Do outro lado da marca de cal…

Não é todo dia que vemos jogador de linha pegar pênalti.

Até porque, geralmente, eles não estão sob o travessão no momento da cobrança.

Mas neste fim de semana o meia Jan Rosenthal, do Hannover 96, conseguiu a façanha.

O goleiro do seu time foi expulso na partida contra o Wolfsburg, de Josué e Grafite, pela Bundesliga.

Como as 3 substituições já haviam sido feitas, Rosenthal foi pra meta.  E impediu o gol de Dzeko.

Mesmo assim o Hannover perdeu por 2X1.

Mais espetacular que Jan Rosenthal foi o centroavante Gaúcho, na época à qual me refiro jogador do Palmeiras.

Em 88 o Brasileirão não admitia empates. Todo jogo que terminasse em igualdade ia pras penalidades.

O Palmeiras vencia o Flamengo no Maracanã por 1X0. Já no finalzinho da partida o goleiro Zetti fraturou a perna em um dividida com Bebeto.

Gaúcho foi pro gol e no primeiro ataque o Flamengo empatou, Bebeto de cabeça.

Tinha que ser assim.

Na disputa por pênaltis Gaúcho pegou duas cobranças (Zinho e Aldair) e saiu do Maraca glorificado.

É uma das minhas lembranças futebolísticas da infância. Uma das preferidas.

Anúncios

Com Drama…

inter campeao sul americanaFoi dramático. Como toda boa decisão deve ser.

A final da Copa Sul Americana foi um jogaço.

Não pela técnica. O jogo foi pegado demais e as trombadas foram mais frequentes que os dribles.

Mas não faltou emoção. A partida deixou tensos colorados, pinchas, basureros, gremistas e corações de todas as cores. 

O Gigante da Beira-Rio estava lindo, tingido de vermelho e confiança.

Mas não podia ser fácil.

O Inter começou bem. Dominou a faixa central do campo e acuou o Estudiantes. Mas agredia pouco.

A melhor chance foi com Nilmar, em impedimento, que depois de um cruzamento de Alex meteu a bola na trave de Andújar.

Depois disso o time argentino passou a gostar do jogo, como bem dizia o canhotinha de ouro.

Boselli chegou a marcar. Mas o bandeira, equivocadamente, assinalou impedimento.

Aliás, péssima a arbitragem do senhor Larrionda.

O Estudiantes voltou melhor no segundo tempo.

Com uma maior movimentação e o tradicional toque de bola hermano, a equipe argentina envolveu o time gaúcho.

A solução de Tite foi trocar Andrézinho por Gustavo Nery. 

Não deu outra, 2 minutos depois gol do Estudiantes. Alayes.

Silêncio absoluto no Beira-Rio.

O Inter sentiu o gol. Alex, o craque do time, não acertava um passe. A torcida calada parecia ausente.

Beira-Riaço?

Depois que Taison entrou no lugar de Alex as duas equipes só esperaram o término do tempo normal.

A prorrogação foi mais tensa ainda. Na primeira etapa a única chance foi de Bolívar, mas Andújar salvou.

Na segunda etapa o Inter voltou mais agressivo.

Tentou na classe com D´Alessandro, na força com Taison.

Aos 8 minutos do segundo tempo da prorrogação, o goleiro do Estudiantes salvou milagrosamente uma cabeçada de Danny Moraes e o rebote de Gustavo Nery.

Mas Nilmar estava lá. E o goleiro nada pôde fazer.

No meio do bate-rebate o centroavante colorado só empurrou para as redes.

Era a explosão encarnada.

O último título oficial que faltava ao Inter.

O primeiro brasileiro a conquistá-lo.

Com muito drama, a América voltou a ser colorada.

Parabéns Inter!

titulos oficiais inter

Quem vai levar?

O Brasileirão 2008 chegou em sua reta final.

Faltando 10 rodadas ninguém se desgarrou ainda e a pergunta que fica é:

QUEM VAI LEVAR O BRASILEIRÃO?

O Ópio do Povo analisa as chances de cada um e dá o seu pitaco nesta briga:

Continue lendo