Super Messi!

Nesta quarta, 17 de agosto, fui ao cinema para ver a decisão da Supercopa da Espanha entre Barcelona e Real Madrid.

A experiência de ver um jogo de futebol na telona e, principalmente um jogo do Barça, é quase indescritível, simplesmente sensacional.

O que eu e Val não sabíamos é que veríamos um filme de super heróis, um thriller de mocinhos e bandidos…

A partida foi demais, teve de tudo. Golaços, disposição tática, pancadaria, confusão e muito futebol.

Pelo lado do Real, alguns pontos positivos: a marcação pressão no campo de ataque, um Di María muito lúcido na meia cancha e um Benzema agudo na frente que fez lembrar aquele atacante que surgiu com toda pompa e classe no Lyon.

De negativo o de sempre, Pepe, Khedira e Xabi Alonso dando porrada atrás de porrada, Cristiano Ronaldo nos já tradicionais chiliques e Mourinho com a velha soberba, tentando tirar o foco do campo e bola, talvez a única forma de bater o esquadrão azul e grená. Sem falar na covardia do lateral Marcelo, primeiro um chute sem bola no quadril de Messi, depois um tesoura assassina no estreante Cesc Fàbregas.

Pelo lado catalão, vários destaques. Abidal e Mascherano muito bem na linha defensiva, Xavi com sua visão de raio x, capaz de enxergar todos os espaços do campo, e Iniesta jogando o fino da bola, com direito a golaço e a caneta desmoralizante.

Mas o diferencial do Barça, mais uma vez, foi o argentino Lionel Messi. Ou como estamparam os jornais catalães nesta manhã, Super Messi!

A Pulga foi caçada em campo. Sofreu mais de 10 faltas na partida, foi chutado por Marcelo sem bola, covarde. Mas os super heróis não se importam com vilania alheia e mais uma vez brilhou a estrela do Super Messi.

No primeiro gol Barcelonista, o argentino carregou a bola pelo meio, fez com que o ótimo Ricardo Carvalho saísse em seu encalço e, com um passe magistral, colocou Iniesta na cara do gol, jogada finalizada com com maestria pelo meia.

No segundo, uma improvável tabela no meio da área. Messi de peito, Piqué de calcanhar e Messi pras redes com um toque de crueldade que deixou Iker Casillas estatelado no chão e Cristiano Ronaldo de joelhos, na vã tentativa de parar o argentino.

Quando Benzema empatou a partida, aos 36 do segundo tempo, todos se acomodaram nas poltronas do cinema já à espera da prorrogação. 

Mas o Barça tinha Messi, ou melhor, Super Messi!

Aos 44, Fàbregas tocou a bola pro argentino na ponta da área e, de primeira, ele achou Adriano nas costas de Marcelo. O lateral devolveu a bola pro meio da área, buscando Seydou Keita, prontinho pra balançar as redes. Mas Messi se antecipou ao malinês e, também de primeira, soltou uma bomba sem chances de defesa para Casillas. Gol, vitória e título pro Barcelona de Super Messi!

Na temporada passada, Messi balançou as redes 53 vezes e deu outras 24 assistências. Na atual, a coisa começa no mesmo ritmo. Em apenas dois jogos oficiais, a Pulga já marcou 3 vezes e deu um passe pra gol.

Há quem diga que ele não pode ser colocado entre os maiores de todos os tempos porque na Seleção Argentina não repete as mesmas atuações do Barça, afirmação da qual discordo frontalmente.

Mas o certo é que quando veste o uniforme azul e grená, Lionel se transforma em Super Messi!

Imagem: Fanisetas
Vídeo: Sportoons
Anúncios

11 contra 11

Não tenho muito o que escolher, alguém entra no lugar dele, jogaremos com 11.

A frase, um tanto irônica, foi proferida por Josep Guardiola, treinador do Barcelona, na entrevista coletiva desta terça, 26 de abril, antes do clássico contra o Real Madrid.

Sem seus 3 laterais esquerdos – Abidal, Adriano e Maxwell – Guardiola ganhou mais um desfalque nesta terça, o meia Andrés Iniesta que sofreu uma contratura na panturrilha direita e está fora do jogo no Bernabéu.

