Boa convocação!

Dunga convocou nesta terça, dia 27 de outubro, a seleção brasileira que enfrentará Inglaterra e Omã em amistosos nos dias 14 e 18 de novembro respectivamente.

O duelo contra o English Team acontece em Doha no Catar. Já a partida contra Omã será realizada na casa dos adversários da península arábica, na capital Mascate.

Sem poder contar com jogadores que atuam no futebol brasileiro, Dunga convocou 4 surpresas para os jogos na Ásia. O lateral Fábio Aurélio (Liverpool), os meias Carlos Eduardo (Hoffenheim) e Michel Bastos (Lyon) – este último se for utilizado deverá jogar na lateral esquerda, sua posição de origem – e o atacante Hulk do Porto.

Das novidades, acho que Fábio Aurélio há muito já fazia por merecer esta chance e a convocação do Michel Bastos também é muito válida, ele começou a temporada muito bem no Lyon, é um jogador rápido, versátil e moderno. Já Carlos Eduardo e Hulk eu não convocaria. O primeiro é um bom jogador, mas em sua posição temos nomes melhores, Diego da Juventus por exemplo. Já o Hulk vale pelo nome! É um jogador muito forte e tal, mas pra mim não tem bola pra jogar na seleção. No último campeonato português ele marcou 8 gols, na edição deste ano fez 1 e na Champions da atual temporada marcou outros 2; números bem modestos pra um centroavante de referência. Eu preferia ver o Grafite do Wolfsburg ou o Alexandre Pato do Milan.

Mas enfim, em seu todo a convocação é coerente e, de uma forma geral, podemos dizer que é boa.

Abaixo, a lista dos 24 convocados:

Goleiros

Júlio César (Inter de Milão)
Doni (Roma)

Zagueiros

Juan (Roma)
Lúcio (Inter de Milão)
Luisão (Benfica)
Naldo (Werder Bremen)

Laterais

Maicon (Inter de Milão)
Daniel Alves (Barcelona)
Fábio Aurélio (Liverpool)
Michel Bastos (Lyon)

Meio-campistas

Gilberto Silva (Panathinaikos)
Felipe Mello (Juventus)
Josué (Wolfsburg)
Lucas (Liverpool)
Alex (Spartak Moscou)
Ramires (Benfica)
Elano (Galatasaray)
Kaká (Real Madrid)
Júlio Baptista (Roma)
Carlos Eduardo (Hoffenheim)

Atacantes

Luís Fabiano (Sevilla)
Robinho (Manchester City)
Nilmar (Villarreal)
Hulk (Porto)

Zangado_colunista_do_Ópio

 

Zangado é um dos 7 anões da Branca de Neve e mesmo do Reino da Fantasia é o colunista especial do Ópio do Povo para assuntos da seleção brasileira.

Imagem: Grumy Git
Anúncios

Sem confetes nem purpurinas

confetes-purpurinas-serpentinas-carnavalSempre fui tachado de utópico por minhas convicções políticas. E quando o assunto é futebol, muitos dos meus poucos amigos me rotulam como romântico. O que, sinceramente, não concordo, embora respeite a opinião deles.

Pra mim não se trata de romantismo e utopia, mas simplesmente da forma como enxergo o mundo, como vejo as coisas. Não tenho culpa se a obra prima As Veias Abertas da América Latina me influenciou e me ensinou mais sobre a história que todos os livros didáticos da minha vida escolar juntos.

No futebol também tenho minhas preferências, minhas influências. Prefiro por exemplo o estetismo sem títulos dos times do Wenger à eficiência catedrática das equipes do contestado – mas vitorioso – Carlo Ancelotti.

Em clubes até entendo a obsessão pela vitória, mesmo que ela não precise ser acompanhada por aplausos. Mas quando tratamos de seleção, aí não!

Uma seleção joga mais ou menos 10 partidas por ano. Então me digam, faz algum sentido tirarmos os melhores jogadores de seus clubes – que pagam seus salários – pra jogarmos única e exclusivamente pra vencer? Pra mim não.

Pra mim as seleções devem servir para mostrar e ratificar o estilo de jogo de um país. A reunião dos grandes craques de uma nação com o objetivo único de jogar bola. Do jeito que o povo gosta, do jeito que o povo quer. As seleções, principalmente em países que cultuam tanto o futebol como o Brasil, deveriam constituir um traço da identidade cultural do país. E não ser uma máquina burocrática que só visa a vitória… e  o pior, a vitória a qualquer custo.

