Pior que a Nova Zelândia

Cannavaro se despede da Copa com mais uma atuação pífia e chora nos corredores do Ellis Park

Não é piada, a Itália terminou a Copa do Mundo de 2010 atrás da Nova Zelândia.

Com a derrota para a Eslováquia por 3 X 2, a a Squadra Azzurra fechou sua participação nos gramados sulafricanos sem ganhar de ninguém, marcou só dois pontinhos e acabou na última posição do Grupo F.

Vexame ainda maior se pensarmos que a Itália é a atual campeã do mundo. É apenas a quarta vez que isto acontece, uma seleção campeã do mundo desclassificada na primeira fase da Copa sequinte. A primeira vez que isso ocorreu foi com a mesma Itália em 1950, a segunda com o Brasil em 1966 e a terceira com a França em 2002.

Eu gosto muito do Lippi, mas ele errou muito em sua convocação. Os temperamentais Cassano e Balotelli jamais poderiam ter ficado de fora do elenco que foi ao Mundial, assim como o craque Totti que se colocou à disposição da Azzurra, mas foi ignorado pelo técnico.

Não convocados à parte, Lippi também errou muito durante a Copa. Não dá pra explicar como Di Natali e Fabio Quagliarella podem ter menos espaço no time que os inoperantes Vicenzo Iaquinta, Gilardino e Somone Pepe.

Entre todos os erros e fragilidades da seleção italiana, nada ficou mais evidente que o fim de carreira de Fabio Cannavaro. O capitão da conquista de 2006 fez uma Copa pífia na África do Sul. Sem tempo de bola e sempre mal posicionado, Cannavaro falhou bisonhamente nos 3 jogos e esteve diretamente envolvido em pelo menos 4 dos cinco gols sofridos pela Itália no Mundial. Uma despedida melancólica para aquele que foi eleito Melhor Jogador da Copa há quatro anos.

Sem mercado na Europa, Cannavaro – aos 36 anos – se manda para o Emirados Árabes Unidos, onde defenderá a equipe do Al-Ahli.

Imagem: Fifa
Anúncios

Melhor que a encomenda

Quando foi realizado o sorteio dos grupos da Copa do Mundo, os paraguaios comemoraram.

Com Itália, Eslováquia e Nova Zelândia, a seleção guarani se postou como a segunda força da chave e a classificação parecia mais que possível, provável.

Rolada a bola, a situação que já se mostrava boa ficou ainda melhor. Na estréia o Paraguai fez aquilo que tinha que fazer e conseguiu um ótimo empate com a Itália, a potência do grupo.

Na segunda rodada os comandados de Tata Martino passaram com autoridade pela Eslováquia, 2 X 0 e liderança da chave com o empate entre italianos e neozelandeses.

No último cotejo da primeira fase o Paraguuai não saiu do zero contra a Nova Zelândia, mas o resultado serviu para garantir o primeiro lugar do grupo.

Como era previsto, o Paraguai se classificou para as oitavas de final da Copa do Mundo de 2010. Mas a encomenda saiu melhor que o esperado.

A propósito, a Nova Zelândia se despede do Mundial, mas deixa uma imagem boa, muito melhor do que os analistas previam. Cotada para ser um saco de pancadas, a seleção da Oceania não perdeu pra ninguém, 1 X 1 contra Itália e Eslováquia e 0 X 0 contra o campeão do Grupo F, o Paraguai.

Imagem: Fifa