Capello, o onipresente

fabio_capello-inglaterra-english_teamHá algumas semanas a Globo – querendo pagar pouco, jejejejeej – lançou a campanha O Melhor Emprego do Mundo que selecionará um jornalista formando ou recém formado para o cargo de correspondente internacional dos seus canais à cabo.

Ser correspondente deve ser legal mesmo, mas o melhor emprego do mundo – da perspectiva de um viciado em futebol – é sem sombra de dúvidas o do senhor Fabio Capello.

Neste fim de semana o técnico da seleção inglesa esteve em 4 estádios diferentes acompanhando partidas da Premier League. E não foram joguinhos quaisquer.

No sábado Capello visitou o noroeste inglês. Foi a Bolton assistir a partida do time local contra o Tottenham. Jogo pra lá de emocionante que terminou empatado em 2 X 2.

Logo depois o técnico do English Team estava no Old Trafford vendo Manchester United X Sunderland. Com um golaço do búlgaro Berbatov e outro golzinho chorado do lateral Evra aos 47 do segundo tempo, os Red Devils garantiram o empate em 2 X 2 e mantiveram um tabu que já dura 41 anos. A última vitória do Sunderland contra o United em Manchester foi em 1968.

Mas se o sábado já havia sido bom, o que falar do domingo?

Primeiramente Capello teve a oportunidade de acompanhar a melhor partida do fim de semana, Arsenal 6 X 2 Blacburn Rovers no Emirates Stadium, com direito a show dos comandados de Arsène Wenger. O passeio dos Gunners foi 6 X 2, mas não é nenhum exagero dizer que poderia ter sido 10 x 4 ou 11 X 5. Detalhe, 8 gols marcados por 8 jogadores diferentes, eu nunca havia visto algo assim. Jogo histórico, inesquecível! E tenho quase certeza que o treinador da seleção inglesa se lamentou demais por Cesc Fabregas ser espanhol, que maturidade aos 22 anos, que grande craque!

Fabio Capello saiu do Emirates e se dirigiu ao Stamford Bridge para assistir o clássico Chelsea X Liverpool. Mais uma grande partida que terminou com a vitória da equipe londrina por 2 X 0 com gols dos franceses Anelka e Malouda. E excepcional apresentação do ebúrneo Didier Drogba.

Pra muita gente o fim de semana de Fabio Capello pode parecer um martírio, sábado e domingo trabalhando, viagens e tal. Mas pra mim, um viciado em futebol, este fim de semana mais parece um sonho. Não bastasse, hoje à tarde provavelmente ele estará em Birmingham pra mais uma partida que promete, Aston Villa X Manchester City que fecha a rodada da Premier League.

Da onipresença do Capello fica um ensinamento; técnico de seleção tem que viver em estádio. É só no campo que se vê um jogo em sua perfeição. O treinador anão da nossa seleção por exemplo, raramente é visto nos estádios do Brasil e da Europa. É por esta e por outras que o English Team é meu favorito pra levar a Copa de 2010.

Imagem: Estadão
Anúncios

A nova jóia russa

alan_dzagoev-picnik-cska-russia

Há alguns anos o mundo se encantou com o futebol de Andrey Arshavin que levou o desconhecido Zenit São Petersburgo ao inédito título da Copa da Uefa.

Arshavin – que atualmente joga no insinuante Arsenal de Londres – fez com que o mundo da bola voltasse seus olhos ao futebol russo que, historicamente, sempre foi um celeiro de grandes jogadores como o fantástico craque dos anos 50 Eduard Streitsov – chamado simplesmente de Pelé russo.

Pra esta temporada o Chelsea fez uma única contratação, o meia russo Yuri Zhirkov que saiu do CSKA de Moscou.

Mas o que Roman Abramovich não viu quando foi buscar Zhirkov era que entre os suplentes do CSKA se encontrava a verdadeira jóia russa, o meia atacante Alan Dzagoev.

Este é o jogador que mais tem me impressionado nesta temporada. Rápido e de extrema inteligência futebolística, tem uma forma de bater na bola muito especial! Dzagoev  tem o passe refinado – na liga russa do ano passado foram 10 assistências em 20 participações, muitas delas saindo do banco – e um chute de média distância letal.

Com apenas 19 anos – recém completados – Dzagoev é a maior promessa do futebol russo e ao lado do eslovaco Marek Hamsik eu diria que são as grandes apostas do futebol de todos os países que compunham a extinta Cortina de Ferro.

Na temporada passada Alan Dzagoev foi eleito a revelação da Liga Russa de futebol e foi sob o comando de Zico que ganhou a camisa 10 e a vaga de titular do CSKA.

Tenho certeza que em breve Dzagoev aparecerá em um dos principais times do futebol mundial. Se isto não acontecer na janela de transferências de inverno do futebol europeu, da Copa de 2010 não passa. Podem apostar!