Por isto registro aqui meus parabéns à classificação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul. Também parabenizo o ex companheiro Dunga pelos resultados no comando do escrete canarinho, mas só por isto.

garrincha-elza_soares

A vitória sobre a Argentina foi grandiosa, histórica, disto não restam dúvidas. Mas não consigo apreciar o futebol da seleção do Dunga. Um time que se posta atrás e que é realmente fulminante nos contra ataques e letal nas bolas paradas. Mas não passa daí. Um time que – tristemente – não dribla, que não tem a cara do Brasil, do futebol brasileiro.

E até a tal solidez defensiva da seleção eu questiono. Ou será que já nos esquecemos dos vareios de bola que tomamos do Paraguai em Assunção, do Uruguai em pleno Morumbi e, principalmente, em Quito quando o Equador chutou nada mais nada menos que 39 bolas contra nossa meta. Ah se não fosse Júlio César, este sim é sólido!

Sem falar na fatídica derrota pra Venezuela, no aperto que tomamos do Canadá e do Egito e da sequência de partidas sem gols jogando em território nacional.

Por tudo isto volto parabenizar a classificação para a Copa e os resultados que, não se pode negar, são realmente ótimos.

Mas meus parabéns não levam consigo nem confetes nem purpurinas.

zangado_7_anoes grumpy_7_dwarfsZangado é um dos 7 anões da Branca de Neve e mesmo do Reino da Fantasia é o colunista especial do Ópio do Povo para assuntos da seleção brasileira.

Imagens: Novas Estações,
Papo de Homem
e Grumy Git

No, we can’t

obama-yes-we-can-verde_amareloO Brasil sagrou-se campeão da Copa das Confederações após vencer na final o Estados Unidos por 3 X 2. E de virada!

Antes de mais nada parabéns a este grupo – incluindo aí a comissão técnica encabeçada por Dunga –  tão criticado e que mantém sua vitoriosa trajetória de bons resultados e futebol pra lá de duvidoso.

Congratulações à parte queria levantar dois pontos:

O primeiro é a exacerbada euforia da imprensa oficial, leia-se Globo e seu filhote Sportv. Assistindo alguns programas da rede de comunicação global parecia que havíamos ganhado uma Copa do Mundo e só eu não sabia que já estávamos em 2010.

Coloquemos os pingos nos is, a Copa das Confederações é um torneio secundário de nível técnico bastante discutível. Nesta edição por exemplo, tínhamos 3 seleções do primeiro escalão do futebol mundial – Brasil, Itália e Espanha. Duas equipes que podemos colocar aí num terceiro escalão da bola – Egito e Estados Unidos. E 3 seleções que, se jogasem nosso brasileirão, suariam para se manter na terceira divisãoIraque, África do Sul e Nova Zelândia.

Mas o que mais me chamou a atenção na vitória brasileira na final da Copa das Confederações não foi a grande virada, nem o magnífico gol do Luís Fabiano, nem mesmo o ufanismo piegas da nossa mídia oficial. Foi o galáctico Kaká evocando Barack Obama.

Segundo conta a lenda do título, no intervalo – quando o Brasil perdia por 2 X 0Kaká motivou o grupo utilizando-se do slogan da campanha eleitoral do atual presidente estadounidense, o famoso e reptido Yes we can.

Duro é saber que a seleção brasileira de futebol precise recorrer a discursos motivacionais para vencer o Estados Unidos. A vitória contra a seleção estadounidense deveria ser óbvia, mais que natural.

Por isto Kaká, Dunga e todos os defensores da ideologia do resultado,

não, nós não podemos ser assim!

A seleção brasileira merece mais que somente os 3 pontos no final da partida.

zangado_7_anoes grumpy_7_dwarfsZangado ainda vive com a Branca de Neve, é apaixonado e viciado por futebol.

Tanto que se tiver que escolher entre jogar bonito ou ganhar, não hesita em escolher a primeira opção.

Como conhece Dunga intimamente, fruto de anos de convivência, é nosso colunista especial para Seleção Brasileira.

