Pior que a Nova Zelândia

Cannavaro se despede da Copa com mais uma atuação pífia e chora nos corredores do Ellis Park

Não é piada, a Itália terminou a Copa do Mundo de 2010 atrás da Nova Zelândia.

Com a derrota para a Eslováquia por 3 X 2, a a Squadra Azzurra fechou sua participação nos gramados sulafricanos sem ganhar de ninguém, marcou só dois pontinhos e acabou na última posição do Grupo F.

Vexame ainda maior se pensarmos que a Itália é a atual campeã do mundo. É apenas a quarta vez que isto acontece, uma seleção campeã do mundo desclassificada na primeira fase da Copa sequinte. A primeira vez que isso ocorreu foi com a mesma Itália em 1950, a segunda com o Brasil em 1966 e a terceira com a França em 2002.

Eu gosto muito do Lippi, mas ele errou muito em sua convocação. Os temperamentais Cassano e Balotelli jamais poderiam ter ficado de fora do elenco que foi ao Mundial, assim como o craque Totti que se colocou à disposição da Azzurra, mas foi ignorado pelo técnico.

Não convocados à parte, Lippi também errou muito durante a Copa. Não dá pra explicar como Di Natali e Fabio Quagliarella podem ter menos espaço no time que os inoperantes Vicenzo Iaquinta, Gilardino e Somone Pepe.

Entre todos os erros e fragilidades da seleção italiana, nada ficou mais evidente que o fim de carreira de Fabio Cannavaro. O capitão da conquista de 2006 fez uma Copa pífia na África do Sul. Sem tempo de bola e sempre mal posicionado, Cannavaro falhou bisonhamente nos 3 jogos e esteve diretamente envolvido em pelo menos 4 dos cinco gols sofridos pela Itália no Mundial. Uma despedida melancólica para aquele que foi eleito Melhor Jogador da Copa há quatro anos.

Sem mercado na Europa, Cannavaro – aos 36 anos – se manda para o Emirados Árabes Unidos, onde defenderá a equipe do Al-Ahli.

Imagem: Fifa
Anúncios

O Salário dos Professores

Quem acompanha o Ópio sabe do respeito que tenho pela escola italiana de técnicos de futebol. Há muito que defendo o criticado Carlo Ancelotti, só pra ficar em um exemplo.

Não que eu seja retranqueiro, não que eu goste de defesa, mas que os italiaanos sabem armar um time, isto pra mim é inegável.

Outro ponto que venho defendendo aqui é que a Inglaterra, dirigida pelo italiano Fabio Capello, é sim a grande favorita pra Copa do ano que vem, por vários motivos.

Porque joga praticamente em casa (quem conhece a África do Sul sabe o que falo, o país é – até hoje – de propriedade dos ingleses e dos holandeses), por ter o melhor meio de campo do mundo com Barry, Lampard, e Gerrard, por ter Wayne Rooney na frente, por ter John Terry e Ferdinand no miolo de zaga, timaço! Mas também porque a Inglaterra tem em seu comando Fabio Capello.

Hoje vi um post no blog da Marília Ruiz com os salários dos 32 técnicos que estarão no Mundial da África do Sul. O mais bem pago dos 32 professores, Fabio Capello. O segundo, Marcelo Lippi. Nosso treinador anão, Dunga, só aparece na 11ª posição ao lado de Maradona (Argentina), Takeshi Okada (Japão) e Ricki Herbert da Nova Zelândia.

E o mais surprrendente pra mim foi saber que o menor salário dos treinadores da Copa não é do técnico da Coréia do Norte, Kim Jong Hun. O norte coreano é o 31º mais bem pago, à frente do treinador da Nigéria, Shaibu Amodu.

Confira a lista completa no Blog da Marília Ruiz!

Imagem: N K Ashokbharan

Entre o Samba e a Tarantella

 

Mais pra Tarantella que pra Samba...

Mais pra Tarantella que pra Samba...

Quando Marcelo Lippi, treinador da Azzurra, disse a Amauri que gostaria de contar com ele na Seleção Italiana o atacante não teve dúvidas e começou o processo de naturalização.

 

Os papéis devem sair no início de 2009. Mas Amauri já não demonstra mais o mesmo entusiasmo para vestir a camisa azul tetra campeã do mundo. 

O motivo do recuo do atacante da Juventus de Turim é uma outra camisa de peso.

Uma amarelinha, com cinco estrelas no peito.

Amauri foi sondado por pessoas ligadas a Dunga. O treinador estaria disposto a convocá-lo para os primeiros jogos das Eliminatórias em 2009, contra Equador e Peru.

E o jogador balançou com a possibilidade de defender o país onde nasceu.

Acho que é um direito legítimo, mas pra mim Amauri deveria jogar na Squadra Azzurra.

De 10 anos como profissional ele jogou 8,5 na Bota, onde verdadeiramente se formou como jogador.

E tem um estilo pra lá de italiano. Um Luca Toni menos desengonçado e com a mesma facilidade de colocar a bola pra dentro.

Não questiono a qualidade de Amauri para vestir a camisa da Seleção Brasileira, sei que ele é um excelente jogador, muito forte e técnico.

Sei que ele tem muito mais bola que inúmeros jogadores que já foram convocados em tempos de Dunga e de tantos outros treinadores.

Não é um questionamento técnico como no caso do Afonso Alves, é uma questão de estilo. 

Pra mim Amauri é um excelente jogador, um goleador como poucos no futebol atual. Mas é um jogador italiano. Não de nascimento, mas em sua essência.

Seu futebol, embora altamente eficiente e competitivo, nada tem a ver com o nosso futebol. E não falo do futebolzinho mixuruco da Seleção do Anão, mas do futebol de encanto que nós brasileiros sonhamos e gostamos.

Por tanto, não tenho dúvidas quanto ao talento do Amauri.

Mas também carrego a certeza que ele está muito mais pra Paolo Rossi que pra Coutinho, que Amauri dança a Tarantella bem melhor que o samba.

Lippi gravará DVD contra Racismo

O técnico da Seleção Italiana de Futebol, Marcelo Lippi, participará de uma campanha contra o racismo.

Juntamente com outras celebridades italianas, o treinador gravará um DVD que será exibido nas escolas do país.

No DVD, Lippi interpretará um texto sobre o holocausto da Segunda Guerra.

Recentemente o técnico foi duramente criticado pela convocação do brasileiro Fabiano Santacroce, do Napoli.

O zagueiro ítalo-brasileiro foi o segundo jogador negro a vestir a camisa da Azzurra.

O primeiro foi o meia Fabio Liverani, hoje no Palermo.