Imagem: Daily Mail
Efeito: Picnik
Canal do Youtube: Kostyl87

Loucos por camisas

coleção-camisas-futebol

Eu sempre gostei de camisas de futebol, embora nunca tenha sido um fanático propriamente dito.

Na infância cheguei a começar uma pequena coleção por conta de duas camisas que me foram presenteadas; uma do FC Koln, o Colônia da Alemanha; e outra da seleção inglesa, do centroavante Gary Lineker. Mas acabou não indo pra frente.

Ainda hoje conservo o gosto pelas uniformes de futebol, sem fanatismo, sem pretensões. Tenho alguns xodós como as camisas dos 3 títulos europeus do Barça, 1992, 2006 e 2009; e aquela do Arsenal toda bordeaux. Mas curto mesmo as camisas mais toscas, mais bizarras. Do meu pequeno e estimado acervo as que tenho maior apreço são a do Maranguape do Ceará e a do Pirambu de Sergipe, patrocinada – em letras garrfais – pelo grupo de forró erótico Calcinha Preta.

Eu não sou fanático, mas esta semana conheci um blog de uns caras que são… completamente loucos por camisas de futebol!

loucos_por_camisas_de_futebol

Trata-se do Camisaria Futebol Clube. Conheci o blog através de um comentário no Ópio do André Fidusi, que é um dos editores do Camisaria. E pra minha surpresa dois companheiros de FM Lagoinha também assinam o blog, Fábio Pinel e Eduardo Macedo.

Em tempo: Ademg informa, substituição no Camisaria, sai Eduardo Macedo e entra Frederico Jota.

O Dudu, se minha memória não me trai, já era um aficcionado por camisas desde os tempos de rádio.

Mas o papo aqui é outro, é o Camisaria Futebol Clube. E o blog dos caras é bem bacana! Lá pode-se ver desde camisas retrôs, esquisitices como a do Bragantino de 1990 – verdadeira pérola – até uma série com as maravilhosas camisas da Premier League, as minhas favoritas. Tirando a tabela, tudo é lindo na Premier Legue, jejejej!

Bom, se você é um viciado em camisas de futebol não pode deixar de visitar o Camisaria Futebol Clube, vale a pena demais!

logo-camisaria_futebol_clube

Imagens: PinFotos

UEFA Champions League 09/10

Hoje começa a UEFA Champions League, o melhor torneio de futebol de clubes do mundo e pra mim, técnicamente melhor até que a Copa do Mundo, tendo esta última um componente extra que é a disputa entre nações, mas do ponto de vista técnico não tenho a menor dúvida que a Champions é melhor.

O Barça defende o título da última temporada e mais uma vez é um dos faoritos. O Real Madrid começa a disputa da competição cheio de pompa, com Kaká e Cristiano Ronaldo, dois campeões dos últimos 3 anos. Mas eu tenho a sensação que este ano é do Chelsea. Os azuis de Londres passaram raspando nas duas últimas edições da Champions. Na temporada 07/08 foi finalista e na decisão teve uma grande chance de levantar a taça. Com 4 X 4 na disputa de pênaltis bastava o capitão John Terry converter a última cobrança, mas o zagueirão acabou escorregando e na sequência o Manchester faturou.

Na edição anterior o Chelsea repetiria a final com o Manchester até os 49 do segundo tempo da partida de volta da semi contra o Barça. Mas Iniesta acertou um chute fantástico da entrada da área desclassificando o time de Stamford Bridge. E na finalíssima deu Barça, 2 X 0 sobre os pupilos do Sir Alex Ferguson.

Pra este ano o Chelsea manteve a base da temporada passada. Só perdeu Shevchenko – que hoje em dia não faz muita diferença – e contratou o russo Zhirkov que é um bom jogador, mas nada de excepcional. Em compensação no banco de reservas tem agora o italiano Carlo Ancelotti, retranqueiro convicto, mas que sabe o caminho do título. Ele foi campeão com o Milan por duas vezes como jogador (88/89 e 89/90) e outras duas como treinador (02/03 e 06/07). O futebol dos times dirigidos por Ancelotti também não me agradam, em nada! Mas que ele sabe armar equipes vencedoras e difíceis de serem batidas, isto é inegável.

Abaixo uma rápida análise dos 32 times da Uefa Champions League 09/10

Os Favoritos

barçaBarcelona

Como não poderia deixar de ser o Barça entra na Champions deste ano como um dos grandes favoritos. E não há outra expctativa para uma equipe que tem um ataque formado por Messi, Ibrahimovic e Henry. Sem falar em Xavi, Iniesta, Yaya Touré, Daniel Alves e Piqué, um timaço!