Imagens: Diabolim e Grumy Git

Dunga, troca de canal!

football globe futebol_globalUm dia antes da estréia brasileira na Copa das Confederações vi uma entrevista do Dunga falando sobre sua futura adversária, a Seleção do Egito.

Na hora comentei com a Brancaele nunca viu o Egito jogar.

Dunga disse que a seleção faraó se destacava por uma marcação muito forte no meio de campo, além de suas rápidas escapadas laterais em jogadas de contra ataques. Clichês e desinformação, é tudo o que continha a análise do técnico anão.

O time do Egito – sob o comando do treinador Hassan Shehata que, aliás, é a cara do Omar Sharif mais jovem – se notabiliza pelo bom toque de bola no meio de campo e pelo futebol ofensivo, principalmente quando está em campo seu trio de ouro formado por Amr Zaki (uma das sensações da temporada inglesa), Abu Trika e Mohamed Zidan. Um time que gosta de jogar e deixar jogar. O oposto do que disse Dunga.

É impressionante como todo técnico fala a mesma coisa quando analisa um adversário que não conhece:

É um time que marca muito forte e sai muito rápido nos contra ataques. Tem atacantes muito velozes, fortes.

Geninho, treinador pra lá de preguiçoso, é mestre neste tipo de análise.

E sobre o contra ataque, vamos falar sério Dunga, em via de regra os contra ataques acontecem pelas beiradas do campo, algo bem lógico que aprendemos nos primeiros dias de escolinha.

É uma pena que a comissão técnica brasileira seja tão desinformada quanto ao futebol mundial. Levando-se em conta que a seleção brasileira se reúne umas 8 vezes por ano, gostaria de saber o que eles fazem com tanto tempo livre. Já que, ao que parece,acompanhar futebol por aí não é a deles.

O Egito não é nenhuma potência da bola, é verdade. Mas é bi campeão africano, vencendo em uma das finais o time de Camarões comandado pelo astro internacional Samuel Eto’o. Tá cheio de jogadores do Al-Ahly que tá sempre no Mundial Interclubes, além de contar com algumas figurinhas conhecidas do futebol europeu.

Po exemplo, não conhecer Mohamed Zidan – pra quem vive no e do futebol – é uma vergonha. O cara já jogou 3 temporadas pelo Werder Bremen e é camisa 10 do Borussia Dortmund, um dos principais times da Alemanha.

Se você não sabe Dunga, a Bundesliga é transmitida pela ESPN, assim como a Copa Africana de Nações, realizada de dois em dois anos .

Talvez esteja na hora de trocar de canal meu amigo, deixar de ver os bitolados do Sportv e prestar atenção, mesmo que só um pouquinho, no futebol que se joga hoje em dia pelo mundo.

zangado_7_anoes grumpy_7_dwarfs

∞ Zangado ainda vive com a Branca de Neve.

Amante do futebol, escreve para o Ópio do Povo sobre a seleção brasileira.

Imagens: Dreamstime e Grumy Git

Cala a boca Zangado!

leonidas_da_Silva - bicicletaContra a história não há argumentos e a seleção brasileira fez história na tarde deste sábado.

4 X 0 contra um cambaleante Uruguai no mítico Estádio Centenário de Montevidéu, palco onde brilharam alguns dos maiores jogadores do futebol mundial, Jose Leandro Andrade, Pedro Cea e Obdulio Varela, pra ficarmos só em 3 exemplos.

Foi a maior derrota da celeste no Centenário, batendo o 4 X 1 pra Alemanha em 1981.

E foi a 3ª vitória brasileira sobre o Uruguai no estádio que cediou a final da Copa do Mundo de 1930.

A 1ª vitória verde e amarela foi na lendária Copa Rio Branco de 1932, torneio imortalizado nas letras do mestre Mário Filho. 2 X 1 com 2 gols do Diamante Negro Leônidas da Silva que estreava com a amarelinha.

A segunda vitória brasileira no Centenário veio em 76, com mais um gol de estreante. Debut de Zico na seleção e 1 X 0 com gol dele.

A vitória histórica de hoje marcou mais uma estréia, a de Ramires, sem gol. Tomara que não seja só uma coincidência, mas um presságio de que Ramires tenha uma longa e vitoriosa história na seleção brasileira.

