A Celeste está de volta!

O Uruguai está de volta! A equipe da camisa celeste venceu o México por 1 X 0 e garantiu o primeiro lugar do Grupo A da Copa do Mundo.

Nas oitavas, o time dirigido por Oscar Tabárez pegará a Coréia do Sul, segunda do grupo da Argentina.

Aliás, Oscar Tabárez era o técnico da seleção uruguaia do Mundial de 90, última vez que a Celeste Olímpica passou de fase em uma Copa do Mundo. Mesmo com um grande time que tinha Rubén Sosa, Rubén Paz, Fonseca e o príncipe Enzo Francescoli, aquela equipe só se classificou porque naquela época 4 dos 6 terceiros colocados também avançavam, eram 24 seleções dividias em 6 grupos de 4.

Mas se são 20 anos sem sentir o gostinho das oitavas, o Uruguai pode fazer ainda mais na África do Sul. Imaginando que os sulamericanos são favoritos contra os coreanos, já dá pra imaginar a Celeste nas quartas. E contra quem?

Nas quartas o vencedor de Uruguai e Coréia cruza com o vencedor do confronto entre o primeiro do Grupo C e o segundo do Grupo D, que poderia ser Eslovênia X Austrália, ou Estados Unidos X Gana. Times que o Uruguai tem condições de bater. Com dificuldades, mas pode vencer.

Se a Inglaterra não vence o Grupo C e a Alemanha não termina em segundo no D, o Uruguai tem muitas chances de chegar à uma inesperada semifinal, algo que não acontece desde 1970. No México, a Celeste caiu diante do Brasil por 3 X 1, gols de Clodoaldo, Jairzinho e Rivelino para o Brasil e Cubilla para o Uruguai.

E aí podemos ter mais uma coincidência. Se o Brasil vence o Grupo G e avança até as semis, e o mesmo acontece com o Uruguai, o confronto de 70 se repete.

Imagem: Outer Space
Anúncios

Se eu fosse o técnico…

Aproveitando esta semana de eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010 resolvi brincar de técnico!

Iria postar aqui como ficariam as principais seleções do mundo caso eu fosse o treinador.

Pensei nas 10 melhores, mas aí meu querido Uruguai ficaria de fora… e eu não faria isto com nossos amistosos vizinhos que nos deram a garra de Obdulio Varela, a classe do príncipe Enzo Francescolio ideário político de José Artigas e as palavras mágicas de um certo Eduardo Galeano.

Então estabeleci que a brincadeira partiria dos 7 campeões mundiais. E completei com os 4 países que não alcançaram a glória máxima das Copas, mas pra mim se encontram hoje – ou pelo menos poderiam se encontrar – entre as melhores seleções do mundo.

Então aí vão os 11 melhores esquadrões nacionais da atualidade… na fantasia da minha realidade!

Alemanha (4-2-3-1)
minha_alemanhaArgentina (4-4-2)
minha_argentinaBrasil (4-1-4-1)
meu_brasil03

Costa do Marfim (4-1-4-1)
minha_costa_do_marfimCroácia (4-4-2)
minha_croacia-2 Espanha (3-2-3-2)
minha_espanhaFrança (4-4-2)
minha_françaHolanda (4-4-2)
minha_holandaInglaterra (4-4-2)
minha_inglaterra

Itália (4-3-3)
minha_italiaUruguai (4-4-2)
meu_uruguai

Imagem Estrelão: Submarino

Cala a boca Zangado!

leonidas_da_Silva - bicicletaContra a história não há argumentos e a seleção brasileira fez história na tarde deste sábado.

4 X 0 contra um cambaleante Uruguai no mítico Estádio Centenário de Montevidéu, palco onde brilharam alguns dos maiores jogadores do futebol mundial, Jose Leandro Andrade, Pedro Cea e Obdulio Varela, pra ficarmos só em 3 exemplos.

Foi a maior derrota da celeste no Centenário, batendo o 4 X 1 pra Alemanha em 1981.

E foi a 3ª vitória brasileira sobre o Uruguai no estádio que cediou a final da Copa do Mundo de 1930.

A 1ª vitória verde e amarela foi na lendária Copa Rio Branco de 1932, torneio imortalizado nas letras do mestre Mário Filho. 2 X 1 com 2 gols do Diamante Negro Leônidas da Silva que estreava com a amarelinha.

A segunda vitória brasileira no Centenário veio em 76, com mais um gol de estreante. Debut de Zico na seleção e 1 X 0 com gol dele.

A vitória histórica de hoje marcou mais uma estréia, a de Ramires, sem gol. Tomara que não seja só uma coincidência, mas um presságio de que Ramires tenha uma longa e vitoriosa história na seleção brasileira.

Como disse no início do post, contra a história não há argumentos.

Hoje não tem cornetada, calo minha boca… até quarta.

∞ Zangado é um dos 7 anões que acompanham a Branca de Neve e escreve para o Ópio do Povo quando o assunto é seleção brasileira.

Imagem: CBF