O futebol e a higiene bucal

Os estádios de futebol, mundo afora, reservam uma infinidade de seres e atitudes estranhas, bizarrices das mais variadas naturezas.

Eu, sempre que viajo, arrumo um jeitinho de acompanhar um jogo ao vivo, qualquer que seja. Já vi até Tigre (ARG) X Chacaritas Juniors (ARG), Juventus (SP) X Linense (SP), Ananindeua (PA) X Tuna Luso (PA), entre tantos outros.

Nos diferentes estádios que já visitei, vi de tudo um pouco… mas a Premier League conseguiu, mais uma vez, me surpreender.

Escovar os dentes nas arquibancadas e, ao mesmo tempo, putear o adversário é realmente uma novidade para mim…

Canal do Youtube: iFCBarca
Anúncios

Enfim, os asteriscos já eram!

AsteriscoCom o atraso da final da Libertadores em virtude da gripe suína e a famosa Copa Suruga, disputada pelo Inter no Japão, vimos a volta do maldito asterisco, tão corriqueiro nas tabelas de classificação dos brasileirões do passado.

O jogo Inter X Galo na noite de ontem foi a última das partidas atrasadas e pôs fim aos asteriscos na tábua de classificação do brasileirão deste ano.

A vitória colorada por 3 X 0 valeu o título simbólico de campeão do primeiro turno ao time gaúcho. Como aconteceu com o Grêmio no ano passado, que acabou com o vice campeonato.

Então vejamos como ficou a classificação do 1º turno da série A do Brasileirão 2009, sem asteriscos!

1º) Inter – 37 pontos
2º) Palmeiras – 37 pontos
3º) Goiás – 35 pontos
4º) São Paulo – 33 pontos
5º) Galo – 32 pontos
6º) Avaí – 30 pontos
7º) Grêmio – 28 pontos
8º) Corinthians – 28 pontos
9º) Barueri – 28 pontos
10º) Flamengo – 27 pontos
11º) Santos – 26 pontos
12º) Vitória – 25 pontos
13º) Atlético-PR – 24 pontos
14º) Cruzeiro – 22 pontos
15º) Botafogo – 21 pontos
16º) Coritiba – 19 pontos
17º) Santo André – 18 pontos
18º) Náutico – 18 pontos
19º) Fluminense – 15 pontos
20º) Sport – 13 pontos

Imagem: My Happy Face

Rivalidade que mexe com os números

juan-heinzeNo próximo sábado Argentina e Brasil se enfrentam em Rosário pelas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010. A partida será realizada no estádio Dr. Lisandro de la Torre, o famoso Gigante de Arroyito, palco do confronto entre as duas seleções na Copa de 78, jogo que ficou conhecido como A Batalha de Rosário.

A rivalidade entre brasileiros e argentinos no futebol não é novidade para ninguém. Eu morei 2 anos na Argentina e depois da final da última Copa América cheguei a passar um certo aperto na rua por estar usando a amarelinha.

Nesta semana muito tem se falado sobre a história do clássico. Pesquisando nos sítios da AFA e da CBF percebi uma ligeira diferença nas estatísticas do confronto apresentadas pelas duas confederações.

A CBF registra 3 partidas a mais que a AFA e, logicamente, somos os vencedores destes jogos não contabilizados pelos argentinos.

Os 3 jogos perdidos são:

Brasil 2 X 0 Argentina – 02/12/1923 – Taça da Confraternização Argentina-Brasil
Brasil 4 X 1 Argentina – 07/08/1968 – Amistoso
Brasil 3 X 2 Argentina – 11/08/1968 – Amistoso

Independente de quais números estejam corretos, da CBF ou da AFA, o certo é que o clássico Brasil X Argentina é marcado pelo equilíbrio… e claro, pela rivalidade.

Os números de Brasil X Argentina pela CBF

92 jogos
36 vitórias brasileiras
33 vitórias argentinas
23 empates
145 gols brasileiros
146 gols argentinos

Os números de Argentina X Brasil pela AFA

89 jogos
33 vitórias argentinas
33 vitórias brasileiras
23 empates
143 gols argentinos
136 gols brasileiros

brasil_x_argentina

Imagens: Jumentos Futebol Clube e Na Jogada!

Eu me assumo

junkieO incomparável Fiódor Dostoievski dizia que a história de um homem é a história de seus vícios. Quem me conhece sabe o quanto sou propenso ao vícios, diariamente fumo pelo menos 2 maços de cigarro, tomo 2 litros de café. Sou um contundente comedor de açucar – principalmente na forma de chocolate ou sorvete -, sem falar em tantos outros vícios, alguns lícitos ouros nem tanto, que cultivei e sigo a cultivar ao longo dos anos.

Neste fim de semana pude me deparar, ou pelo menos reconhecer mais um destes vícios.

