Escreva o Futuro

No próximo sábado, 22 de maio, dia da final da Uefa Champions League, a Nike lançará o filme Escreva o Futuro.

A idéia da peça cinematográfica de 3 minutos é mostrar como um simples instante pode mudar a vida de um jogador, levando-o à glória ou à desgraça, como uma jogada pode mudar o futuro.

De cara me veio à cabeça um trecho do belíssimo texto O Ídolo, do uruguaio Eduardo Galeano:

Mas o ídolo é ídolo por um instante e não mais, humana eternidade, coisa de nada; e quando ao pé de ouro chega a hora da pata ruim, a estrela há concluído sua viagem desde o fulgor até o apagão. Está esse corpo com mais remendos que roupa de palhaço, e já o acrobata é um paralítico, o artista uma besta:
_ Com a ferradura não!
A fonte da felicidade pública se converte no para-raio do rancor público.
_ Múmia!
Às vezes o ídolo não cai inteiro. E às vezes, quando se quebra, o povo devora seus pedaços.

Escreva o Futuro contará com algumas participações especiais fora do mundo da bola, entre eles Roger Federer, Kobe Bryant, Homer Simpson e Gael Garcia Bernal.

No último sábado, 15 de maio, a Nike soltou 3 teasers do filme em seu canal do Youtube. Duas peças com Cristiano Ronaldo e uma – pra mim a melhor – com Wayne Rooney. Os 3 vídeos estão logo abaixo.

Wayne Rooney – Barrigudo e Esquecido

Cristiano Ronaldo – O Filme

Cristiano Ronaldo – Monumental

Como já disse, o Escreva o Futuro será lançado em 22 de maio, dia da final da Uefa Champions League. Mas existe uma possibilidade para você conferi-lo antes. A pré estréia online acontece no dia 20 de maio, quinta feira, no Facebook. Todos os fãs da Nike Futebol no Facebook receberão um convite para assistir ao filme dois dias antes de sua estréia. A exibição acontecerá na própria rede de relacionamentos, às 15 horas (Horário de Brasília).

Canal do Youtube: Nike Futebol
Anúncios

O Inquestionável Chelsea

O Chelsea conquistou hoje, de forma irrefutável, o quarto tíulo inglês de sua história, o 3º da era Roman Abramovich.

O caneco veio com uma impressionante goleada, 8 X 0 sobre o Wigan no Stamford Bridge. O resultado pode parecer atípico, mas não para os comandados de Carlo Ancelotti. Nesta temporada, foram 13 jogos com goleadas onde os Azuis de Londres marcaram pelo menos 4 vezes, incluindo aí alguns resultados estrondosos como um 7 X 2, um 7 X 1, um 7 X 0 e o 8 X 0 de hoje. A lista pode aumentar já que, no próximo sábado, 15 de maio, o Chelsea disputa a final da Copa da Inglaterra contra o falido e rebaixado Portsmouth e ninguém duvida da possibilidade de mais uma chuva de gols azuis. Abaixo, segue a lista das goleadas na atual temporada:

4 X 0 Atletico de Madrid (Casa – Liga dos Campeões da Europa)
5 X 0 Blacburn Rovers (Casa – Campeonato Inglês)
4 X 0 Bolton (Casa – Copa da Liga Inglesa)
4 X 0 Bolton (Fora – Campeonato Inglês)
4 X 0 Wolverhampton (Casa – Campeonato Inglês)
5 X 0 Watford (Casa – Copa da Inglaterra)
7 X 2 Sunderland (Casa – Campeonato Inglês)
4 X 1 Cardiff City (Casa – Copa da Inglaterra)
4 X 1 West Ham (Casa – Campeonato Inglês)
5 X 0 Portsmouth (Fora – Campeonato Inglês)
7 X 1 Aston Villa (Casa – Campeonato Inglês)
7 X 0 Stoke City (Casa – Campeonato Inglês)
8 X 0 Wigan (Casa – Campeonato Inglês)

Este ataque avassalador propiciou ao Chelsea não só o título, mas também a marca de melhor ataque da fase moderna do Campeonato Inglês, a Premier League, fundada na temporada 1992/1993. De lá para cá, o ataque mais positivo era do Manchester United de 1999/2000 que, liderado por Dwight York e Andy Cole, balançou as redes 97 vezes.

47 anos nenhum time conseguia ultrapassar a barreira dos 100 gols no Campeonato Inglês. A última vez que esta marca havia sido alcançada foi na temporada 1962/1963, quando o mesmo Chelsea marcou 103 vezes e o Tottenham – com 37 gols de Jimmy Greaves, atacante revelado pelo Chelsea – chegou aos 111 tentos. Vale ressaltar que nesta época o campeonato inglês era jogado por 22 clubes, o que resulta em 42 jogos. Hoje são 20 times e um total de 38 partidas. O melhor ataque de toda a história do Campeonato Inglês é o do Aston Villa da temporada 1930/1931 com 128 gols em 42 jogos.

Além do título e das marcas, a campanha do Chelsea serviu também para que se saque um rótulo de seu treinador, Carlo Ancelotti. O italiano foi sempre – na minha opinião injustamente – taxado de técnico retranqueiro. Mas com estes números fica difícil insistir na tese de que Ancelotti só se preocupa com a defesa, a campanha do time londrino fala por si só.

