Cala a boca Mano!

Na apresentação da Seleção Brasileira que disputará a Copa América na Argentina, o técnico Mano Menezes resolveu cutucar Lionel Messi, o melhor jogador do mundo.

Em relação à fase individual de cada um, nós já vimos que às vezes os jogadores arrebentam em seus clubes e não conseguem repetir o desempenho em suas seleções. Acho que podemos até citar o Messi, que faz maravilhas no Barcelona, mas não conseguiu ter o mesmo desempenho pela Argentina no Mundial na África do Sul.

Primeiramente, é mentira que Messi tenha feito um mal Mundial África do Sul, não foi uma maravilha, mas também não foi este desastre todo. É vero que o melhor do mundo não fez um golzinho sequer, mas teve boas apresentações, além de ser o jogador que mais finalizou no Mundial.

Outra coisa que não pode ser desconsiderada, a Seleção Argentina dirigida por Diego Maradona na Copa. Aquilo era uma bagunça só, um time desorganizado, mal postado em campo, mal convocado. O meia Jonás Gutiérrez ocupou a lateral direita do time enquanto Javier Zanetti via o Mundial pela TV, assim como o ótimo Esteban Cambiasso, ambos campeões europeus pela Inter em 2010.

Outro ponto a se pensar; Messi foi criado em uma escola que prima pelo futebol coletivo, o Barça. Na Catalunha desde os 13 anos, Messi aprendeu desde sempre que futebol é um esporte que se joga em conjunto e a Argentina de 2010 era um ajuntadão, um salve-se quem puder. Então é lógico que o melhor do mundo não rendesse na seleção o mesmo que mostra em seu clube, até porque no clube os jogadores treinam durante todo um ano e sem falar que a Seleção Argentina ou qualquer outro selecionado nacional não se compara ao Barça. Só a Espanha chega perto, justamente pela espinha dorsal azul e grená, mas mesmo a Fúria fica atrás já que não conta com Messi, Dani Alves e Abidal, pra ficar só em 3 nomes.

Por tanto, Mano deveria se preocupar mais com seu time. Até porque a Seleção Brasileira vem jogando uma bolinha murcha murcha, bem quadradinha. Um time burocrático, engessado, que só encontra alegria nos pés do Neymar.

Só pra reforçar o título do post, cala a boca Mano!

Imagem: Clica Piauí
Anúncios

Essa até o Nelson concorda…

Do imenso apontoado do mestre Nelson Rodrigues, ilustre torcedor tricolor, uma das mais populares é

Toda unanimidade é burra.

retirada do livro A mulher que amou demais, de 1949.

Ouve-se a pérola cantada e versada, à boca larga ou miúda, nos botequins de esquina e nas faculdades de jornalismo.

Mas outro tricolor fez com que o mundo desmentisse o gênio.

Neste domingo todo o país dormiu com uma certeza, Dario Conca foi o craque do Campeonato Brasileiro.

Burrice ou não, o Brasil inteiro aplaude o argentino.

O pequenino Conca. O incansável Conca. O craque Conca.

E do seu túmulo, tenho a certeza de que Nelson acompanha o gesto unânime.

Imagens: Mentes Inquietas e Terra Esportes

Deu no New York Times…

Vocês se lembram da música W/Brasil, do Jorge Ben, já em sua fase Ben Jor:

Deu no New York Times que
A feira de Acari é um sucesso
Tem de tudo
É um mistério!

Pois é, Neymar – o menino problema do Santos – também foi parar nas páginas do tradicional jornal nova iorquino.

A Young Star at Risk of Burning Out é o título da matéria assinada por Rob Hughes, correspondente do diário estadounidense na Inglaterra.

A tônica da reportagem é só uma, a estrela do jovem talento santista está em xeque. Entre as ponderações de Hughes, a de que Neymar estaria trilhando um caminho muito mais à Maradona que à moda Pelé.

É Neymar, como diz outra canção, não vá se perder por aí!

Cala a boca Robinho!

Não tive nenhum problema com o Roberto Mancini. O que acontece é que o futebol inglês não é muito bom pra jogador brasileiro, muito bola alta e a gente gosta de jogar com ela no chão.

A frase acima foi dita por Robinho em sua apresentação no Milan, seu novo clube.

Que o jogador foi pra Inglaterra a passeio, isto todo mundo já sabia! Mas eu pensava que ele pelo menos aproveitaria sua estada na terra da rainha para acompanhar o melhor torneio nacional de futebol do mundo, a Premier League.

