As últimas vagas da Europa

A FIFA sorteou hoje os confrontos da repescagem européia das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

O equlíbrio deve dar a tônica destes enfrentamentos que decidem os últimos 4 europeus no Mundial da África.

repescagem-eliminatorias-zona_europeia-farol-uniao_europeia-confrontos

A única superioridade incontestável é dos franceses sobre os irlandeses. Mas o estilo antagônico das duas seleções pode gerar muita dificuldade para os Les Blues.

Pra quem pensa que Portugal pegou uma molezinha sugiro que acompanhem os jogos da Bundesliga. A seleção bósnia conta com diversos bons jogadores como os meias Pjanic (Lyon), Salihovic (Hoffenheim) e Misimovic – atual campeão alemão pelo Wolfsburg. Sem falar na poderosa dupla de ataque formada pelo inseparável parceiro de Grafite no Wolfsburg, Edin Dzeko (vice artilheiro da Bundesliga na temporada passada e atual vice artilheiro das eliminatórias européias) e o letal Vedad Ibisevic que jogando pelo promovido Hoffenheim fez 19 gols só no primeiro turno – 17 jogos – do campeonato alemão da última temporada.

Grécia e Ucrânia é um confronto de seleções muito parecidas. Os gregos têm um esquema bem defensivo e no ataque apostam tudo na velocidade de Gekas (Larissa) – artilheiro da zona européia de classificação pra Copa – e nas bolas paradas de Karagounis (Panathinaikos). Os ucranianos também têm um esquema que prima pelo sistema defensivo e as ações ofensivas são concentradas na dupla do Dynamo de Kiev, Shevchenko e Milevskiy.

Já no confronto entre os ex soviéticos e os ex iugoslavos, vejo um leve favoritismo para os russos que possuem mais jogadores talentosos como Arshavin (Arsenal), Zhirkov (Chelsea), Bystrov (Zenit) e o jovem Dzagoev (CSKA Moscou), além do excelente goleiro Akinfeev (CSKA Moscou), pretendido por alguns dos grandes clubes europeus como Manchester United, Milan e Bayern de Munique. Mas os russos que se cuidem, a Eslovênia – mesmo sem nenhum grande craque – tem um time arrumadinho que sabe se defender bem e sai muito rápido nos contra ataques.

Meus palpites são que França, Rússia, Bósnia e Grécia chegarão ao Mundial da África, enquanto Portugal, Ucrânia, Eslovênia e Irlanda terão que assistir a Copa pela televisão.

Imagem original: Cafe Babel

A noite em que os hondurenhos puderam sonhar

mascarado_torcida_hondurenha

Foguetes espocam em Tegucigalpa. Por uma noite, as explosões na capital hondurenha não são de bombas, não vêm do estampido seco das metralhadoras.

Por uma noite o grito guardado não exprime a dor, o sofrimento de uma pátria usurpada e mal tratada.

O povo nas ruas não clama Zelaya nem Micheletti. David Suazo, Noel Valladares, Carlos Pavon e Wilson Palacios são os nomes dos heróis populares.

Heróis de verdade, que não derramam sangue, que não matam com as mão limpas.  E que levam o sonho onde tudo é tristeza e desespero.

Por uma noite não se sentiu o cheiro de morte; de carne humana apodrecida pelas ruas, perfurada por balas de fuzis.

Por uma noite Honduras dormiu feliz… sonhando com uma África que fica logo ali.

Mas se engana aquele que acha que a bola ilude. A tristeza continua a viver ali, arraigada nos desalentados corações hondurenhos.

O sofrimento segue firme em Tegucigalpa e no restante do país, mas naquela noite adormeceu para que o povo – pelo menos por um instante – pudesse sonhar.

festa_torcida_honduras

Imagens: El Heraldo

Seleção inglesa na internet e nos cinemas

futebol_no_computador-web-internet-red-net

Ucrânia e Inglaterra se enfrentam neste sábado, dia 10, pelas eliminatórias pra Copa do Mundo de 2010.

A partida acontece na cidade de Dnepropetrovsk (Ucrânia), mas os ingleses não poderão assistir à sua seleção pela TV.

A Perform – empresa que assumiu os direitos de transmissão das partidas do English Team após a falência da Setanta, antiga detentora – não chegou a um acordo com os canais de TV britânicos.

