglaterra e Argentina, já a Celeste pela garra e superação, características marcantes da campanha uruguaia.

A Alemanha fez aquilo que está acostumada e aquilo que dela se espera. É a décima primeira vez os germânicos ficam entre os 4 primeiros da Copa, sem dúvida a seleção mais copeira da história dos Mundiais. Muita gente anda dizendo que o time de Joachim Low entra desmotivado na partida deste sábado, mas quem conhece a história do país e do futebol alemão sabe que isto não é verdade. A Alemanha entrará pra ganhar e igualar a posição na última Copa. Além do objetivo coletivo, faltam apenas dois gols para que Miroslav Klose ultrapasse Ronaldo e se torne o maior artilheiro de todas as Copas. E o time vai querer ajudá-lo a atingir a marca histórica.

Diante das expectativas, podemos dizer que o Uruguai fez um Mundial soberbo! Alcançou as semifinais, algo que não acontecia há 40 anos. A Celeste voltou a ser grande e a missão já foi mais do que cumprida. Mesmo assim o jogo de amanhã vale muito para os sulamericanos que, com certeza absoluta, querem fechar a campanha com a vitória e a terceira posição na competição, ultrapassando a campanha de 1970. Aliás, no México os uruguaios foram derrotados na disputa de terceiro lugar pela própria Alemanha, 1 X 0, gol de Overath.

Indiscutivelmente a Alemanha tem mais time que o Uruguai. Os sulamericanos podem estar mais motivados pelo retorno à elite do futebol mundial, mas os germânicos não entrarão em campo pra brincar. Thomas Muller volta querendo mostrar que poderia ter feito a diferença na semifinal, Klose que quer virar o maior artilheiro da história das Copas.

Meu Palpite: Alemanha 4 X 2 Uruguai.

Imagens Originais: ETF Trends e DHnet
Colagem: Picnik
Anúncios

2014 – Eu Não Quero Pagar a Conta!

Ontem, 8 de julho, foi apresentada ao mundo a logomarca da Copa de 2014 que, como todos devem saber, acontecerá no Brasil.

A logo é até bonita, mas conhecendo a realidade tupiniquim fica impossível não relaciona-la às falcatruas e ao mau uso do dinheiro público, coisas tão comuns em nosso país.

Aproveitando a deixa da mãozinha na taça, o Ópio do Povo lança a campanha: 2014 – Eu Não Quero Pagar a Conta!

Nada contra uma Copa do Mundo no Brasil, uma espécie de Disneylândia para um viciado em futebol como eu. O problema não é o Mundial em si, mas quem vai pagar a conta. E conhecendo nossa história, é óbvio que o dinheiro virá – quase em sua totalidade – do setor público. E com isto não posso concordar.

Apóio a Copa do Mundo do Brasil, desde que o dinheiro para bancá-la saia do setor privado. Afinal, é só ele que ganha com o evento. Que os governos estaduais, municipais e, claro, o federal coloquem recursos públicos em infra estrutura das cidades, tudo bem, este é um de seus deveres. Mas pelo que vimos do Pan de 2007 e pelo nosso histórico, o suado dinheiro do contribuinte será despejado aos milhões na construção e reforma de estádios, o que é um absurdo. Sem falar nos tradicionais superfaturamentos e desvios de verba, realidades que não podemos ignorar.

Um exemplo disto vem de São Paulo. O Morumbi não agrada Fifa e CBF que pressionam o poder público pela construção de um novo e desnecessário estádio na capital paulista. Como sempre lembra o Mauro Cezar Pereira, por que a entidade máxima do futebol brasileiro não junta seus 10 patrocinadores e constrói uma nova arena em São Paulo? Porque nossa cultura e nossa história dizem que é só esperar para que o Estado – pai dos pobres e amigo dos poderosos – abra as torneiras e despeje o dinheiro público nesta Copa.

Eu quero ver a Copa do Mundo no Brasil, mas não quero pagar a conta pois entendo que existem um milhão de coisas bem mais urgentes em nosso país. Se você também pensa assim, apóie nossa Campanha, ponha o selo em seu blog, divulgue! Como cidadãos, devemos dizer aos nossos representantes eleitos que não apoiamos a farra do boi.

2014 – Eu Não Quero Pagar a Conta!

Pra participar é só colocar o selo em seu blog ou sítio. O código html está logo abaixo, basta colá-lo na barra lateral do seu blog ou onde queira estampar a campanha!

Código HTML: <a href=”httphttps://opiodopovo.wordpress.com/2010/07/09/2014-eu-nao-quero-pagar-a-conta/” target=”_blank”><img src=”https://opiodopovo.files.wordpress.com/2010/07/selo1-copia.jpg ” width=”170″ height=”268″>

Arte: Val Prochnow

Quem pagará sua dívida?

Fernando Torres e Robin Van Persie são dois ótimos jogadores. Técnicos, habilidosos, com um excelente trato de bola e faro de gol.

Mas ambos não demonstraram essas qualidades nos gramados da África do Sul e estão devendo nesta Copa.

Torres atuou na seis partidas da Espanha, totalizando 277 minutos em campo. Foi titular 5 vezes e não marcou nenhum gol. Deu 13 chutes e somente dois acertaram a meta adversária, baixíssimo aproveitamento para um atacante tão bom quanto Torres.

Van Persie foi titular nas seis partidas da Holanda e só marcou um golzinho contra Camarões. Passou 479 minutos em campos e finalizou 15 vezes, tendo acertado o alvo em apenas 6 oportunidades, o que dá uma média de apenas um chute certo por jogo. Van Persie ainda ficou impedido 8 vezes, número alto se comparado com suas finalizações corretas.

Torres e Van Persie estão devendo até aqui. Mas os dois têm uma chance de ouro para que ninguém se lembre de suas más atuações na África do Sul. Basta um golzinho no domingo, um gol que garanta o inédito título da Copa do Mundo para Espanha ou Holanda e pronto, um dos dois vira herói.

E aí, quem vai pagar a dívida?

Imagens Originais: Edu Garcia Lopez e GameSpot Unions
Colagem: Picnik