Barcelona 5 X 0 São Cristóvão

Se Garrincha estivesse vivo e assistindo a partida de ontem entre Barcelona e Real Madrid certamente soltaria uma do tipo:

Ué, o São Crsitóvão está em excursão pela Europa?

E pela superioridade apresentada pelo Barça, ninguém poderia condenar o anjo das pernas tortas.

Anúncios

O quintal, a guaraña e o futebol

Trilha Sonora: Futebol da Bicharada com Rolando Boldrin
Composição: Raul Torres
radinho_de_pilha_do_ópio

O quintal é grande, imenso…

Tem árvore de todo tipo e fruta gostosa que a gente come no pé. Tem passarinho que canta, que voa e até que arrebita o rabo.

O quintal também tem lago com peixinhos de toda parte… tem dourado, tem pretinho e até peixe japonês.

O quintal também tem crianças que pulam, gritam e enchem a casa de vida.

O dono do quintal é gente simples, de pouca fala e muita história. Sabedor dos nomes dos bichos, das coisas da terra. A gente fica em dúvida se ele é homem passarinho, se é homem sáurio, ou mesmo personagem de Manoel de Barros. O corpo é diminuto, magrinho, daqueles que tem medo de vento. Mas o coração é maior que o próprio quintal, gigantesco.

passarinho_bebendo_águaNo quintal canta uma viola… caipira no ritmo e na sabedoria.

Rancheira gaúcha, polca paraguaia, batidão, catira e guaraña. Todos estes se misturam aos bichos e às crianças formando o som do quintal.

O homem passarinho também é mágico. Já fez de tudo na vida e foi até jogador de futebol. Entre anjos e divinos, jogou contra Domigos da Guia e tomou cerveja com Garrincha.

Traz nos olhos a calmaria do campo, da realização. Trabalho, família, vida e boemia. Fez de tudo… e tudo bem.

Ali posso ficar horas. Ouvindo a música e as histórias que vão dos animais ao futebol. Causos da infância, do interior, contos do coração.

O quintal é pura magia!

Imagens: Falando com as paredes e Eu quero é rir!

Dois monstros e uma campanha

messi-zidane

A Adidas juntou dois monstros em uma única campanha.

Zinédine Zidane e Lionel Messi protagonizam a série Todo Time Precisa de um Detonador.

Já tinha uns dias que queria colocar pelo menos o vídeo principal aqui, mas como o tempo anda curto acabou me passando.

Messi e Zidane estão entre meus jogadores prediletos e quem me conhece sabe da admiração que tenho pelos dois. Os coloco em um panteão sagrado e seleto, ao lado de outros gênios como Cruijff, Maradona e Garrincha.

Este é o vídeo principal da série que promociona a F50i, a chuteira da Pulga argentina. Mas quem quiser conferir, na página de futebol da Adidas tem vários outros que complementam a campanha.

Demorou, mas tá aí! Agora é só e se deleitar com a história do menino que, quando corria, os pés soltavam faíscas

Todo time precisa de um detonador

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Imagens originais: A Torre de Marfim e Rescinded Red
Efeito: Picnik

Em tempo: As narrações em inglês (originais) são beeeeem melhores, muito mais a ver com o clima da campanha… No link do post pra página da Adidas estão os vídeos em inglês.

O Garrincha da Música

geniosmarginais2Há exatos 66 anos nascia em Seattle, Estados Unidos, Johnny Allen Hendrix.

O menino pobre do subúrbio foi posteriormente renomeado como James Marshall Hendrix, mas o mundo o conheceria por um terceiro nome.

Jimi Hendrix é considerado por muitos o maior guitarrista de todos os tempos. Eu não entrarei neste mérito pois tenho uma séria dificuldade com este tipo de expressão e sinceramente não sei mensurar qual foi o maior guitarrista de todos os tempos.

Sei que Hendrix é meu favorito e pra mim isso basta.

Outra coisa que sei e que me dá pena, ou bronca, é que hoje Hendrix seja mais lembrado por sua irreverência e loucura que por sua música. Que seja colocado no mesmo saco que vários da geração Woodstock, apenas mais um hippie louco capaz de destruir instrumentos no palco ou tocar guitarra com a língua.