Ponto Positivo: São muitos os pontos fortes do Barcelona. Sua escola de jogo, tão própria, tão bela. A divisão de base catalã que não para de fornecer jóias à equipe principal. O meio de campo formado por Yaya Touré, Xavi e Iniesta. Mas sem dúvida a grande expectativa é para o que farão juntos Messi, Ibrahimovic e Thierry Henry.

Ponto Negativo: Por outro lado é difícil ressaltar alguma coisa negativa no time dirigido por Josep Guardiola. Talvez apenas a pressão de defender o título. Lembro que na temporada passada eu e Thiaguinho Lesadão conversávamos sobre a dificuldade de vencer duas vezes consecutivas uma competição deste peso.

Estádio: Camp Nou – Capacidade: 98.772 expectadores.

chelseaChelsea

Como já disse acima tenho a sensação que este será o ano do Chelsea. O time londrino bateu na trava nas duas edições anteriores e penso que Carlo Ancelotti pode trazer a fagulha vencedora que faltou aos azuis nas temporadas passadas.

Ponto Positivo: O Chelsea manteve sua base da temporada passada. Perdeu o ucraniano Shevchenko e contratou o russo Zhirkov. O time é muito forte com uma defesa sólida, um meio de campo excelente que conta com os ótimos Essien e Lampard. Além de um ataque letal com a dupla Drogba e Anelka.

Ponto Negativo: A pouca camisa. Embora o Chelsea tenha se transformado em uma grande potência, seus concorrentes ainda o olham de cima. O time londrino ainda não conseguiu perder a cara de novo rico, de emergente. E isto pode pesar na hora da decisão.

Estádio: Stamford Bridge – Capacidade: 42.055 expectadores.

liverpoolLiverpool

Se tem um time que pode ser enquadrado no rótulo de copeiro no velho continente este é o Liverpool. Tá sempre chegando e vez por outra ganhando. Ou vocês não se lembram da fantástica decisão de 2005 em Istambul?

Ponto Positivo: A essência copeira. O Liverpool é daqueles times chatos. E quando faz a primeira fase meio capenga, aí que os rivais devem se preocupar mesmo. É uma espécie de Itália dos clubes europeus. Também conta com uma fanática torcida e dois jogadores que eu julgo muito acima da média, o espanhol Fernando Torres e o inglês Steven Gerrard, este último absolutamente fantástico!

Ponto Negativo: O time atravessa uma grave crise financeira. Perdeu um de seus pilares no meio campo, o volante espanhol Xabi Alonso que foi para o Real Madrid, juntamente com o lateral Arbeloa. Faltam peças de reposição e isto pode fazer a diferença.

Estádio: Anfield Road – Capacidade: 45.362 expectadores.

manchester_unitedManchester United

É verdade que o Manchester perdeu seu principal craque para o Real Madrid, o português Cristiano Ronaldo, melhor jogador do mundo na temporada passada. Também perdeu seu principal reserva, o argentino Carlos Tévez que foi para o rival de cidade, o City. Mas o Manchester é o Manchester e só isto já vale o favoritismo.

Ponto Positivo: Com a saída de Cristiano Ronaldo, Wayne Rooney assume cada vez mais o papel de protagonista do time de Alex Ferguson. E pelo início da temporada, o Shrek Rooney tem mostrado que a torcida dos Diabos Vermelhos pode se empolgar. Ele tá jogando muito e tem tudo pra se firmar este ano como um dos 5 melhores jogadores do planeta.

Ponto Negativo: É um momento de reestruturação do Manchester. Sem Ronaldo ainda não sabemos como o time se comportará. Em outras oportunidades em que Ferguson perdeu seu camisa 7 (Beckham e anteriormente Cantoná) o time passou por maus momentos. Mas eu não descarto o Manchester.

Estádio: Old Trafford – Capacidade: 76.212 expectadores.

Continue lendo

Bela homenagem!

dani_jarque-espanyol-barcelonaA temporada 2009/2010 da Premiere League teve seu pontapé inicial neste fim de semana. E começou com tudo pra alegria dos amantes da bola!

Entre os destaques as 6 vitórias de equipes visitantes nas 8 partidas de sábado e a goleada do Arsenal sobre o Everton em pleno Goodison Park, 6 X 1 fora o chocolate.

Mas o que quero ressaltar não é o belo futebol apresentado pelos comandados de Arsène Wenger, mas a bela homenagem de Cesc Fabregas a Dani Jarque, ex capitão do Espanyol de Barcelona que faleceu na semana passada vítima de um ataque cardíaco enquanto conversava ao telefone com sua namorada.

Que Fabregas é craque todo mundo já sabia. Mas seu gesto na goleada contra o Everton mostrou que ele é um pouco mais que isto. Vale a pena conferir!

Imagem: Daily Mail

Melhor Ataque do Mundo

Aí vai a lista dos 15 melhores ataques do futebol mundial na atualidade. 