Como disse no início do post, contra a história não há argumentos.

Hoje não tem cornetada, calo minha boca… até quarta.

∞ Zangado é um dos 7 anões que acompanham a Branca de Neve e escreve para o Ópio do Povo quando o assunto é seleção brasileira.

Imagem: CBF

A convocação do Dunga e o som da corneta

zangado 7 anoesMeu ex companheiro de conto de fadas convocou hoje a seleção brasileira que disputará as partidas contra Uruguai e Paraguai pelas eliminatórias e a Copa das Confederações na África do Sul

Agora que a Copa do Brasil chega às semifinais e a Libertadores às quartas, o técnico anão resolveu convocar jogadores que atuam em território nacional. Só pra avacalhar!

Tirou Kléber (Inter), Nilmar (Inter) e André Santos (Corinthians) da Copa do Brasil, Ramires (Cruzeiro) e Víctor (Grêmio) do torneio intercontinental. O goleiro gremista pra mim é o pior dos casos pois se trata de um jogador que dificilmente terá oportunidade de jogar na seleção e faz uma falta danada ao tricolor gaúcho. Com Júlio César (Inter de Milão) e Gomes (Tottenham) no grupo, duvido muito que Víctor seja aproveitado. Então deixa o menino jogar a Libertadores!

A lateral esquerda segue sendo a pior posição do escrete canarinho. André Santos foi convocado em seu pior momento desde que chegou ao Corinthians, nem o Mano tem tido paciência com ele. Kléber não chega à linha de fundo ofensiva há mais ou menos uns 3 anos. E Fábio Aurélio, que fez ótima temporada no Liverpool, continua esquecido.

Quanto a Nilmar e Ramires não dá pra condenar, mesmo prejudicando suas equipes. Os dois estão jogando demais, sobrando no futebol brasileiro e já mereciam esta convocação há muito tempo. Aliás, bom a torcida celeste aproveitar as partidas que antecedem a apresentação de Ramires. Serão as últimas, pois hoje foi anunciado o negócio com o Benfica de Portugal, 7 milhões e meio de euros. O Cruzeiro tem direito apena a 30% disto, cerca de 2 milhões, 250 mil euros.

dunga 2008 tecnico seleção brasileiraO ponto alto do Dunga foi seguramente não ter convocado Ronaldinho Gaúcho. Ninguém sentiu falta. Mas algumas figurinhas carimbadas que tiveram uma temporada pífia continuam com cadeira cativa no grupo do técnico anão. Continuo discordando frontalmente do meu ex companheiro nas convocações de Gilberto Silva (Panathinaikos), Felipe Melo (Fiorentina), Elano (Manchester City), Luisão (Benfica) e incluo Robinho (Manchester City) nesta lista também. Hoje, eu não convocaria Robinho.

Vamos a convocação do Dunga e, logicamente, às minhas cornetadas!

Goleiros

Júlio César (Inter de Milão)
Gomes (Tottenham)
Víctor (Grêmio).

Deixaria Víctor disputar a Libertadores e levaria o Diego (Almeria) ou mesmo o Rubinho (Genoa).

Laterais

Maicon (Inter de Milão)
Daniel Alves (Barcelona)
Kléber (Inter)
André Santos (Corinthians)

Do lado direito não há o que questionar, mas do esquerdo… Trocaria Kléber e André Santos por Fábio Aurélio (Liverpool) e mais algum, quem? Sinceramente não sei, pensei no Adriano (Sevilla), mas faz muito tempo que ele não atua pela lateral. Ah se o Evra fosse brasileiro…

Zagueiros

Juan (Roma)
Lúcio (Bayern de Munique)
Alex (Chelsea)
Luisão (Benfica)

Luisão é uma brincadeira, até o Atchim sabe disto. Levando-se em conta a imposibilidade de levar Miranda (São Paulo), no lugar do zagueiro do Benfica eu testaria o Naldo (Werder Bremen) ou o Felipe (Udinese). Este último é pouco conhecido aqui, tem 24 anos e é um zagueiraço. E podem anotar, se não jogar pela seleção brasileira já já vestirá a camisa da Azzurra. 