Seydou Keita deve entrar no lugar de Iniesta.

Já na defesa o problema é mais complicado e Guardiola terá que improvisar. O mais provável é que Mascherano apareça no miolo de zaga com Puyol sendo deslocado para a lateral esquerda.

Imagem: tpower1978

Com surpresa e sem brilho

Na última terça feira, 11 de maio, Dunga convocou a Seleção Brasileira que disputará a próxima Copa do Mundo, na África do Sul.

Teve surpresa, pelo menos pra mim. Gomes (Tottenham) entrou na vaga de Víctor (Grêmio) e Adriano (Flamengo) perdeu o lugar para Grafite (Wolfsburg).

Estas duas mudanças me surpreenderam, não pelo aspecto técnico. Gomes merece, e muito, a convocação. Fez uma temporada muito boa com o Tottenham que conseguiu a classificação para a próxima Champions League, algo que não acontecia há 49 anos.

A convocação do Grafite eu já defendo faz algum tempo. Um jogador que consegue mesclar força e velocidade, e que tem faro de gol. Mas acho que seu melhor momento já passou. Na temporada passada, quando Grafite destruiu levando o Wolfsburg ao título da Bundesliga e de quebra foi o artilheiro da competição, ele não teve sua chance. Mas depois de uma temporada sem muito brilho, a atual, Grafite garantiu seu lugar na Copa. Vai entender né?

As surpresas aconteceram, mas não foram as que eu e muita gente esperava. As mudanças pouco alteraram e continuamos com um time sem brilho, sem magia. A Seleção Brasileira mais alemã de todos os tempos.

Os 23 de Dunga

Goleiros

Julio César (Inter de Milão), Gomes (Tottenham), Doni (Roma)

Laterais

Maicon (Inter de Milão), Daniel Alves (Barcelona), Michel Bastos (Lyon), Gilberto (Cruzeiro)

Zagueiros

Lúcio (Inter de Milão), Juan (Roma), Luisão (Benfica), Thiago Silva (Milan)

Meio-Campistas

Felipe Melo (Juventus), Gilberto Silva (Panathinaikos), Ramires (Benfica), Elano (Galatasaray), Kaká (Real Madrid), Josué (Wolfsburg), Júlio Baptista (Roma), Kléberson (Flamengo)

Atacantes

Robinho (Santos), Luis Fabiano (Sevilla), Nilmar (Villarreal), Grafite (Wolfsburg)

Pra mim, as grandes ausências da convocação do Dunga são Ronaldinho Gaúcho (Milan), Neymar (Santos) e principalmente a dupla avícola Ganso (Santos) e Pato (Milan). E entre os convocados, os que menos entendo são Doni, Josué, Michel Bastos, Kléberson, Felipe Melo e Gilberto.

Seleção Brasileirão 09

Com atraso, mas ainda em tempo, aí vai minha seleção do campeonato brasileiro de 2009. Os jogadores aparecem nas posições onde jogaram a maior parte do campeonato, exceção feita à lateral direita.

Em virtude da falta de bons nomes para esta posição, na lateral direita do 1º time aparece o volante Willians do Flamengo que em boa parte do campeonato atuou fazendo o lado direito do meio de campo rubro negro. Então foi só recuá-lo um pouquinho pra fazer a lateral, função na qual ele já havia jogado no Santo André.

Sem mais delongas, aí vai a minha seleção do Brasileirão 09, 1º e 2º times.

1º Time (4-1-3-2)
2º Time (4-1-3-2)

Imagem do Estrelão: Submarino

Mais um ponto para Adriano!

Na última quinta feira o atacante Adriano foi um dos escolhidos para a coletiva após o treino do Flamengo. E fora de campo o Imperador ganhou mais pontos, pelo menos comigo.

Pela primeira vez Adriano falou abertamente sobre depressão e alcoolismo.

Até então, a imprensa e ele prórpio só se utilizavam da expressão problemas para se referir aos acontecidos que tiraram o centroavante de Milão e o levaram até a Gávea.

