A Alemanha do inexplicável e a tradição copeira

A Alemanha é apontada por quase todos como o grande time da Copa do Mundo. Um futebol rápido e extremamente coletivo que vem encantando a todos.

Dois jogadores, pilares desta equipe, são exemplos de que o futebol nem sempre é muito lógico.

Arne Friedrich é o equilíbrio da defesa alemã. Bem no combate, bem na sobra e nas eventuais subidas ao ataque, Friedrich aparece em quase todas as listas dos melhores da Copa. Algo pouco provável se olharmos para sua temporada.

Friedrich foi o líder e capitão do Hertha Berlim, time que teve uma temporada pífia e acabou rebaixado para segunda divisão do campeonato alemão. Depois de 34 rodadas, o Hertha venceu apenas 5 jogos, marcou somente 24 pontos e terminou na última colocação da Bundesliga. E a defesa tomou notáveis 56 gols.

O atacante Miroslav Klose já balançou as redes 4 vezes neste Mundial. Briga pela artilharia não só desta edição, mas da história das Copas. Com 14 gols anotados em 3 mundiais, o alemão está a apenas um golzinho de igualar e dois de ultrapassar o recorde de Ronaldo. Sem falar que está a dois jogos do título.

Em compensação, Klose fez apenas 11 partidas como titular do Bayern de Munique nesta temporada. Saindo do banco, entrou em campo outras 14 vezes e marcou somente 3 gols. Números bem modestos para aquele que pode se tornar o maior artilheiro da história das Copas.

Mais que inexplicável, a atuação de Friedrich e Klose em seus clubes e no Mundial mostra uma coisa, o quão copeira é a Alemanha.

Anúncios

Villa é do Barça

O Barcelona anunciou na manhã de hoje, 19 de maio, a contratação de David Villa.

O atacante – que era disputado por Barça e Real Madrid nos últimos anos – foi incorporado ao plantel catalão mediante o pagamento de 40 milhoes de euros ao Valencia, seu ex clube.

David Villa tem o faro do gol. Foi artilheiro da última Eurocopa de seleções (4 gols) e pelo Valência, em 166 jogos, foi às redes 107 vezes.

O novo camisa 7 do Barça é figura certa no Mundial da África do Sul e um dos prováveis titulares de Vicente del Bosque na belíssima seleção espanhola, uma das fortes candidatas ao título.

Na sexta, 21 de maio, Villa chega a Barcelona para assinar o contrato de 4 anos e ser apresentado à fanática torcida azul e grená. A apresentação ocorrerá no Camp Nou, com portões abertos ao público.

Imagem: Telegraph

Tardelli X Tortuguita

A última semana foi especial para Diego Tardelli.

Um gol na primeira final do Campeonato Mineiro contra o Ipatinga e vitória do Galo por 3 X 2.

Depois, 3 gols contra o Santos pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil e o mesmo placar, Galo 3 X 2.

E mais um gol na decisão do mineiro em nova vitória atleticana sobre o Ipatinga, 2 X 0 que garantiu o 40º título estadual para o Galo, maior campeão das alterosas, pelo menos quando o assunto é regional.

Quando via pedaços da decisão mineira com minha mãe, ela me chamou a atenção para uma semelhança.

Tardelli é a cara da Tortuguita, aquela do chocolate que leva o mesmo nome da Arcor.

Não tive dúvidas, tinha que virar Cara de Um, Fucinho do Outro.

Imagens Originais: Rede Record e Arcor
Efeitos: Picnik

Grafite seleção!!!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

mais sobre “3 Vezes Grafite!!!“, postado via vodpod

grafite_23_wolfsburgJá faz algum tempo que venho denfendendo aqui no blog uma chance pro Grafite na Seleção Brasileira.

O cara vive uma fase estupenda, no momento bem melhor que o Adriano e o Tardelli, por exemplo.

Só na última temporada da Bundesliga Grafite marcou 28 gols, o que é muita coisa… mais ainda se lembrarmos que o Campeonato Alemão conta apenas com 18 equipes, duas a menos que a maioria das ligas nacionais, o que representa 4 partidas a menos ao longo do campeonato.

E não tenho dúvidas, depois do Daniel Alves que ganhou absolutamente tudo com o Barça,  Grafite foi o brasileiro que mais se destacou no futebol europeu na temporada passada.

Ontem Grafite fez sua estréia na maior competição interclubes do mundo, a UEFA Champions League. E mostrou que está preparado pra tudo! 3 gols que garantiram a vitória do Wolfsburg contra o CSKA de Moscou, 3 X 1.

