Super Messi!

Nesta quarta, 17 de agosto, fui ao cinema para ver a decisão da Supercopa da Espanha entre Barcelona e Real Madrid.

A experiência de ver um jogo de futebol na telona e, principalmente um jogo do Barça, é quase indescritível, simplesmente sensacional.

O que eu e Val não sabíamos é que veríamos um filme de super heróis, um thriller de mocinhos e bandidos…

A partida foi demais, teve de tudo. Golaços, disposição tática, pancadaria, confusão e muito futebol.

Pelo lado do Real, alguns pontos positivos: a marcação pressão no campo de ataque, um Di María muito lúcido na meia cancha e um Benzema agudo na frente que fez lembrar aquele atacante que surgiu com toda pompa e classe no Lyon.

De negativo o de sempre, Pepe, Khedira e Xabi Alonso dando porrada atrás de porrada, Cristiano Ronaldo nos já tradicionais chiliques e Mourinho com a velha soberba, tentando tirar o foco do campo e bola, talvez a única forma de bater o esquadrão azul e grená. Sem falar na covardia do lateral Marcelo, primeiro um chute sem bola no quadril de Messi, depois um tesoura assassina no estreante Cesc Fàbregas.

Pelo lado catalão, vários destaques. Abidal e Mascherano muito bem na linha defensiva, Xavi com sua visão de raio x, capaz de enxergar todos os espaços do campo, e Iniesta jogando o fino da bola, com direito a golaço e a caneta desmoralizante.

Mas o diferencial do Barça, mais uma vez, foi o argentino Lionel Messi. Ou como estamparam os jornais catalães nesta manhã, Super Messi!

A Pulga foi caçada em campo. Sofreu mais de 10 faltas na partida, foi chutado por Marcelo sem bola, covarde. Mas os super heróis não se importam com vilania alheia e mais uma vez brilhou a estrela do Super Messi.

No primeiro gol Barcelonista, o argentino carregou a bola pelo meio, fez com que o ótimo Ricardo Carvalho saísse em seu encalço e, com um passe magistral, colocou Iniesta na cara do gol, jogada finalizada com com maestria pelo meia.

No segundo, uma improvável tabela no meio da área. Messi de peito, Piqué de calcanhar e Messi pras redes com um toque de crueldade que deixou Iker Casillas estatelado no chão e Cristiano Ronaldo de joelhos, na vã tentativa de parar o argentino.

Quando Benzema empatou a partida, aos 36 do segundo tempo, todos se acomodaram nas poltronas do cinema já à espera da prorrogação. 

Mas o Barça tinha Messi, ou melhor, Super Messi!

Aos 44, Fàbregas tocou a bola pro argentino na ponta da área e, de primeira, ele achou Adriano nas costas de Marcelo. O lateral devolveu a bola pro meio da área, buscando Seydou Keita, prontinho pra balançar as redes. Mas Messi se antecipou ao malinês e, também de primeira, soltou uma bomba sem chances de defesa para Casillas. Gol, vitória e título pro Barcelona de Super Messi!

Na temporada passada, Messi balançou as redes 53 vezes e deu outras 24 assistências. Na atual, a coisa começa no mesmo ritmo. Em apenas dois jogos oficiais, a Pulga já marcou 3 vezes e deu um passe pra gol.

Há quem diga que ele não pode ser colocado entre os maiores de todos os tempos porque na Seleção Argentina não repete as mesmas atuações do Barça, afirmação da qual discordo frontalmente.

Mas o certo é que quando veste o uniforme azul e grená, Lionel se transforma em Super Messi!

Imagem: Fanisetas
Vídeo: Sportoons

Análises e Palipites das Oitavas de Final – IV

Paraguai e Japão fazem um dos confrontos mais inesperados e equilibrados destas oitavas de final. Os sulamericanos desbancaram a atual campeão Itália no Grupo F, e o Japão surpreendeu o mundo com a habilidade de Keisuke Honda e com um time muito sólido, uma das melhores defesas da primeira fase.

