Conta gotas 5

Deja Vu

conta gotas opio laudanoNo Brasileirão de 2008 o Grêmio de Celso Roth ia de vento em popa até enfrentar em casa o Goiás de Hélio dos Anjos. A derrota para o esmeraldino foi uma espécie de divisor de águas que fez o tricolor gaúcho terminar com o vice campeonato, atrás do São Paulo de Muricy Ramalho. Ontem no Mineirão a primeira parte da história foi a mesma. Galo líder, estádio lotado. E mais uma vez vitória do Goiás do contestado Hélio dos Anjos. Resta ver se o alvinegro mineiro se recupera da derrota e consegue se manter a frente do Palmeiras de Muricy Ramalho.

Centenário desesperado

conta gotas opio laudanoSport e Náutico completaram 100 anos de clássico com um jogo eletrizante. 3 X 3 na Ilha do Retiro pra celebrar o centenário e preocupar torcedores do Leão e do Timbu. Apesar de ter sido um jogaço, o resultado foi ruim pras duas equipes que seguem na zona do rebaixamento. E pelos possíveis reforços, só veteranos, a coisa deve continuar complicada para os times de Recife. O Náutico flerta com Ramón Menezes que no último brasileirão jogou pelo Vitória. Já o Sport pretende anunciar nos próximos dias o centroavante Marcelo Ramos que está no Ipatinga.

Obina, Obina, Obina

conta gotas opio laudanoDe uma lado Ronaldo Fenômeno que dispensa comentários. Do outro Diego Souza em exuberante fase. Mas quem foi a Presidente Prudente assistir Corinthians X Palmeiras viu um verdadeiro show de Obina. O baiano fez 3 gols e decidiu o clássico paulista a favor do Verdão. Muricy, das tribunas, viu e gostou. E deve ter pensado que se Obina não é melhor que Eto’o, pelo menos pode ser muito útil ao Palmeiras.

Tsunami

conta gotas opio laudanoO Avaí não tomou conhecimento do Atlético Paranaense, em plena Arena da Baixada meteu 3 X 1 e segue firme em sua recuperação no campeonato. 4 rodadas atrás o time dirigido por Silas era o lanterna com apenas 7 pontos e todos decretavam que não teria jeito, rebaixamento na certa. Eis que o Avaí venceu as últimas 4 partidas, 3 delas fora de casa, e já é o décimo colocado na tabela com 19 pontos.

Futebol é só negócio?

conta gotas opio laudanoO vice presidente do Corinthians, Mário Gobbi, afirmou sistematicamente em entrevista coletiva no meio da semana que futebol é pura e simplesmente um negócio. As afirmações foram uma forma de justificar o desmanche que vem sofrendo o Timão. Só nesta semana André Santos, Cristian e Douglas já deixaram o clube do Parque São Jorge. Além de hipócrita, as declarações do Gobbi são burras e contraditórias. Se o futebol é só um negócio, como explicar a Fiel?

Anúncios

Fiel Fenomenal

ronaldo-camiseta-corinthians

O Corinthians fechou a contratação do atacante Ronaldo Fenômeno.

O anúncio foi feito na tarde desta terça feira.

O departamento de marketing do Parque São Jorge havia definido, em novembro, que o clube faria uma contratação bombástica para movimentar o mercado neste fim de ano.

Rosemberg e sua turma fizeram então uma lista.

Levaram a idéia pro Mano e mandaram ele escolher um entre vários nomes.

A lista tinha Ronaldo, Liédson (Sporting), David (Fener), Alex (Fener), o pacote Mineiro (Chelsea)-Josué (Wolfsburg), Marcos (Palmeiras), Teves (Manchester United), Juninho Pernambucano (Lyon), Fred (Lyon), Elano (Manchester City) e até o holandês Edgar Davids (sem clube).

Mano disse: Eu quero o Tcheco! Mas não se opôs ao Fenômeno, quando consultado.

E hoje Ronaldo foi anunciado. 

É de longe a contratação mais barulhenta do futebol brasileiro neste século

Comparada somente ao retorno de Romário ao Brasil em 1994. Aliás, ano em que Ronaldo deixou o futebol brasileiro.

Só na tarde de ontem a diretoria corintiana contabilizou em seus cofres a entrada de 25 mil reais referente às vendas da nova camisa 9.

E vamos combinar, se Ronaldo jogar, 15 partidas que sejam, serão 15 dias de sonhos para a Fiel.

Tempos Modernos

Ronaldo já havia declarado que no Brasil só jogaria no Flamengo, clube do coração.

Mas o que o Fenômeno não imaginava é que Márcio Braga se rebelaria contra a toda poderosa Nike.

E sem a fabricante estadounidense o sonho do Ronaldo Rubro Negro ficou impossível.

Isto porque  – embora seja remunerado, e muito bem – o atacante é uma espécie de escravo moderno.

Milionário e mundialmente famoso, Ronaldo não pode escolher onde quer jogar.

Não é livre, mesmo com toda grana, mesmo com toda fama.

É mais uma destas distorsões malucas só possíveis no mundo de hoje.

Só contrata o Fenômeno quem carrega a Nike no peito.