Quem me conhece sabe da admiração que tenho pela obra prima do austríaco Robert Musil e de como me identifico com Ulrich, o homem sem qualidades, principalmente no que tange ao senso comum de realidade em contraposição ao  adorável senso, nada comum, de possibilidade.

O parágrafo acima é só pra explicar que as linhas ofensivas citadas na lista não são necessariamente ataques reais. Alguns deles pouco, ou até mesmo nunca, atuaram juntos. Mas são ataque possíveis, formados por jogadores do mesmo clube ou da mesma nacionalidade.

barcelona messi eto'o henrymanchester united cristiano ronaldo rooney tevezargentina messi tevez aguerobrasil luis fabiano alexandre patointernazionale ibrahimovic ibra zlatanitalia totti toni del pierojuventus del piero amaurifrança anelka henrysevilha luis fabiano kanouteespanha david villa fernando torreschelsea drogba anelkaarsenal van persie adebayorroma vucinic tottiatletico madrid forlan agueroholanda robben huntelaar van persie

É ele ou eu

craques africanos smudge pnA Fifa, juntamente com as confederações continentais, vivem alterando o formato das eliminatórias para a Copa do Mundo a fim de evitar distorsões entre os classificados. 

Assim fez com a zona sul americana, com a européia e, mais recentemente, alterando o cruzamento das repescagens intercontinentais.

O engraçado é que o formato, aliás, bizarro formato das eliminatórias na zona africana não incomoda os homens de terno e gravata de Zurique.

É certo que trata-se de uma região complicada devido ao grande número de países filiados, mas que o modelo poderia ser melhorzinho, disto não há dúvidas.

O sistema atual nos tirou, por exemplo, Camarões e Samuel Eto’o do último mundial.

Pra Copa da África do Sul o esquema foi o seguinte:

53 seleções filiadas

1ª Fase – Preliminar

10 países de pior ranking disputariam uma eliminatória de onde se classificariam 5 pra segunda fase com 48 seleções dividias em 12 grupos. Mas houveram 4 desistências na fase preliminar. As 6 que restaram fizeram um mata mata de onde se classificaram Djbuti, Serra Leoa e Madagascar.

2ª Fase

 Era pra ser disputada com 48 seleções, mas com as desistências nas preliminares somente 46 times disputaram a segunda fase.

10 grupos com 4 participantes e 2 grupos com 3 seleções, classificando os 12 campeões de grupo e os 8 melhores segundos colocados.

3ª Fase – Final

5 grupos com 4 equipes, o campeão de cada grupo se classifica para a Copa do Mundo.

E é aí que mora a injustiça. Os grupos finais se formam através de sorteio dirigido com base no rankeamento da Confederação Africana.

Pro último mundial ficaram no mesmo grupo a Costa do Marfim de Didier Drogba e Kolo Toure, Camarões de Samuel Eto’o e o Egito que era então,  o campeão do continente negro.

Resultado, tivemos uma Copa sem um dos melhores centroavantes do mundo, sem o campeão africano e, ao invés disto, vimos uma inexpressiva e sem graça Angola que, em termos de futebol, nada acrescentou ao mundial da Alemanha.

Para 2010 outros grandes craques africanos poderão ficar de fora da Copa. Os grupos da fase final são:

mandela copa grupos

Sendo assim, a primeira Copa do Mundo realizada na África terá Samuel Eto’o ou Emmanuel Adebayor. O mundial não tem lugar pros dois centroavantes, ou é o craque camaronês do Barça ou o artilheiro togolês do Arsenal.

No grupo D o encontro entre Gana e Mali também vai tirar pelo menos um grande craque da Copa. Do lado de Gana Michael Essien, pra mim o melhor jogador africano da atualidade e um dos Top 5 da Premiere League. Já a seleção malinêsa conta com o futebol dos ótimos Seydou Keita (Barcelona) e Frederic Kanoute (Sevilha).

Já é hora dos dirigentes olharem pra África. Isto pra me ater somente ao futebol. Será uma grande lástima ter mais uma Copa do Mundo sem o futebol de Samuel Eto’o. Sem Essien também, aí seria um verdadeiro desastre para o continente e para o futebol.

Ainda mais se pensarmos que a cada 4 anos a Copa do Mundo vem perdendo mais e mais o seu brilho. Os grandes craques que conseguem chegar ao mundial geralmente estão no bagaço, extenuados pela temporada de clubes, cada vez mais exigente. 

Em 2010 por exemplo, corremos o risco de ter uma Copa sem Ibra e Cristiano Ronaldo. Sem Eto’o, sem Essien. Sem Henry.

Sei que grandes craques ficaram de fora de mundiais por uma ou outra razão. Faz parte do jogo. Mas no caso africano especificamente, um pouquinho de organização poderia melhorar, e muito, a situação.