Na semana em que o futebol foi surpreendido e estarrecido pelo suicídio do goleiro Robert Enke, acho que o tocar nas feridas só pode ser positivo para o mundo da bola.

Ponto para Adriano que parece bem recuperado! Fora de campo não tem criado problemas e dentro das quatro linhas vem jogando muito, pra mim o grande jogador deste campeonato brasileiro.

PS: Não encontrei o vídeo separado do Adriano comentando a depressão e o alcoolismo, então coloquei esse aí do Esporte Espetacular – meio piegas, claro – que conta com parte da coletiva do Flamengo quando o Imperador falou abertamente sobre os temas.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Grafite seleção!!!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

mais sobre “3 Vezes Grafite!!!“, postado via vodpod

grafite_23_wolfsburgJá faz algum tempo que venho denfendendo aqui no blog uma chance pro Grafite na Seleção Brasileira.

O cara vive uma fase estupenda, no momento bem melhor que o Adriano e o Tardelli, por exemplo.

Só na última temporada da Bundesliga Grafite marcou 28 gols, o que é muita coisa… mais ainda se lembrarmos que o Campeonato Alemão conta apenas com 18 equipes, duas a menos que a maioria das ligas nacionais, o que representa 4 partidas a menos ao longo do campeonato.

E não tenho dúvidas, depois do Daniel Alves que ganhou absolutamente tudo com o Barça,  Grafite foi o brasileiro que mais se destacou no futebol europeu na temporada passada.

Ontem Grafite fez sua estréia na maior competição interclubes do mundo, a UEFA Champions League. E mostrou que está preparado pra tudo! 3 gols que garantiram a vitória do Wolfsburg contra o CSKA de Moscou, 3 X 1.

Por aqui Grafite não é tão bem visto assim. Não tem tanta grife, não tem tanto nome. Ainda é visto como um atacante de força e nada mais. Mas seus críticos se esquecem de uma coisa, o jogador evolui.

E como Grafite evoluiu! Melhora a cada dia, esbanja categoria e faro de gol. Se você não acredita, o que acha deste gol aqui contra o gigante Bayern de Munique, pra mim – de longe – o mais bonito da Bundesliga passada! Até o técnico Jurgen Klinsmann e o meia Tim Borowski soltaram um sorrisinho para a obra prima do atacante.

E eu continuarei a pedir, Grafite na Seleção Brasileira!!!

Imagem: Wolfsburg

Onde está Adriano?

wheres waldo adriano imperador

Imagens da Val Prochnow! Veja também o outro blog da menina.

Após a partida da seleção em Porto Alegre na última quarta, Adriano saiu correndo dizendo que tinha que tomar um avião no Rio rumo a Milão.  

Não tomou. Em lugar disto foi pro Morro da Chatuba, lugar onde nasceu e passou toda a infância. E onde moram boa parte de seus amigos, talvez os únicos verdadeiros.

Nada mais normal para uma pessoa que esteja passando por uma fase de turbulência. Buscar refúgio em suas raízes, em suas origens. Onde se sente mais cômodo, mais identificado, a famosa zona de conforto.

Adriano passou 5 dias no complexo da Chatuba (reapareceu na noite de ontem), não se reapresentou à Inter e serviu de substrato para toda espécie de especulações na imprensa mundial.

Festa com traficantes, sequestro, amor bandido na favela, drogas e álcool são só algumas das suposições levantadas pela mídia, especialmente a brasileira e a italiana.

No decorrer do episódio o empresário do jogador, Gilmar Rinaldi, parecia uma máquina de dizer não. Durante estes dias só desmentiu tudo que aparecia, inclusive que Adriano estivesse na Chatuba. Era não não não, pra tudo. E os boatos seguiram, e seguem, pipocando.

No caso Adriano eu fico com José Mourinho, treinador da Inter de Milão. Em entrevista coletiva no início da semana o português pediu calma aos abutres, prontos para devorar os restos do atacante.

Em relação ao Adriano, não se trata mais de indisciplina. A questão parece ser bem mais séria. E não é de hoje que digo isto.

O que está em risco não é mais a carreira do suposto Imperador, mas a vida do Adriano.

wally adriano