Não, ele era muito mais que isso.

Jimi Hendrix era um virtuoso na essência da palavra. Dominava seu instrumento, suas notas. Conseguia abusar dos experimentalismos sem macular o processo melódico.

Hendrix foi um músico de vanguarda, muito além de seu tempo ou até mesmo dos dias de hoje. Capaz de arranjos improváveis como em Crosstown Traffic e sensível o suficiente para criar Little Wing, uma jóia em termos de harmonia e melodia.

Inovador, brincava de múscia e nessa brincadeira criou e aperfeiçoou dezenas de equipamentos e efeitos sonoros até hoje utilizados no universo pop.

Jimi mudou a história da música popular, do rock, da guitarra. Inovou nas formas de tocar, fazer e pensar música.

No entanto, para a grande maioria, continua a ser o doidão que tocava muito e quebrava guitarras, o maluco dos ácidos na testa.

Poucos são capazes de ver o ritual Yorubá na performance em que Hendrix queima sua guitarra no lendário Festival de Monterey, na Califórnia. Trazendo para um contexto mais superficial, ainda poucos são os que reconhecem o verdadeiro valor musical de Jimi Hendrix e sua importância na história da música pop. Sua genialidade que vai muito além de sua incomparável técnica.

Por isso Hendrix me lembra Garrincha. O ponta direita do Botafogo era um monstro inigualável. E no entanto o que vemos hoje é, em quase todos os casos, uma representação do Garrincha folclórico, driblador irresponsável, mulherengo e beberrão. Quase não se fala da eficiência de Garrincha, bi campeão do mundo, artilheiro de Copa

O Anjo das Pernas Tortas jogava, vencia e encantava. E fazia tudo isso brincando.

Hendrix e Garrincha são gênios rotulados em papéis folclóricos que escondem suas verdadeiras relevâncias no meio em que atuaram. Não tiveram a mesma sorte que van Gogh. Mesmo cortando a própria orelha o holandês não teve – para a história – sua genialidade ofuscada por sua loucura.

Jimi Hendrix e Garrincha são os gênio marginais, no sentido etmológico da palavra. São os fodas, os foras de sério que tiveram que ser colocados de lado por não cumprirem com as exigências oficiosas, por não entrarem no padrão.

Para Ouvir: Little Wing – Jimi Hendrix

O Mês dos Craques

O Anjo das Pernas Tortas e o Rei

O Anjo das Pernas Tortas e o Rei

Hoje começa outubro, o mês dos craques.

Pelé, Garrincha, Maradona, Tostão, Omar Sivori, Falcão, Bob Charlton, Didi, Marco van Basten, Rooney, Lev Yashin, o goleiro Dida e o zagueiro Luizinho.

Maradona no Napoli e Sivori na Juve

Maradona no Napoli e Sivori na Juve

Estes são apenas alguns dos muitos craques nascidos em outubro.

O Doutor Eduardo

O Doutor Eduardo

Nenhum outro mês foi tão generoso com o futebol.

Sir Bob Charlton

Sir Bob Charlton

Com ele e com seus amantes.

O Aranha Negra Lev Yashin

O Aranha Negra Lev Yashin

Afinal, somos nós quem desfrutamos dos craques de outubro.

O Clássico van Basten

O Clássico van Basten

História Recuperada

O maior de todos...

O maior de todos... de volta ao maior do mundo...

Nesta terça, dia 30, o Maracanã recebe as pegadas de um de seus maiores personagens, Garrincha.

Homenagem mais que justa ao mais popular e fantástico herói do Maraca.

O Anjo de Pernas Tortas. a Alegria do Povo.

A Calçada da Fama do maior estádio do mundo foi criada em 2000, 17 anos após a morte do Mané.

E até entào só contava com uma placa em homenagem ao eterno ídolo do Botafogo.

A marca dos pés do Mané estava eternizada no restaurante carioca Pizzaiolo e foi doada à Suderj – administradora do estádio – por torcedores botafoguenses.

A Cerimônia acontece nesta terça-feira, às 11 horas da manhã.