Quem diria???

Não adianta discutir por etapa. Quer discutir? Vamos discutir calendário; implementação do calendário europeu, vamos analisar o horário dos jogos. Estamos fazendo testes na Série B com excelentes resultados. Quem sabe a gente não modifica o horário dos jogos? Pelo menos no meio de semana tem de ser estudado. Se vamos discutir, vamos discutir o todo. Os argumentos que usam contra os pontos corridos, dou 80 mil argumentos a favor. Estamos com 290 jogos, público médio de 17 mil pessoas – isso é média de Campeonato Francês -, com tendência de crescer mais ainda. Como presidente da CBF não posso só ficar preocupado com índice de TV. Tenho de ficar preocupado com o torcedor no estádio também. Não adianta fazer jogo para estádio vazio.

ricardo_teixeira-pensativo-cbf

A frase é – pasmem – de Ricardo Teixeira, presidente quase eterno da CBF (só vinte aninhos no cargo) em entrevista aos jornalistas Almir Leite e Sílvio Barsetti do Estadão. Desde 89 no poder, é a primeira vez que o manda chuva do futebol brasileiro encara de frente os donos do poder no país, a toda poderosa Rede Globo que vem trabalhando nos bastidores pela volta do mata mata ao brasileirão.

Quem acompanha o blog sabe que sou um contumaz crítico do presidente da CBF, mas que agora merece palmas, merece!

Dizem que a verdade no futebol não dura 24 horas, mas enquanto Ricardo Teixeira mantiver esta postura a favor dos pontos corridos e do torcedor brasileiro eu mantenho meus aplausos.

Imagem: FS Notícias
Anúncios

O retrocesso que se avizinha

Sorria_voce_esta_sendo_manipulado-rede_globo-muito_além_do_cidadão_kaneNesta segunda feira o Painel da Folha de São Paulo – em sua edição impressa – publicou a notícia que a Globo, através de seu filhote Globo Esporte, está costurando nos bastidores do poder o fim do sistema de pontos corridos e a volta do mata mata ao campeonato brasileiro de futebol.

Segundo a nota, a emissora – aproveitando-se da necessidade de inversão do calendário do futebol brasileiro e consequente adequação ao calendário europeu – enviou uma proposta aos principais clubes do país sugerindo a alteração no sistema de disputa do Brasileirão.

O que seria um grande retrocesso.

Os argumentos Globais são, logicamente, esdrúxulos e facilmente combatidos.

O que seria mais emocionante? 6 rodadas com Galvão e Cléber Machado gritando haja coração ou um campeonato de 38 rodadas onde desde a primeira todos os jogos são decisivos?

O que seria mais rentável para o futebol brasileiro? Um campeonato onde 4 equipes disputam o último mês de competição enquanto as outras 16 entram de férias perdendo pelo menos um mês de receitas relativas à bilheterias e aparição na mídia ou um campeonato que privilegia organização e planejamento e onde os vinte times atuam igualmente durante todos os meses de competição?

O que seria mais justo? Um campeonato em que uma equipe pode ser campeã com 10 pontos a menos que o vice campeão – como aconteceu em 1977 – ou uma competição que premia a regularidade e o mérito e que consagra como campeão aquele time que fez mais pontos ao longo de 38 rodadas?

Acho que todas as respostas são mais que óbvias.

rede_globo-tv_globo-globo-merda-lixo

A mudança, mesmo que ainda seja apenas uma proposta, é um absurdo sem tamanho que representa uma volta ao passado para o futebol brasileiro, um grande retrocesso.

É lamentável que a toda poderosa Globo queira gerir o futebol brasileiro. A compra dos direitos de transmissão não pode ser traduzida como uma permissão à gestão. A TV é apenas mais uma cliente que consome o produto futebol, não cabe à ela administrar nem governar o mundo da bola.

Resta agora torcer para que nossos  quase sempre deploráveis cartolas batam o pé e não aceitem esta ingerência Global.

A Globo defende a volta do mata mata. E os abusos da emissora do plim plim, quem mata?

Um retundante

Não ao mata mata no Brasileirão!

Pontos corridos pela mertitocracia no futebol brasileiro!

Imagens: Mente Consciente e Arrotos Culturais