Inventando Soluções

Adilson_dias_Batista luzesAdílson Batista continua dando suas estocadas na imprensa mineira.

Ontem, após a vitória por 3 X 1 sobre o Grêmio pela semifinal da Libertadores, foi a vez do repórter global Josino Ribeiro receber seu afago.

Quando perguntado se poderia repetir a formação do Mineirão no jogo da volta em Porto Alegre, Adílson não hesitou e cheio de ironia respondeu:

Não sei, eu posso inventar. Eu gosto de inventar, né?

Sinceramente, eu gosto da acidez do treinador cruzeirense.

Talvez o pessoal de fora de Minas não saiba, mas no ano passado a imprensa esportiva mineira realizou uma verdadeira cruzada contra Adílson Batista.

Cientista maluco professor Pardal foram só alguns dos adjetivos repetitivamente utilizados por Itatiaia, Globo Minas, TV Alterosa, Diários Associados e companhia.

Adílson é um técnico moderno, que não se acomoda. Incansável e super trabalhador, está sempre buscando novas opções de jogo para sua equipe, novas possibilidades pra este esporte em constante mutação.

O que os respeitáveis órgãos de imprensa chamam de invencionice são estratégias armadas com a finalidade de surpreender e neutralizar os adversários. Assim o fez ontem, assim o fez nas quartas de final quando o Cruzeiro deu um verdadeiro chocolate no tri campeão brasileiro, o São Paulo.

Contra o Grêmio por exemplo, Adílson tinha um mundo de problemas. Ramires na seleção, Léo Fortunato, Thiago Ribeiro, Soares, Sorín, Fernandinho, Athirson, Gérson Magrão e  Fabrício machucados, sem falar em Thiago Heleno que jogou meia bomba, também contundido. Com certeza estou esquecendo algum desfalque, mas só estes aí bastam né?

Mas aí ninguém fala que ele teve que se virar e encontrar, ou seria inventar, uma solução.

Adílson é um excelente treinador, um dos melhores trabalhando no Brasil atualmente. Um cara que entende que hoje, pra se ter um time campeão,  é preciso ser  versátil, proporcionar variações táticas capazes de surpreender e confundir os adversários.

Mas mesmo assim tenho a certeza, assim como aposto que ele também, que na próxima derrota as comparações com o simpático personagem de Carl Barks voltarão.

Vida de treinador.

Imagem: Mensagens Virtuais

Cruzeiro Renova com Adílson

Adílson Batista será o técnico do Cruzeiro em 2009.

Depois de muita polêmica sobre sua relação com a torcida azul, o treinador renovou por mais uma ano.

Além do reajuste salarial, Adílson exigiu duas garantias do presidente e amigo Zezé Perrela:

Um time forte capaz de brigar por títulos fora dos limites de Minas. E a dispensa de jogadores que ele julgue inadequados para o clube.

Zezé aceitou, Adílson assinou.

Nesta temporada Adílson dirigiu o Cruzeiro 63 vezes. Venceu 37, empatou 9 e perdeu 17.

Um aproveitamento de 63,5%.

Torcida Burra?

Muito bom o post de hoje do PVC intitulado Burro Burro Burro.

Essa postura exigente da torcida cruzeirense é histórica.

Mas no caso do Adílson Batista não passa de implicância. E das burras.

Basta pensarmos os objetivos para os quais o time do Cruzeiro foi montado este ano.

1 – Vencer o Campeonato Mineiro – com isso não deixar o rival Galo levantar um título no ano do centenário – OK

2 – Fazer uma boa campanha na Libertadores – O Cruzeiro caiu mais cedo que o planejado, nas oitavas. Mas caiu contra o Boca, o que de certa forma minimiza a derrota.

3 – Classificar para a Libertadores 2009 – Das 28 rodadas do Brasileirão, o Cruzeiro só esteve fora da zona de classificação para Libertadores em uma – OK

Ou seja, o trabalho do Adílson vem sendo bem feito, até muito bem feito eu diria.

O Cruzeiro joga leve, varia taticamente e em alguns momentos chega a encantar.

É verdade que oscila. Mas isso é típico de um time com qualidade, porém muito jovem.

Pra mim o trabalho do Adílson Batista é inquestionável, assim como foi o do Dorival Júnior no ano passado.