Mas não. Se Robinho viu algum futebol na Inglaterra foi em algum especial da BBC sobre a modalidade nos anos 60 e 70. Nesta época realmente o futebol inglês vivia única e exclusivamente dos chuveirinhos. Hoje, somente times como o Bolton, o Wigan e os demais pequenos é se utilizam deste recurso.

Na elite isto é passado. A turma do Big Four (Manchester United, Chelsea, Arsenal e Liverpool) mais o Tottenham e o Manchester City – aspirantes a grandes – só jogam com a bola no chão. Mais especificamente nos casos de United, Chelsea e Arsenal, estes clubes figuram entre os que jogam o futebol mais bonito do mundo; muita posse de bola, agressividade, intensidade e toques de pé em pé. O Arsenal então – do técnico francês Arsène Wenger – nem se fala, no dia em que o jogo encaixa é mais vistoso que o Barça!

Então das duas uma: Ou Robinho viu muito pouco da Premier League em seu tempo de City ou esta foi só mais uma desculpinha pelo péssimo futebol apresentado no clube inglês.

Independente de qual seja, tá mal o cara das pedaladas.

Imagem: Folha do Mato Grosso do Sul

Verdade absoluta!

No Barcelona, Ronaldinho Gaúcho jogou futebol de Pelé.

A frase acima foi dita pelo comentarista Marco Antônio Rodrigues, no Arena SporTV desta quinta, 26 de agosto.

Eu assino embaixo e ponto final.

Mais que um clube, uma família

Em outras oportunidades já disse aqui que concordo inteiramente com essa história do Mais que um Clube do Barça. Pra mim não há uma expressão capaz de definir melhor o que representa o pavilhão azul e grená da Catalunha.

O vídeo promocional do time culé para o início desta temporada vai além do conceito de que o Barcelona é mais que um clube… é uma família.

Esta é a essência da belíssima peça da Barça TV! A música é super envolvente e as imagens são um verdadeiro tesouro. Os craques do atual elenco catalão em cenas familiares ou atuando pela base do time, pra quem gosta é realmente emocionante! Meus destaques são o então jogador Pep Guardiola entregando uma medalha a um pequenino Andrés Iniesta e um minúsculo Messi fazendo embaixadas com uma bola de tênis.

Bem, com vocês Torna La Gent Normal, uma produção da Barça TV.

Vídeo: FC Barcelona

Moltes Grácies Ronaldinho!

Quem viu a disputa do Troféu Juan Gamper na tarde de hoje, 25 de agosto, pôde perceber porque o futebol é um esporte tão apaixonante. Não pelos gols, dribles e belas jogadas, mas por ser um jogo tão lúdico e humano.

O Troféu Juan Gamper é disputado no início da temporada européia, sempre no Camp Nou, serve de preparação para o Barça, além de ser uma homenagem a um dos fundadores do clube, o suiço Juan Gamper.

Mas na edição deste ano o homenageado foi outro, Ronaldinho Gaúcho. E foi de arrepiar.

Ronaldinho foi o último a entrar em campo. Quando todos os jogadores já estavam no gramado, foi passado um vídeo no telão do estádio com alguns dos melhores momentos do craque gaúcho vestindo a camisa 10 do Barcelona. E foram tantos, o meu preferido o antológico gol da sambadinha contra o Chelsea. Só depois deste vídeo foi que Ronaldinho apareceu. E o camisa 80 do Milan foi recebido de pé pelos torcedores, ovacionado em um Camp Nou  lotado e repleto de admiração e gratidão pelo jogador.

Na hora da foto, Carles Puyol – como um grande capitão – puxou o amigo Ronaldinho que saiu, com a camisa do Milan, na fotografia oficial do Barça.

Aos 31 do segundo tempo o Gaúcho foi substituído. E para retribuir o carinho tirou a camisa do Milan e deixou à mostra sua camiseta com os dizeres: Barça ti amo, Ronaldinho.

Mas as homenagens não pararam por aí. O Barça ficou com o título após bater o Milan nos pênaltis, mas o troféu não ficou na Catalunha. Em mais um gesto nobre, Puyol ofereceu a taça do Juan Gamper a Ronaldinho Gaúcho que ainda recebeu das mãos de Sandro Rossel, presidente do Barcelona, um placa comemorativa aos seus 5 anos no clube azul e grená.

Emocionado, Ronaldinho declarou à TV do Barça:

Não esperava que fosse tão bonito. Uma homenagem deste tipo geralmente é feita quando o jogador já não está vivo. Pra mim fizeram ainda em vida e por isto estou tão emocionado.

Abaixo, um pouco das homenagens no Camp Nou.

Imagem: Barcelona
Vídeo: MrALBHD