Sempre gostei muito de futebol, embora não carregue comigo o fanatismo clubístico. Já fui fanático, é verdade, mas em outros tempos. O passar das primaveras e dos carnavais trouxeram pra mim um gosto pelo esporte bretão em seu sentido mais amplo, afastado do amor ao clube e levando o coração a acercar-se da bola propriamente dita.

Mas neste fim de semana não tive mais como fugir. Na manhã fria de domingo assisti, na íntegra, a partida África do Sul X Iraque pela Copa das Confederações. Minha desculpa interna era que queria ver o time do seu Natalino. Simplesmente horrível, não há outra palavra pra definir a partida. Quase tão ruim como aquele fatídico Brasil 0 X 0 Bolívia no Engenhão, pela eliminatórias pra Copa de 2010.

Depois de ver os mais de 90 minutos de África do Sul 0 X 0 Iraque – placar mais que lógico e justo pela bola jogada – não tive outra opção se não encarar de frente, me assumir.

Sou, inveteradamente, viciado em futebol

africa_do_sul_0_X_0_iraque_sofre-bola

Imagens: Twoday e Fifa

Juras injúrias

putas-prostitutasEu te amo… mas eu te minto.

Eu te amo… mas eu te traio.

Eu te amo… mas eu te troco.

Amores fugazes que não duram mais que um momento, mais que um sopro. Esta é a tônica do mundo de hoje, moderno e apressado. Esta é a lei que rege o futebol atual, grana e mentira.

Há menos de seis meses Kaká disse não à montanha de dinheiro do Manchester City, fez juras de amor eterno e inquestionável ao Milan. Declarou que terminaria sua carreira ali e que, no fim, seria conhecido como um Paolo Maldini, uma bandeira do rubro negro italiano.

Mas os meses passaram, a grana diminuiu e o amor, parece que também. O novo pretendente não era mais um aventureiro, um destes novos ricos sem pedigree. O Real Madrid tem nome e sobrenome no mundo do futebol. Tem grife, tem pompa, mesmo que sua história por trás da história não seja das mais belas.

Se o City está pra um emergente, o Madrid representa o filho perfeito de um velho Coronel do interior, um daqueles que usurparam o povo e a terra, mas que segue com seu status de nobreza e cara de bom moço, autêntico Dotôr.

E seduzido pela aura encantadora do Real Kaká se foi. Disse que o amor não acabara, mas que o momento pedia a separação, que seria melhor assim. Papo de quem quer sair fora, mas quer terminar bem. Seguimos amigos

Papo furado, furadíssimo.

Na verdade o amor nunca existiu.

O amor no futebol virou amor de putas. Mas não dos puteiros de Florentino Ariza, nem das putas tristes do nonagenário jornalista sem nome de Marquez.

Amor com preço, com hora marcada. Pra gozar e pra dizer adeus.

amor_bandido

Imagem: Original Ópio do Povo
Foto Prostitutas: Rádio France Internacional

Mobile TV: Radinho a pilha do século XXI?

Enviado por Suzana Cohen do Bricolagem High Tech

Sou da classe que não entende nada de futebol, que vai ao estádio quando – numa ocasião especial – um namorado insiste e que torce pro time que está ganhando. Mas que na copa do mundo bate palminhas e torce como uma louca pra fatídica seleção brasileira para, no fim das contas, encher a cara de “árco”.

Quando penso em futebol logo lembro de Glorinha Kalil explicando o porquê das mulheres geralmente não compreenderem essa fixação, euforia e loucura masculina pela modalidade esportiva em questão (assim como shopping para homens é geralmente sinônimo de tortura). Quando no mundo mulheres se encontrariam com outras mulheres, para ir a um estádio lotado de mulheres, para ver 2 times de mulheres correndo atrás de uma bola, e depois sair com mulheres para lugares cheios de mulheres para comemorar ou afogar as mágoas, dançar com mulheres e voltar para casa bêbada da noitada anterior? Aparentemente pavoroso, coisa de tarado (no bom sentido)! rsrsrs.

Mas mesmo com a comparação de Glorinha, convenhamos, futebol é um esporte apaixonante, que move vidas e que dá muita alegria aos torcedores de plantão.

samsung mobile tvAproveito, portanto, o tema futebolístico pra falar daquilo que – suponho eu – entendo um pouco melhor: novas tecnologias. Para facilitar a vida desses “footy fans” uma nova tecnologia promete fazer a alegria da garotada. Seu nome? Mobile TV – a TVzinha que pode ser vista na telinhazinha do celula.

En Brassil a mobile TV já está na área, funcionando numa transposição da TV tradicional, com o sinal das emissoras de TV que já operam de forma digital. Num futuro próximo – que não sei exatamente quando (2012?) – programas de TV específicos para o dispositivo móvel existirão. Mas o fato é que, quando o assunto é futebol, a TV móvel na atualidade já pode ser bem aproveitada.