Como o jogo pouco vale para a Inglaterra que já assegurou sua vaga na África do Sul, os valores propostos pelas televisões foi reduzido em 40% se comparado à ultima partida dos ingleses nas eliminatórias, o 5 X 0 contra a Croácia que garantiu a classificação.

royal_cinema-vintage_movie_theatre-cinema_antigoDescontente com a proposta, a Perform se negou a vender o jogo para a TV e a partida será transmitida apenas na internet e nos cinemas britânicos da rede Odeon.

Assistir o jogo pela rede custará 4,9 libras, mas o acesso é restrito ao Reino Unido. Clique aqui e confira. Já para ver o English Team nas telonas o valor é de 12 libras.

Parece que no sábado os torcedores ingleses terão que trocar a cervejinha do pub pela pipoca das salas de cinema.

Nós, do lado de cá do atlântico, poderemos acompanhar a partida ao vivo na ESPN Brasil, a transmissão começa a uma da tarde. Se a Ucrânia vencer a Inglaterra ultrapassa a Croácia na tábua de classificação e o time de Andriy Shevchenko só precisará vencer a inexpressiva Andorra para ir à repescagem européia.

Imagens: Peopleware e Blog do Inácio Araújo

Rap com futebol? Tô no canal errado…

Eu vivo espinafrando o pessoal da Globo e Sportv, é verdade.

Mas ontem me surpreenderam… e muito!

Confesso que na hora até pensei que era mais uma faceta da famosa Oi Problemas – Nem Tão Simples Assim, que o sinal de outro canal tava entrando onde deveria ser o Sportv.

Mas eram eles mesmos!

Melhores momentos de Brasil X Chile pelas Eliminatórias pra Copa do Mundo da África do Sul. Mas um pouco diferente da forma que estamos acostumados.

Então, pra não dizer que só falo mal, meus parabéns ao Sportv por apostar na novidade! E claro, parabéns ao criador da peça.

Rap na veia! Vale a pena conferir a criação de Felipe Ribbe!

Ao vídeo!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Vídeo: Globo Vídeos

Sem confetes nem purpurinas

confetes-purpurinas-serpentinas-carnavalSempre fui tachado de utópico por minhas convicções políticas. E quando o assunto é futebol, muitos dos meus poucos amigos me rotulam como romântico. O que, sinceramente, não concordo, embora respeite a opinião deles.

Pra mim não se trata de romantismo e utopia, mas simplesmente da forma como enxergo o mundo, como vejo as coisas. Não tenho culpa se a obra prima As Veias Abertas da América Latina me influenciou e me ensinou mais sobre a história que todos os livros didáticos da minha vida escolar juntos.

No futebol também tenho minhas preferências, minhas influências. Prefiro por exemplo o estetismo sem títulos dos times do Wenger à eficiência catedrática das equipes do contestado – mas vitorioso – Carlo Ancelotti.

Em clubes até entendo a obsessão pela vitória, mesmo que ela não precise ser acompanhada por aplausos. Mas quando tratamos de seleção, aí não!

Uma seleção joga mais ou menos 10 partidas por ano. Então me digam, faz algum sentido tirarmos os melhores jogadores de seus clubes – que pagam seus salários – pra jogarmos única e exclusivamente pra vencer? Pra mim não.

Pra mim as seleções devem servir para mostrar e ratificar o estilo de jogo de um país. A reunião dos grandes craques de uma nação com o objetivo único de jogar bola. Do jeito que o povo gosta, do jeito que o povo quer. As seleções, principalmente em países que cultuam tanto o futebol como o Brasil, deveriam constituir um traço da identidade cultural do país. E não ser uma máquina burocrática que só visa a vitória… e  o pior, a vitória a qualquer custo.

Por isto registro aqui meus parabéns à classificação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul. Também parabenizo o ex companheiro Dunga pelos resultados no comando do escrete canarinho, mas só por isto.

garrincha-elza_soares

A vitória sobre a Argentina foi grandiosa, histórica, disto não restam dúvidas. Mas não consigo apreciar o futebol da seleção do Dunga. Um time que se posta atrás e que é realmente fulminante nos contra ataques e letal nas bolas paradas. Mas não passa daí. Um time que – tristemente – não dribla, que não tem a cara do Brasil, do futebol brasileiro.