Outro ponto digno de nota na conquista do Chelsea, nos 6 confrontos pelo Campeonato Inglês contra os demais times do chamado Big Four (Arsenal, Liverpool e Manchester United), a equipe de Londres venceu todos e tomou apenas um gol. Bateu os Gunners por 2 X 0 em casa e por 3 X 0 fora. Contra o time da terra dos Beatles, 2 X0 em Londres e o mesmo placar em Liverpool. E contra os Red Devils triunfou por 1 X 0 no Stamford Bridge e 2 X 1 no Old Trafford.

Merecidíssima e inquestionável a conquista do Chelsea.

Imagem: The Guardian

Conta gotas 2

Baile Catalão

festa catalãO Barcelona atropelou o Bayern de Muique pela primeira partida das quartas de final da Champions League. Foi um verdadeiro baile, 4X0 com gols de Messi (2), Henry e Eto’o. Todos os gols no 1º tempo. Na segunda etapa o time catalão se dedicou apenas ao show. Belos dribles, trocas de passes e muita firula. O Bayern no primeiro tempo parecia um peru em véspera de natal, perdido e sem rumo. No segundo tratou de ver o show barcelonista de pertinho. 

Quase definido, quase

com um pé na semifinalO Chelsea conseguiu uma importantíssima vitória contra o Liverpool na primeira partida das quartas de final da Champions. 3 X 1 de virada em pleno Anfield Road com 2 gols do russo Ivanovic. Drogba fez o 3º. O gol do Liverpool foi marcado pelo espanhol Fernando Torres logo no início da partida. Destaque para o ganês Michael Essien que simplesmente anulou o cérebro vermelho, Steven Gerrard que não viu a cor da bola. E cada dia mais tenho a certeza, se Felipão pudesse ter contado com o volante africano as coisas teriam sido bem diferentes pra ele. Voltando ao confronto, o Chelsea pôs um pé e meio na semifinal. Mas do outro lado tem o Liverpool, então continuo com o quase definido, ou vocês não se lembram de Istambul?

Jogo de um nome só

fenix verdeA esperada partida na Ilha do Retiro entre Sport X Palmeiras foi um jogo de um nome só, Diego Souza. O meia acabou com o jogo, ajudou na marcação e foi responsável por todos os lances de perigo do verdão. Participou da jogada no primeiro gol e fez o seu, aliás, um golaço! Já quase tinha feito um parecido, mas o goleiro Magrão havia evitado com uma belíssima defesa. O Palmeiras vinha jogando esta partida há mais ou menos um mês, desde a derrota pro Colo Colo no Palestra Itália. O jogo de ontem era pra ser o que decretaria a morte do verdão na Libertadores. Esqueceram de avisar ao Diego Souza.

Engarrafado e atropelado

taxi e transito portenhoO Cruzeiro falhou feio na logística para a partida de ontem contra o Estudiantes, pela Copa Libertadores. Primeiro por não ficar na bela La Plata, capital administrativa da província. A cidade possui bons hotéis, não deu pra entender por que o Cruzeiro optou por ficar em Buenos Aires. E o que deu pra entender menos ainda é como a chefia da delegação azul ignorou o caótico trânsito portenho. Resultado, a equipe ficou presa no engarrafamento e chegou atrasada ao estádio. Se do lado de fora o time celeste ficou engarrafada, dentro de campo foi atropelado. 4 X 0 pro Estudiantes com gols de Verón, Gastón Fernández e Sánchez Prette (2). E fim da invencibilidade cruzeirense na temporada.

Cala a boca Klinsmann

em boca fechada nao entra mosquitoUm dia antes da partida contra o Barcelona no Camp Nou, o técnico Jurgen Klinsmann do Bayern de Munique disse à imprensa alemã que não tinha nada desta história de Lionel Messi ser o melhor jogador de futebol do mundo, que o cara mesmo era o francês Frank Ribéry. Não bastasse a bobagem, o ex centroavante da seleção alemã ainda complementou com o desafio: “Amanhã eles se enfrentarão, vocês poderão comprovar o que estou dizendo”. Nada contra o Scarface da bola de quem, admito, também sou fã. Mas não tem comparação com a Pulga, não mesmo. Klinsmann, em boca fechada não entra mosquito.

Caneladaço!

Quem acompanha o Ópio e, principalmente quem me conhece, sabe da admiração futebolística que tenho por Michael Essien.

Pra mim  ele é, de longe, o melhor jogador do Chelsea. Não tenho dúvida que o ganês é o jogador mais importante pro time de Stamford Bridge, mais até que Frank Lampard, John Terry, Anelka ou Didier Drogba.

O futebol de Michael Essien me agrada tanto, que o coloco, juntamente com Samuel Eto´o, como os melhores jogadores africanos da atualidade. E tenho certeza que muito do insucesso de Felipão no Chelsea se deve à sua contusão no início da temporada. Sem ele o time fica capenga, capenga…

Neste fim de semana, Essien fez o gol que definiu a vitória do Chelsea sobre o Manchester City.

E não foi um gol qualquer. Golaço que teve teve algo de inédito.

De canela. Mas com uma classe da dar inveja aos mais virtuosos. 

Golaço de canela, o primeiro que vi em minha vida.

Caneladaço de Michael Essien!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.