2014 – Eu Não Quero Pagar a Conta!

Ontem, 8 de julho, foi apresentada ao mundo a logomarca da Copa de 2014 que, como todos devem saber, acontecerá no Brasil.

A logo é até bonita, mas conhecendo a realidade tupiniquim fica impossível não relaciona-la às falcatruas e ao mau uso do dinheiro público, coisas tão comuns em nosso país.

Aproveitando a deixa da mãozinha na taça, o Ópio do Povo lança a campanha: 2014 – Eu Não Quero Pagar a Conta!

Nada contra uma Copa do Mundo no Brasil, uma espécie de Disneylândia para um viciado em futebol como eu. O problema não é o Mundial em si, mas quem vai pagar a conta. E conhecendo nossa história, é óbvio que o dinheiro virá – quase em sua totalidade – do setor público. E com isto não posso concordar.

Apóio a Copa do Mundo do Brasil, desde que o dinheiro para bancá-la saia do setor privado. Afinal, é só ele que ganha com o evento. Que os governos estaduais, municipais e, claro, o federal coloquem recursos públicos em infra estrutura das cidades, tudo bem, este é um de seus deveres. Mas pelo que vimos do Pan de 2007 e pelo nosso histórico, o suado dinheiro do contribuinte será despejado aos milhões na construção e reforma de estádios, o que é um absurdo. Sem falar nos tradicionais superfaturamentos e desvios de verba, realidades que não podemos ignorar.

Um exemplo disto vem de São Paulo. O Morumbi não agrada Fifa e CBF que pressionam o poder público pela construção de um novo e desnecessário estádio na capital paulista. Como sempre lembra o Mauro Cezar Pereira, por que a entidade máxima do futebol brasileiro não junta seus 10 patrocinadores e constrói uma nova arena em São Paulo? Porque nossa cultura e nossa história dizem que é só esperar para que o Estado – pai dos pobres e amigo dos poderosos – abra as torneiras e despeje o dinheiro público nesta Copa.

Eu quero ver a Copa do Mundo no Brasil, mas não quero pagar a conta pois entendo que existem um milhão de coisas bem mais urgentes em nosso país. Se você também pensa assim, apóie nossa Campanha, ponha o selo em seu blog, divulgue! Como cidadãos, devemos dizer aos nossos representantes eleitos que não apoiamos a farra do boi.

2014 – Eu Não Quero Pagar a Conta!

Pra participar é só colocar o selo em seu blog ou sítio. O código html está logo abaixo, basta colá-lo na barra lateral do seu blog ou onde queira estampar a campanha!

Código HTML: <a href=”httphttps://opiodopovo.wordpress.com/2010/07/09/2014-eu-nao-quero-pagar-a-conta/” target=”_blank”><img src=”https://opiodopovo.files.wordpress.com/2010/07/selo1-copia.jpg ” width=”170″ height=”268″>

Arte: Val Prochnow

Um milhão de bolas para a África

Aproveitando o embalo da Copa, a fabricante de automóveis Hyundai, da Coréia do Sul, lançou uma campanha interessante que objetiva distribuir bolas de futebol em todo o continente africano.

Uma bola será doada para cada carro da montadora vendido e para cada pessoa que entrar na página da Hyundai no Facebook e apertar o botão Curtir. No Brasil, mais de 40 mil pessoas já estão curtindo e contribuindo para a campanha.

O objetivo é chegar a um milhão de bolas doadas, daí o nome da ação Um Milhão de Bolas de Sonho.

Imagem: Hyundai

Robinho escrevendo o futuro

Que os jogadores brasileiros estão em baixa na Europa, isto não é novidade pra ninguém.

Com exceção do trio interista – Júlio César, Maicon e Lúcio – nenhum brasileiro se destacou nos campeonatos no velho continente nesta temporada.

Uma coisa que mostra esse período de baixa, os brasileiros ficaram de fora da principal peça da campanha Escreva o Futuro, da Nike.

Mas ontem, um dia antes da estréia brasileira na Copa, a Nike soltou um vídeo da campanha com Robinho.

O destaque da peça é a dancinha de Ganso e Neymar pra comemorar o gol do companheiro de Santos.

Estes dois, e alguns outros mais, poderiam muito bem estar na África do Sul. Mas não estão. Então aguentemos Felipe Melo e companhia.

Canal do Youtube: Nike Futebol

O Inquestionável Chelsea

O Chelsea conquistou hoje, de forma irrefutável, o quarto tíulo inglês de sua história, o 3º da era Roman Abramovich.

O caneco veio com uma impressionante goleada, 8 X 0 sobre o Wigan no Stamford Bridge. O resultado pode parecer atípico, mas não para os comandados de Carlo Ancelotti. Nesta temporada, foram 13 jogos com goleadas onde os Azuis de Londres marcaram pelo menos 4 vezes, incluindo aí alguns resultados estrondosos como um 7 X 2, um 7 X 1, um 7 X 0 e o 8 X 0 de hoje. A lista pode aumentar já que, no próximo sábado, 15 de maio, o Chelsea disputa a final da Copa da Inglaterra contra o falido e rebaixado Portsmouth e ninguém duvida da possibilidade de mais uma chuva de gols azuis. Abaixo, segue a lista das goleadas na atual temporada:

