Sem campo pras meninas

logo_copa_libertadores_de_futebol_feminino-fútbol_femenino

A Conmebol resolveu finalmente organizar a primeira edição da Copa Libertadores da América de futebol feminino. O que pra mim não passa de uma obrigação da entidade que é responsável pela difusão e massificação do esporte no continente.

Mas do jeito que o torneio começou, era melhor nem ter feito.

A primeira rodada estava marcada pra tarde deste domingo com

Santos (Brasil) X White Star (Peru)
Caracas (Venezuela) X Everton (Chile)
.

Devido ao clássico Santos X Palmeiras pelo brasileirão a rodada foi remanejada com o confronto entre brasileiras e peruanas remarcado para sábado à noite e a partida entre as venezuelanas e as chilenas para a manhã deste domingo.

No jogo inauguralapós a cerimônia de abertura – transcorreu tudo bem e o Santos estreou na competição continental com vítória por 3 X 1, com gols das craques Marta e Cristiane (2). Nicole descontou para o White Star. Até aí tudo bem.

Mas eis que chegou o domingo.

Por volta das 8 da manhã as atletas do Caracas e do Everton chegaram à Vila Belmiro para jogar a partida que começaria às 9 e meia. E pra surpresa de todas descobriram que, neste domingo, o único duelo que seria disputado na vila mais famosa do mundo seria Santos X Palmeiras pela séria A do brasileirão.

Em um papelão digno de Didi Mocó e companhia, a diretoria santista proibiu a realização da partida alegando que o gramado seria prejudicado para o clássico à tarde. Segundo a cúpula alvinegra, com as chuvas da última semana e a partida do sábado, o gramado da Vila não suportaria mais dois jogos neste domingo.

A solução encontrada foi deslocar as meninas – em cima da hora – para o estádio Ulrico Mursa da Portuguesa Santista.

A atitude mostra o despreparo da Confederação Sulamericana e de suas filiadas nacionais, incapazes de organizarem um campeonato minimamente digno com 8 equipes. Além do descaso e do desrespeito com as jogadoras que já convivem com o semi-profissionalismo ou mesmo o amadorismo absoluto no futebol feminino da América do Sul.

A Conmebol não se pronunciou sobre o incidente. Assim como em sua página oficial não postou a relação das equipes e jogadoras que disputam o torneio, não arrumou a tabela com as datas remarcadas, nem atualizou o resultado da peleja inicial… nada.

print-tabela-libertadores-feminina-conmebol

Bom, como já disse, se era pra fazer assim era melhor nem ter feito.

Imagem: Mundo del Fútbol Femenino
Anúncios

E assim, elas chamam sua atenção?

sarah_bouhaddi-corine_franco-gaetane_thiney

A França estreou hoje com vitória no Campeonato Europeu Feminino, 3 X 1 de virada contra a Islândia. Os gols franceses foram das meias Camille Abily, Louisa Nécib e da zagueira Sonia Bompastor. O gol islandês foi marcado pela também meia Hólmfridur Magnúsdóttir.

Apesar da boa vitória, o grande destaque da partida foi a goleira da França, Sarah Bouhaddi. Quando as islandesas venciam por 1 X 0 tiveram duas excelentes oportunidades para ampliar o marcador, mas as chances escandinavas foram frustradas pela goleira francesa que ainda defendeu um pênalti a 13 minutos do fim do jogo.

Ao final das eliminatórias para o Europeu, Bouhaddi e outras 3 jogadoras da seleção francesa – Corine Franco, Élodie Thomis e Gaëtane Thiney –  participaram de uma campanha pra chamar a atenção de torcedores e imprensa esportiva para o futebol feminino na França.

elodie-thomis-frança

As meninas tiraram a roupa e produziram um catálogo de fotos intitulado:

Precisamos chegar a este ponto para sermos vistas?

Lá como aqui, o futebol feminino não tem sua merecida atenção por parte de mídia, torcida e, principalmente, federação.

E embora o catálogo seja belíssimo, com fotos de extremo bom gosto, é realmente uma pena que jogadoras profissionais tenham que chegar a este ponto para serem vistas.

gaetane_thiney-corine_franco

Conheça a Sociedade Futeboleira do Brasil, a Rede Social do Futebol!

Imagens: Ladépeche e Sport Live

Bola no pé e Twitter na cabeça… o Efeito Shaq

twitter shaqOntem aconteceu o jogo inaugural da WPS (Women´s Professional Soccer), a nova liga estadounidense de futebol feminino.

No jogo inaugural o Los Angeles Sol, da brasileira Marta, venceu o Washington Freedom por 2X0, gols de Alisson Falk  e Camile Abilly.

A nova liga das meninas na terra do Tio Sam pretende ser uma espécie de NBA do futebol feminino e aposta muito nas redes sociais.

Aproveitando o burburinho causado pelas twittadas de Shaquille O’Neal durante os intervalos das partidas do Phoenix Suns, a WPS investe na ferramenta, a atual febre das redes.

Para a partida inaugural por exemplo, internautas elegeram duas jogadoras para atualizarem os fãs durante o jogo.

twitter aly wagner los angeles solAs escolhidas pelo público foram Aly Wagner do Sol  e Kati Jo Spisak do Freedom.

Por aqui a onda Twitter ainda não vingou entre os boleiros. Por hora são em sua maioria só fakes, do Romário e do Renato Gaúcho, pra mim,  os melhores do universo da bola.

Mas é questão de tempo. Afinal, recentemente o Twitter foi capa da Época, apareceu no Fantástico. Não demorará a invadir os gramados brasileiros.

Em tempo, só pra não passar batido, o Twitter do Ópio!

twitter opio do povo