Depois do empate contra a Itália na estréia, o Paraguai jogou com o regulamento. Saiu pra matar a Eslováquia e, sem querer correr riscos, só controlou a partida contra a Nova Zelândia. Resultado, primeiro lugar na Chave F e fuga do confronto contra a Holanda. A Seleção Guarani tem um bom elenco dirigido por um excelente técnico, Tata Martino. O setor ofensivo é recheado de bons jogadores como Roque Santa Cruz, Lucas Barrios, Oscar Cardozo e Haedo Valdez.

O Japão foi uma das maiores surpresas da primeira etapa do Mundial. Depois de tomar coco em quase todos amistosos preparatórios, o time nipônico fez uma excelente fase de grupos. Bateu Camarões, deu um chocolate na Dinamarca e só perdeu pra Holanda. Mais que pelos resultados, a seleção japonesa surpreendeu pelo futebol apresentado. Nada vistoso, mas o time mostrou um sistema defensivo muito sólido e muita eficiência até na bola alta. Mais um detalhe, o Japão é o time que marcou mais gols de falta na Copa, dois, um com Keisuke Honda e outro com Yasuhito Endo.

Este é um jogo muito parelho e difícil de palpitar. O Paraguai deve ter bem mais posse de bola, mas a questão é se conseguirá furar o bloqueio japonês que, na primeira fase, funcionou muito bem. Até aqui o Japão só tomou dois gols, um de fora da área e um em um pênalti bem mandrake. E nos contra ataques e nas bolas paradas os asiáticos podem surpreender. Até ontem eu cravava que daria Paraguai, mas hoje acordei mais Japão.

Meu Palpite: 1 X 1 no tempo normal, 0 X 0 na prorrogação e o Japão vence nos pênaltis.

O clássico ibérico é um dos mais charmosos confrontos destas oitavas de final, rivalidade que vem de séculos. A Espanha sofreu na primeira fase, não foi sombra da campeã européia de dois anos atrás e nem apresentou o futebol envolvente que lhe garantiu a marca de apenas duas derrotas nos últimos 52 jogos. Portugal fez o que podia na primeira fase. Empatou com a Costa do Marfim, goleou a Coréia do Norte e fazendo um joguinho medroso empatou com o Brasil em 0 X 0. O time lusitano marcou 7 gols, mas só balançou as redes em uma partida, no confronto contra a fraquinha Coréia do Norte.

A Espanha foi surpreendida pela Suiça na estréia, mas garantiu o primeiro lugar do Grupo H após bater Honduras e Chile. Todos os gols da Fúria até o momento foram marcados por jogadores do Barcelona, o que mostra um pouco em que ritmo o time quer jogar. Torres anda mal fisicamente, em compensação David Villa faz uma grande Copa e com mais 3 gols se torna o maior artilheiro da história da Fúria. Os Espanhóis ainda não encaixaram seu jogo, seu fuebol bonito de passes curtos e muita posse de bola, mas Vicente del Bosque tem um timaço nas mãos.

Que o time dirigido por Carlos Quiróz evoluiu, disto ninguém tem dúvida. As eliminatórias foram um sufoco e na Copa, em um grupo muito complicado, se não encantou pelo menos se classificou com certa tranquilidade. Com uma defesa que individualmente é fraca, Queiróz armou o time com muita ênfase no setor defensivo, acreditando que na frente Cristiano Ronaldo pode resolver com uma ou duas chances. O sistema pode dar certo e eu não descarto Portugal, mas a Espanha será uma grande prova de fogo para a seleção lusitana.

Acredito que Espanha e Portugal farão uma partida extremamente equilibrada e nervosa, cheia de cartões para os dois lados. A tendência é que a Espanha domine a posse de bola e que Portugal tente a sorte nos contra ataques, principalmente com Cristiano Ronaldo. É um confronto difícil de palpitar, a Espanha tem bem mais time, mas Portugal tem uma seleção respeitável e um craque, então não dá pra ignorar. Creio que será apertado, mas dá Espanha.

