Análise e Palpite da Disputa pelo 3º lugar

Alemanha e Uruguai entram em campo neste sábado, em Porto Elizabeth, para saber quem fica com o 3º lugar da Copa do Mundo. As duas seleções podem ser consideradas as grandes sensações do Mundial. Os alemães pelo belo futebol apresentado, especialmente contra Inglaterra e Argentina, já a Celeste pela garra e superação, características marcantes da campanha uruguaia.

A Alemanha fez aquilo que está acostumada e aquilo que dela se espera. É a décima primeira vez os germânicos ficam entre os 4 primeiros da Copa, sem dúvida a seleção mais copeira da história dos Mundiais. Muita gente anda dizendo que o time de Joachim Low entra desmotivado na partida deste sábado, mas quem conhece a história do país e do futebol alemão sabe que isto não é verdade. A Alemanha entrará pra ganhar e igualar a posição na última Copa. Além do objetivo coletivo, faltam apenas dois gols para que Miroslav Klose ultrapasse Ronaldo e se torne o maior artilheiro de todas as Copas. E o time vai querer ajudá-lo a atingir a marca histórica.

Diante das expectativas, podemos dizer que o Uruguai fez um Mundial soberbo! Alcançou as semifinais, algo que não acontecia há 40 anos. A Celeste voltou a ser grande e a missão já foi mais do que cumprida. Mesmo assim o jogo de amanhã vale muito para os sulamericanos que, com certeza absoluta, querem fechar a campanha com a vitória e a terceira posição na competição, ultrapassando a campanha de 1970. Aliás, no México os uruguaios foram derrotados na disputa de terceiro lugar pela própria Alemanha, 1 X 0, gol de Overath.

Indiscutivelmente a Alemanha tem mais time que o Uruguai. Os sulamericanos podem estar mais motivados pelo retorno à elite do futebol mundial, mas os germânicos não entrarão em campo pra brincar. Thomas Muller volta querendo mostrar que poderia ter feito a diferença na semifinal, Klose que quer virar o maior artilheiro da história das Copas.

Meu Palpite: Alemanha 4 X 2 Uruguai.

Imagens Originais: ETF Trends e DHnet
Colagem: Picnik
Anúncios

Ataque Cardíaco

Uruguai e Gana não foi nenhum primor de técnica, pelo contrário.

Inclusive, depois do gol de empate da Celeste, a partida ficou bem chatinha. Aquela bolinha em banho maria onde ninguém quer arriscar.

Assim foi até o início do segundo tempo da prorrogação quando os dois times se soltaram um pouco mais.

Demorou, mas valeu a pena. Se faltou técnica, sobrou emoção. Depois de mais ou menos uma hora de aborrecimento e futebol enfadonho, os minutos finais do jogo foram simplesmente alucinantes.

A confusão na área uruguaia no último lance da prorrogação, a penalidade máxima cometida por Luis Suárez e desperdiçada por Asamoah Gyan, a disputa de pênaltis e, pra terminar, a cobrança à la Panenka do Loco Abreu.

Linda, corajosa e com um toque de irresponsabilidade simplesmente delicioso.

O Uruguai possui a segunda menor população dos 32 países participantes da Copa, pouco mais que 3 milhões de pessoas vivem no nosso vizinho mais simpático. E depois deste jogo, seguramente mais alguns partiram deste plano. Porque haja coração!

Imagem: Fifa

A maior defesa da história das Copas!

No último segundo da prorrogação, confusão na área uruguaia. Um homem de camisa celeste tiro o gol certo em cima da linha, mas a bola segue viva. Dominic Adiyiah testa firme, a bola passa pelo goleiro Muslera, pelo lateral Fucile e se encaminha às redes.

Mas eis que aparece a mão salvadora de Luis Suárez, atacante da Celeste Olímpica. Atacante? Peraí, então é pênalti!

Foi pênalti sim senhor. Mas a chance da vitória foi desperdiçada por Asamoah Gyan que bateu a infração no travessão. Pênalti perdido, jogo terminado. E decisão na marca da cal.

E na disputa de pênaltis o Uruguai levou a melhor sobre Gana.

A defesa salvadora de Luis Suárez no último suspiro da prorrogação lhe rendeu o cartão vermelho, mas garantiu à Celeste Olímpica uma vaga nas semifinais da Copa, algo que não acontecia há 40 anos.

Por isto insisto, a mão de Luiz Suárez na cabeçada de Dominic Adiyiah não foi simplesmente um pênalti, foi a maior defesa da história das Copas!

Que Gordon Banks que nada, a maior defesa de todos os tempos é essa de Luis Suárez!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.
A maior defesa da história das Copas!, postado via vodpod

Imagem: Fifa
Vídeo: Globo

40 anos depois…

Depois de 40 anos o Uruguai volta às quartas de final da Copa do Mundo.

Nas oitavas, a Celeste Olímpica bateu a Coréia do Sul por 2 X 1, e não foi nada fácil.

No início do jogo Park Chu Young mostrou o cartão de visitas dos asiáticos em uma bela cobrança de falta que carimbou a trave de Muslera.

Pouco depois, aos 8 minutos Luis Suárez abriu o marcador depois de grande jogada de Forlán e falha incrível do goleiro Sung Ryong.

A Coréia sentiu o gol e o Uruguai tomou conta do jogo até os 35 do primeiro tempo, mas a partir daí os coreanos começaram a complicar com as boas subidas de Park Ji Sung e Park Chu Young.

Na segunda etapa a Celeste Olímpica voltou muito recuada e a Coréia ditou o ritmo da partida. Aos 23 minutos, depois de uma lambança coletiva – Victorino, Lugano e Muslera – a seleção asiática chegou ao empate com Chung Young.

O gol serviu para acordar os sulamericanos que voltaram ao jogo. Luis Suárez teve duas chances que não soube aproveitar. Mas na terceira…

Na terceira Suárez fez um golaço! Depois de um escanteio mal afastado pela defesa coreana, a bola sobrou para o atacante do Ajax na ponta esquerda da área. Ele puxou para o centro e soltou um lindo chute, cheio de efeito. A bola ainda beijou a trave antes de morrer nas redes.

A Coréia ainda levou perigo ao gol uruguaio, sempre com Park Ji Sung e Park Chu Young. Mas a vitória foi Celeste e depois de 40 anos o Uruguai volta às quartas de final da Copa do Mundo.

Bom para o futebol!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Imagem: Fifa
Vídeo: Globo