4 X 0 Atletico de Madrid (Casa – Liga dos Campeões da Europa)
5 X 0 Blacburn Rovers (Casa – Campeonato Inglês)
4 X 0 Bolton (Casa – Copa da Liga Inglesa)
4 X 0 Bolton (Fora – Campeonato Inglês)
4 X 0 Wolverhampton (Casa – Campeonato Inglês)
5 X 0 Watford (Casa – Copa da Inglaterra)
7 X 2 Sunderland (Casa – Campeonato Inglês)
4 X 1 Cardiff City (Casa – Copa da Inglaterra)
4 X 1 West Ham (Casa – Campeonato Inglês)
5 X 0 Portsmouth (Fora – Campeonato Inglês)
7 X 1 Aston Villa (Casa – Campeonato Inglês)
7 X 0 Stoke City (Casa – Campeonato Inglês)
8 X 0 Wigan (Casa – Campeonato Inglês)

Este ataque avassalador propiciou ao Chelsea não só o título, mas também a marca de melhor ataque da fase moderna do Campeonato Inglês, a Premier League, fundada na temporada 1992/1993. De lá para cá, o ataque mais positivo era do Manchester United de 1999/2000 que, liderado por Dwight York e Andy Cole, balançou as redes 97 vezes.

47 anos nenhum time conseguia ultrapassar a barreira dos 100 gols no Campeonato Inglês. A última vez que esta marca havia sido alcançada foi na temporada 1962/1963, quando o mesmo Chelsea marcou 103 vezes e o Tottenham – com 37 gols de Jimmy Greaves, atacante revelado pelo Chelsea – chegou aos 111 tentos. Vale ressaltar que nesta época o campeonato inglês era jogado por 22 clubes, o que resulta em 42 jogos. Hoje são 20 times e um total de 38 partidas. O melhor ataque de toda a história do Campeonato Inglês é o do Aston Villa da temporada 1930/1931 com 128 gols em 42 jogos.

Além do título e das marcas, a campanha do Chelsea serviu também para que se saque um rótulo de seu treinador, Carlo Ancelotti. O italiano foi sempre – na minha opinião injustamente – taxado de técnico retranqueiro. Mas com estes números fica difícil insistir na tese de que Ancelotti só se preocupa com a defesa, a campanha do time londrino fala por si só.

Outro ponto digno de nota na conquista do Chelsea, nos 6 confrontos pelo Campeonato Inglês contra os demais times do chamado Big Four (Arsenal, Liverpool e Manchester United), a equipe de Londres venceu todos e tomou apenas um gol. Bateu os Gunners por 2 X 0 em casa e por 3 X 0 fora. Contra o time da terra dos Beatles, 2 X0 em Londres e o mesmo placar em Liverpool. E contra os Red Devils triunfou por 1 X 0 no Stamford Bridge e 2 X 1 no Old Trafford.

Merecidíssima e inquestionável a conquista do Chelsea.

Imagem: The Guardian

E assim, elas chamam sua atenção?

sarah_bouhaddi-corine_franco-gaetane_thiney

A França estreou hoje com vitória no Campeonato Europeu Feminino, 3 X 1 de virada contra a Islândia. Os gols franceses foram das meias Camille Abily, Louisa Nécib e da zagueira Sonia Bompastor. O gol islandês foi marcado pela também meia Hólmfridur Magnúsdóttir.

Apesar da boa vitória, o grande destaque da partida foi a goleira da França, Sarah Bouhaddi. Quando as islandesas venciam por 1 X 0 tiveram duas excelentes oportunidades para ampliar o marcador, mas as chances escandinavas foram frustradas pela goleira francesa que ainda defendeu um pênalti a 13 minutos do fim do jogo.

Ao final das eliminatórias para o Europeu, Bouhaddi e outras 3 jogadoras da seleção francesa – Corine Franco, Élodie Thomis e Gaëtane Thiney –  participaram de uma campanha pra chamar a atenção de torcedores e imprensa esportiva para o futebol feminino na França.

elodie-thomis-frança

As meninas tiraram a roupa e produziram um catálogo de fotos intitulado:

Precisamos chegar a este ponto para sermos vistas?

Lá como aqui, o futebol feminino não tem sua merecida atenção por parte de mídia, torcida e, principalmente, federação.

E embora o catálogo seja belíssimo, com fotos de extremo bom gosto, é realmente uma pena que jogadoras profissionais tenham que chegar a este ponto para serem vistas.

gaetane_thiney-corine_franco

Conheça a Sociedade Futeboleira do Brasil, a Rede Social do Futebol!

Imagens: Ladépeche e Sport Live

Dois monstros e uma campanha

messi-zidane

A Adidas juntou dois monstros em uma única campanha.

Zinédine Zidane e Lionel Messi protagonizam a série Todo Time Precisa de um Detonador.

Já tinha uns dias que queria colocar pelo menos o vídeo principal aqui, mas como o tempo anda curto acabou me passando.

Messi e Zidane estão entre meus jogadores prediletos e quem me conhece sabe da admiração que tenho pelos dois. Os coloco em um panteão sagrado e seleto, ao lado de outros gênios como Cruijff, Maradona e Garrincha.

Este é o vídeo principal da série que promociona a F50i, a chuteira da Pulga argentina. Mas quem quiser conferir, na página de futebol da Adidas tem vários outros que complementam a campanha.

Demorou, mas tá aí! Agora é só e se deleitar com a história do menino que, quando corria, os pés soltavam faíscas

Todo time precisa de um detonador

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Imagens originais: A Torre de Marfim e Rescinded Red
Efeito: Picnik

Em tempo: As narrações em inglês (originais) são beeeeem melhores, muito mais a ver com o clima da campanha… No link do post pra página da Adidas estão os vídeos em inglês.

Pereio na Seleção!

pereionaselecao

A campanha foi lançada pelo Gravatai Merengue.

E o Ópio apoiou de cara!

Paulo César Pereio na Seleção!

Pelo resgate do legítimo futebol brasileiro, porra!!!

Se cuida Dunga!