Meu Palpite: Espanha 2 X 1.

Imagens Originais: All Latino, Asia Risk ReturnSpanskespanol e Olhares.
Colagem Picnik

11 candidatos à craque da Copa

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo dispensa apresentações. Se Portugal fizer uma boa Copa com certeza ele será um dos protagonistas. Principalmente depois do corte de Nani, todo esquema ofensivo dos lusitanos passa pelo craque do Real Madrid.

Drogba

Drogba é um dos melhores atacantes do mundo e teve uma temporada excelente no Chelsea. Mesmo com o cotovelo quebrado, o centro avante marfinense é um perigo. E Se a Costa do Marfim chegar longe será através de seus gols.

Júlio César

Em uma seleção onde o talento é reduzido, geralmente o brilho recai no sistema defensivo. Ainda mais se seu goleiro é Júlio César. Eu não acredito no Brasil, mas caso o penta vire hexa, Júlio César é o grande candidato à herói.

Maicon

Além de Júlio César, só vejo mais um brasileiro com chances de faturar o título de craque da Copa. E é seu companheiro de Internazionale, Maicon. O lateral vive fase estupenda e hoje é o melhor jogador de linha da pobre seleção do técnico anão.

Messi

Não importa quem ganhe o prêmio da Fifa ou da France Football, Messi é o melhor jogador do mundo, e sobre isto não há discussão. Na África do Sul a pulga terá a chance de mostrar que tembém pode brilhar pela Argentina, mesmo longe de Xavi, Iniesta e companhia. Continue lendo

Escreva o Futuro

No próximo sábado, 22 de maio, dia da final da Uefa Champions League, a Nike lançará o filme Escreva o Futuro.

A idéia da peça cinematográfica de 3 minutos é mostrar como um simples instante pode mudar a vida de um jogador, levando-o à glória ou à desgraça, como uma jogada pode mudar o futuro.

De cara me veio à cabeça um trecho do belíssimo texto O Ídolo, do uruguaio Eduardo Galeano:

Mas o ídolo é ídolo por um instante e não mais, humana eternidade, coisa de nada; e quando ao pé de ouro chega a hora da pata ruim, a estrela há concluído sua viagem desde o fulgor até o apagão. Está esse corpo com mais remendos que roupa de palhaço, e já o acrobata é um paralítico, o artista uma besta:
_ Com a ferradura não!
A fonte da felicidade pública se converte no para-raio do rancor público.
_ Múmia!
Às vezes o ídolo não cai inteiro. E às vezes, quando se quebra, o povo devora seus pedaços.

Escreva o Futuro contará com algumas participações especiais fora do mundo da bola, entre eles Roger Federer, Kobe Bryant, Homer Simpson e Gael Garcia Bernal.

No último sábado, 15 de maio, a Nike soltou 3 teasers do filme em seu canal do Youtube. Duas peças com Cristiano Ronaldo e uma – pra mim a melhor – com Wayne Rooney. Os 3 vídeos estão logo abaixo.

Wayne Rooney – Barrigudo e Esquecido

Cristiano Ronaldo – O Filme

Cristiano Ronaldo – Monumental

Como já disse, o Escreva o Futuro será lançado em 22 de maio, dia da final da Uefa Champions League. Mas existe uma possibilidade para você conferi-lo antes. A pré estréia online acontece no dia 20 de maio, quinta feira, no Facebook. Todos os fãs da Nike Futebol no Facebook receberão um convite para assistir ao filme dois dias antes de sua estréia. A exibição acontecerá na própria rede de relacionamentos, às 15 horas (Horário de Brasília).

Canal do Youtube: Nike Futebol

O maior na altura

O maior sou eu… pelo menos na altura.

A declaração é do português Cristiano Ronaldo quando perguntado quem era maior, ele ou Messi.