Meio-campistas

Gilberto Silva (Panathinaikos)
Anderson (Manchester United)
Josué (Wolfsburg)
Elano (Manchester City)
Kaká (Milan)
Júlio Baptista (Roma)
Ramires (Cruzeiro)
Felipe Melo (Fiorentina)

Elano é mais que reserva no fraquinho Manchester City, segue na seleção porque é quase um amuleto do técnico anão. Felipe Melo é um jogador, com muita boa vontade, medíocre na essência da palavra, médio mesmo. Gilberto Silva tem todo meu respeito, jogou muito na Copa de 2002, no América mineiro. No Galo e nos primeiros anos de Arsenal comeu a bola! Mas já deu né? Muito obrigado Gilberto Silva, mas acho que o tempo dos volantões já passou. Pra estes 3 lugares eu levaria Lucas (Liverpool), Denílson (Arsenal) e Diego, recentemente transferido para Juventus de Turim. Se o Palmeiras não estivesse na Libertadores também consideraria o versátil e eficiente Cleiton Xavier.

Atacantes

Pato (Milan)
Nilmar (Inter)
Robinho (Manchester City)
Luís Fabiano (Sevilha)

Sinceramente, eu também daria um tempo do Robinho na seleção. O jogador não vem jogando nada e futebol parece ser a última coisa em que ele pensa ultimamente. O negócio é que a fase não anda muito boa pros atacantes brasileiros. Aqui, Nilmar é disparado o melhor. Lá fora, a melhor temporada não é nem do Pato nem do Fabuloso, é do Grafite (Wolfsburg). O ex jogador do São Paulo e do Goiás é artilheiro do campeonato alemão com 26 gols, alguns deles lindíssimos, e ainda briga com Eto’o pela Chuteira de Ouro da Europa, prêmio dado ao maior goleador dos campeonatos nacionais no velho continente. E, como simpatizo com o cara, ta aí, daria uma chance pro Grafite.

Bem amigos, estas são as minhas considerações. E quais são as suas?  

Foto original: Estadão

Opções pra seleção

Zangado nosso novo colunista!

Zangado, nosso novo colunista!

É com prazer que estréio minha coluna aqui no Ópio do Povo. Confesso que foi com enorme alegria e surpresa que recebi o convite do Bernardo. Espero não decepcionar os comedores de ópio

O que poucos sabem é que eu sempre fui o anão que manjava de futebol. No nosso time – Toquinhos Futebol Clube – eu era o camisa 10, o cérebro pensante dentro de campo. Além de exercer, paralelamente, a função de técnico e manager.

Na nossa equipe o Dunga era apenas um cabeça de área, nem volante conseguia ser. Um carregador de piano sem muito brilho, sem muitos recursos técnicos. Tanto que até hoje a venda dele pro Inter de Porto Alegre, que aconteceu na minha gestão, é considerada a melhor transação na história do futebol na nossa Terra, o equivalente à venda do Fábio Júnior pra Roma, se lembram?

Uma de suas características mais marcantes, além das poucas palavras, sempre foi sua famosa teimosia. Tinha dia que nem a Branca de Neve pra fazê-lo mudar de opinião, dureza.

Essa teimosia se nota na forma como Dunga se casou com o esquema da moda, o 4-2-3-1. Até contra o inofensivo Peru o treinador não abriu mão dos 2 cabeças de área leões de chácara

Seleção do Dunga
seleçao do dunga Nada contra o esquema, a seleção espanhola joga assim e há um pensamento, quase unânime, que a Fúria vem jogando o melhor futebol entre todas seleções do mundo desde 2006. Mas o Brasil, com a grande variedade de bons jogadores que tem, poderia muito bem pensar em outras variações de jogo.

Abaixo apresentarei algumas delas, na mantenho a formação do ex companheiro de Toquinhos FC, mas com algumas opções que poderiam deixar o time mais leve, mais solto.

4-2-3-1 do Zangado
seleção brasileira 4-2-3-1 Zangado4-4-2 com losango
seleção zangado 4-4-2 losango4-4-2 com quadrado
seleção zangado 4-4-2 quadrado4-3-3 com 2 volantes
seleção zangado 4-3-3 com 2 volantes4-3-3 com 2 meias
seleção zangado 4-3-3 com 2 meias4-1-4-1
seleção zangado 4-1-4-1

 E pra não ficar em cima do muro, aí vai a minha seleção ideal!
seleção brasileira ideal do Zangado