E até a tal solidez defensiva da seleção eu questiono. Ou será que já nos esquecemos dos vareios de bola que tomamos do Paraguai em Assunção, do Uruguai em pleno Morumbi e, principalmente, em Quito quando o Equador chutou nada mais nada menos que 39 bolas contra nossa meta. Ah se não fosse Júlio César, este sim é sólido!

Sem falar na fatídica derrota pra Venezuela, no aperto que tomamos do Canadá e do Egito e da sequência de partidas sem gols jogando em território nacional.

Por tudo isto volto parabenizar a classificação para a Copa e os resultados que, não se pode negar, são realmente ótimos.

Mas meus parabéns não levam consigo nem confetes nem purpurinas.

zangado_7_anoes grumpy_7_dwarfsZangado é um dos 7 anões da Branca de Neve e mesmo do Reino da Fantasia é o colunista especial do Ópio do Povo para assuntos da seleção brasileira.

Imagens: Novas Estações,
Papo de Homem
e Grumy Git

Rivalidade que mexe com os números

juan-heinzeNo próximo sábado Argentina e Brasil se enfrentam em Rosário pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. A partida será realizada no estádio Dr. Lisandro de la Torre, o famoso Gigante de Arroyito, palco do confronto entre as duas seleções na Copa de 78, jogo que ficou conhecido como A Batalha de Rosário.

A rivalidade entre brasileiros e argentinos no futebol não é novidade para ninguém. Eu morei 2 anos na Argentina e depois da final da última Copa América cheguei a passar um certo aperto na rua por estar usando a amarelinha.

Nesta semana muito tem se falado sobre a história do clássico. Pesquisando nos sítios da AFA e da CBF percebi uma ligeira diferença nas estatísticas do confronto apresentadas pelas duas confederações.

A CBF registra 3 partidas a mais que a AFA e, logicamente, somos os vencedores destes jogos não contabilizados pelos argentinos.

Os 3 jogos perdidos são:

Brasil 2 X 0 Argentina – 02/12/1923 – Taça da Confraternização Argentina-Brasil
Brasil 4 X 1 Argentina – 07/08/1968 – Amistoso
Brasil 3 X 2 Argentina – 11/08/1968 – Amistoso

Independente de quais números estejam corretos, da CBF ou da AFA, o certo é que o clássico Brasil X Argentina é marcado pelo equilíbrio… e claro, pela rivalidade.

Os números de Brasil X Argentina pela CBF

92 jogos
36 vitórias brasileiras
33 vitórias argentinas
23 empates
145 gols brasileiros
146 gols argentinos

Os números de Argentina X Brasil pela AFA

89 jogos
33 vitórias argentinas
33 vitórias brasileiras
23 empates
143 gols argentinos
136 gols brasileiros

brasil_x_argentina

Imagens: Jumentos Futebol Clube e Na Jogada!

E assim, elas chamam sua atenção?

sarah_bouhaddi-corine_franco-gaetane_thiney

A França estreou hoje com vitória no Campeonato Europeu Feminino, 3 X 1 de virada contra a Islândia. Os gols franceses foram das meias Camille Abily, Louisa Nécib e da zagueira Sonia Bompastor. O gol islandês foi marcado pela também meia Hólmfridur Magnúsdóttir.

Apesar da boa vitória, o grande destaque da partida foi a goleira da França, Sarah Bouhaddi. Quando as islandesas venciam por 1 X 0 tiveram duas excelentes oportunidades para ampliar o marcador, mas as chances escandinavas foram frustradas pela goleira francesa que ainda defendeu um pênalti a 13 minutos do fim do jogo.

Ao final das eliminatórias para o Europeu, Bouhaddi e outras 3 jogadoras da seleção francesa – Corine Franco, Élodie Thomis e Gaëtane Thiney –  participaram de uma campanha pra chamar a atenção de torcedores e imprensa esportiva para o futebol feminino na França.

elodie-thomis-frança

As meninas tiraram a roupa e produziram um catálogo de fotos intitulado:

Precisamos chegar a este ponto para sermos vistas?

Lá como aqui, o futebol feminino não tem sua merecida atenção por parte de mídia, torcida e, principalmente, federação.

E embora o catálogo seja belíssimo, com fotos de extremo bom gosto, é realmente uma pena que jogadoras profissionais tenham que chegar a este ponto para serem vistas.

gaetane_thiney-corine_franco

Conheça a Sociedade Futeboleira do Brasil, a Rede Social do Futebol!

Imagens: Ladépeche e Sport Live