A frase foi cunhada da coletiva do Real nesta sexta, véspera do super clássico.

Ronaldo despejou elogios ao pequeno argentino e ao fim da coletiva, quando um repórter inglês perguntou Ronaldo ou Messi, ele não titubeou: Ambos.

Concordo demais com o português!

Abaixo, o trecho final da coletiva.

Canal do Youtube: ASslb4ever

Derrota real, vexame galáctico

alcorcon-real_madrid-raul

O futebol, como o mundo, vive a dicotomia da segregação econômica. Como na sociedade temos cidadãos de classes A, B e por aí vai, o mundo da bola também vive suas divisões e estratificações sob a tutela do vil metal; com times milionários e equipes semi amadoras que habitam e dividem o mesmo terreno.

Na última terça os galácticos do Real visitaram o subúrbio de Madrid. Foram ao município de Alcorcón – a 13 quilômetros da capital espanhola – enfrentar, pela Copa do Rei,  a equipe local que joga na 3ª divisão do campeonato espanhol e que leva o mesmo nome da cidade em que está situada. Um confronto entre o futebol real – não de realeza, mas de realidade – e o mundo fantástico e fantasioso da bola galáctica, das estrelas que brilham mais que a camisa, que a história.

Mesmo sem Kaká e Cristiano Ronaldo – estrelas máximas da constelação madrilenha – todos decretavam a barbada, goleada merengue… e com um pé nas costas. Mas no futebol, diferentemente da nossa sociedade do hiper consumo, nem sempre o dinheiro consegue ser o vitorioso.

Foi um dos maiores vexames da história do Real Madrid. 4 X 0 para um time da 3ª divisão… um time de estádio acanhado e de uma paupérrima galeria de troféus, sem nenhum título de relevância. Um time de jogadores modestos… jogadores modestos sim, mas que suam, que brigam, que jogam quase por amor ao esporte, pois o que ganham não é mais que o necessário para sobreviver.

4 X 0 com uma doce ironia. 3 dos 4 gols foram marcados por jogadores que passaram pelas divisões de base do time merengue, mas que nunca tiveram oportunidade no time de cima. O meia Ernesto Gómez que anotou o 3º tento da goleada e o atacante Borja Pérez, autor do primeiro e do último gol no massacre de Alcorcón. Detalhe, Borja já havia marcado outras 4 vezes contra o Real Madrid jogando pelos pequenos Leganés e Alicante. O outro gol da partida foi contra de Arbeloa, uma das contratações para a atual temporada.

Nem o mais otimista dos torcedores do AD Alcorcón poderia imaginar a noite de ontem. O dia em que a simplicidade do subúrbio venceu o poder e a ostentação capitalina.

A humilhante derrota imposta ao Real mostra muito mais que a pilhéria do futebol onde nem sempre os que compõem a base da pirâmide estão necessariamente abaixo daqueles que habitam o topo. A goleada do Alcorcón expõe a mentira galáctica dos astros milionários da bola e ratifica a idéia de que, hoje, não existe time de outro mundo.

Que o Real Madrid tem grandes craques é inegável. Mas ainda falta muito pra que estes jogadores formem um grande time.

Imagem: Ecodiario
Canal do Youtube: Todo Goles

Espelho, espelho meu…

Nas últimas semanas estive muito, mas muito ocupado. Só ontem consegui um tempinho pra tirar o atraso das leituras na rede.

Um dos sítios que sempre visito é o ótimo Jumentos Futebol Clube – pra mim o melhor nome de blog de futebol do Brasil!!!

E foi lá no Jumentos FC que encontrei uma paródia da TV autônoma catalã com os merengues Cristiano Ronaldo e Guti. O vídeo é bobo, mas confesso que dei minhas gargalhadas!

Pra saber mais sobre o vídeo leia o post no Jumentos.

Abaixo, a dita paródia.

Canal do Youtube: Messi10Ibrahimovic9