Já pararam pra pensar que muito em breve a mobile TV pode substituir o tradicional radinho a pilha nos estádios, nos ônibus ou onde quer que seja? Dizem que para partidas de tênis a telinhazinha não funciona. Mas que para futebol é uma maravilha! Li por aí que a mobile TV já tem sido amplamente usada em alguns lugares na Zoropa durante partidas de futebol. O cara vai ao estádio, vê o jogo ao vivo e a cores, e acompanha os detalhes pela telinhazinha.

Pelo visto a mobile TV para fins futebolísticos já pegou na Itália, no resto da Zoropa ainda não. Mas a previsão é de que na próxima copa do mundo essa nova mídia esteja dominante. E ela estará presente não apenas nos estádios, mas também em situações em que você não tem acesso fácil a um aparelho de TV tradicional: escritorio, trânsito, em deslocamento (carro, ônibus, metro), faculdade, sala de aula etc etc etc. Muito lindo! E pros fanáticos por futebol, uma mão na roda.

Será a Mobile TV o radinho a pilha do século XXI?

* Como tem tempos que não piso no Mineirão, não posso falar se esse tipo de coisa já tem rolando por aqui. Mas a tecnologia já está na área. Basta ter tutu pra adquirir seu super-aparelho-marmotinha

** Por enquanto o celula + futebol tem sido mais usado para ações de mobile marketing. Vez ou outra ouvimos falar de cases pra lá de interessantes. Mas PAUSA. O assunto é vasto, melhor deixar pra uma próxima. 

Só pra ter um gostinho:

*** Mais infos sobre mTV + futebol podem ser lidas aqui:

 Catching Euro 2008 on the two-inch screen

Will the mobile TV carry the ball for Super Bowl? 

A Comedora de Ópio

suavatardefinidoNome: Suzana Cohen

Cidade: Belo Horizonte

Profissão: Publicitária, mestra em estudos linguísticos pela UFMG, marketeira jurídica e professora de novas mídias da Faculdade de Comunicação e Artes do Centro Universitário UNA. Além de otras cositas más…

Time do coração: ???

Blog: Bricolagem High Tech

Estréia: Futebol e Paixão

Enviado por Camila Paulos

futebol-sec-xviiiAdoro estrear coisas! E hoje estou tendo a honra de ser a primeira a escrever para essa nova seção do blog Ópio do Povo, que é feita por nós, mulheres… então, muito prazer, sou Camila, jornalista, apaixonada por futebol e dona do blog Respirando Futebol.

Quando o Bernardo (dono do Ópio do Povo) me fez o convite eu já comecei a maquinar qual seria o primeiro assunto a tratar. Pensei em falar desse maravilhoso “bolo” que anda sendo as primeiras colocações do Campeonato Brasileiro, das mulheres no futebol, falar sobre a fase (que fase!) da seleção brasileira ou sobre grandes nomes do esporte. Porém decidi ser mais “subjetiva” para essa estréia: quero falar um pouco dessa paixão e de como é bom ser uma fanática (ou fanático).

Brasileiro que é brasileiro gosta de futebol! Que basquete e vôlei, que nada, o negócio é chutar a redonda, vibrar com dribles e gritar gol. Esse esporte que tem reis, rainhas, mágicos e deuses… O futebol é uma coisa que tem mais poder do que muitas outras por aí, e quanto poder! Parecido, mas não igual ao sentimento que só os apaixonados sentem, o futebol também faz o coração disparar, dá tremedeira, faz suar, chorar e rir. É emoção pura e é tão bom.

Eu tenho dó daqueles que não gostam de futebol, que não têm um clube para torcer e que só vêem jogo de Copa do Mundo. Azar o dessas pessoas que nunca vão sentir a sensação de uma vitória ou de uma derrota, que não assistem a um joguinho na televisão às quartas e nem freqüentam o estádio aos finais de semana! Azar o dessas pessoas que nunca vão saber a alegria de gritar “campeão” e nem sentir a energia que tem uma arquibancada lotada de gente comemorando um gol.

E dizem ainda que o futebol é a coisa mais importante das menos importantes da vida. Ah, discordo totalmente. Se não fosse importante não pararia uma guerra, como aconteceu na África certa vez em que um jogo com Pelé ia ser cancelado devido a conflitos armados na região e os guerrilheiros fizeram uma trégua para que o país pudesse ser palco da partida. Recentemente o Haiti também parou para receber um jogo entre brasileiros e haitianos, lembram? Futebol faz homem chorar, até aquele mais durão de todos, faz pessoas que muitas vezes não têm nada na vida sentir orgulho de alguma coisa, ter algo que lhe dê alegria verdadeira.

Eu poderia com muito mais palavras e exemplos explicar tudo que o futebol significa para uma nação ou para mim, mas vocês, maioria dos brasileiros já têm isso nas veias! Tenho certeza que entenderam o que eu queria dizer. Sorte a de vocês se fazem parte dessa legião que tem o futebol como religião… sorte nossa! Até a próxima, beijos!

A Comedora de Ópio

camila paulos elas no opioNome: Camila Paulos

Cidade: São Paulo

Profissão: Jornalista

Clube do Coração: São Paulo

Blog: Respirando Futebol