Por aqui Grafite não é tão bem visto assim. Não tem tanta grife, não tem tanto nome. Ainda é visto como um atacante de força e nada mais. Mas seus críticos se esquecem de uma coisa, o jogador evolui.

E como Grafite evoluiu! Melhora a cada dia, esbanja categoria e faro de gol. Se você não acredita, o que acha deste gol aqui contra o gigante Bayern de Munique, pra mim – de longe – o mais bonito da Bundesliga passada! Até o técnico Jurgen Klinsmann e o meia Tim Borowski soltaram um sorrisinho para a obra prima do atacante.

E eu continuarei a pedir, Grafite na Seleção Brasileira!!!

Imagem: Wolfsburg

Questão de feeling

Josep-Guardiola-feelingsSem ele não teríamos alcançado tudo que conquistamos na temporada passada. Não existem motivos futebolísticos, pessoais nem comportamentais. Simplesmente, é uma questão de feeling, é assim que eu sinto. Creio que temos que mudar algumas coisas. Talvez eu esteja errado, mas a responsabilidade é minha. Assim como a decisão.

Samuel_Etoo e filhoJosep Guardiola,  técnico do Barcelona,  ao explicar – em sua primeira coletiva da temporada – porque não pretende contar com o futebol de Samuel Eto’o, autor de um dos gols na final da Champions 08/09.

Segundo o treinador é tudo uma questão de feeling, simples assim.

Eu sinceramente não estava entendendo os motivos do Barça rifar o excelente centroavante camaronês.

Vale lembrar que Eto’o participou de 2 dos 3 títulos europeus da história do Barça, e fez gols nas finais das duas conquistas em que esteve presente. Um jogador de talento e muita história no clube.

Continuo sem entender muito bem, mas contra o argumento do feeling não há o que retrucar. Se Pepe Guardiola sente que é hora de mudar, quem sou eu pra questionar…

Imagem: Bojan Krkic e Football Pictures

Atacante Souza à venda no Mercado Livre

Se você é Flamenguista e anda descontente com Obina, Josiel e companhia, veja a solução encontrada por um torcedor corintiano

O usuário do Mercado Livre, T.Fiel, colocou o atacante Souza a leilão no famoso sítio de vendas on line.

A descrição do produto é a seguinte:

Atacante em bom estado (estoque de gols guardado)

Não gastou até agora mais que 2 gols. 

Pode ser usado também como:

Totem, espantalho ou enceradeira.

Preço para o lance inicial,

1 real!

Mais maldade ainda são as ofertas de troca,

jegue cego sem perna, chaveiro com cortador de unha, um primo do Tévez e, claro, Obina.

Que dureza!  

Clique na imagem abaixo e dê seu lance!

atacante souza do corinthians no mercado livre

Só pra constar, vi a notícia no Bate Bola da Espn Brasil.

Negócio da Ucrânia

kyivO Cruzeiro negociou o atacante Guilherme com o Dínamo de Kiev. 5 milhões de euros mais o também atacante Kléber, que jogou o último brasileirão pelo Palmeiras

Tecnicamente me recuso a compará-los, Guilherme é infinitamente superior na categoria, no trato na bola. O maranhense tem um poder de definição dentro da área muito acima da média e é decisivo como poucos. Pra se ter uma idéia Guilherme, nos clássicos contra o Galo, balançou as redes 6 vezes em 8 jogos, uma média de 0,75 gols por partida. Não tenho dúvida que Guilherme é muito mais jogador que Kléber.

Mas como comentava com amigos cruzeirenses, também não tenho dúvida de que o ex atacante palmeirense é um excelente jogador e que é muito, mas muito mais comprometido com a causa. Brigador e muito forte, Kléber incomoda incessantemente os zagueiros adversários. Não faz tantos gols como Guilherme, mas cria muitas situações para o time e ainda ajuda bastante na marcação.

Por isto o negócio, no plano esportivo, foi muito bom para o Cruzeiro. 

No âmbito econômico não foi o negócio das arábias, nem o da China, é verdade. Mas foi lá um negócio da Ucrânia. Antes que me chamem de louco temos que lembrar que dos 5 milhões de euros o Cruzeiro tem direito a 2,125 milhões, o equivalente a 42,5% dos direitos do atleta que era detentor de 15%. Os outros 42,5% eram de um grupo de investidores.

Com a transferência para o Zaragoza da Espanha, o Cruzeiro receberia 3,850 milhões de euros. Kléber será apresentado ainda esta semana e deve assinar contrato por 5 anos.