Análises e Palipites das Oitavas de Final – II

Alemanha e Inglaterra é o confronto de maior peso e história destas oitavas de final. Pra falar só de mundiais, os dois países decidiram a Copa de 1966 e fizeram a semifinal em 1990, mas a rivalidade entre estas duas nações extrapola o mundo da bola.

A Alemanha encantou o mundo na primeira rodada ao golear a Austrália por 4 X 0. Na sequência decepcionou a todos ao não mostrar o mesmo futebol da estréia e ser derrotada pela Sérvia, 1 X 0. Na partida que valia a classificação jogou pro gasto, bateu Gana por 1 X 0 e garantiu o primeiro lugar do Grupo D. A Alemanha tem o time mais jovem da Copa e isto pode pesar em um jogo de tanta história e rivalidade. Por outro lado, é em seus jovens que o time germânico encontra sua grande fonte de talento, principalmente em dois jogadores do Werder Bremen, Mesut Ozil e o suplente Marko Marin. É uma equipe interessante, mas me parece que sua Copa será a de 2014.

A Inglaterra é uma das grandes decepções até aqui. Não jogou nada contra Estados Unidos e Argélia e suou pra classificar. A vitória sobre a Eslovênia, magrinho 1 X 0, foi a melhor apresentação do English Team que ainda não achou sua formação ideal e sente muito o péssimo estado físico de Wayne Rooney, melhor jogador da equipe. Mas como muitos dizem, a Copa começa nas oitavas. E um time que tem Rooney, Gerrard, Lampard, Terry, Barry, Carrick, Defoe e tantos outros bons jogadores não pode ser ignorado.

Acredito em um grande jogo neste domingo, com cheiro de prorrogação. A Inglaterra já melhorou com a entrada de Defoe no lugar de Heskey, mas ainda não é suficiente pra passar por um gigante como a Alemanha. O time de Fabio Capello terá que encontrar mais bola, principalmente em seu meio de campo que até agora quase não jogou. Os germânicos têm um bom time, mas ainda sofrem com a instabilidade, fruto da baixa média de idade do elenco. Já que é pra dar pitaco, eu fico com a experiência inglesa.

Meu Palpite: 3 X 2 pra Inglaterra, com 1 X 1 no tempo normal.

Argentina e México repetem o confronto de oitavas da última Copa, na Alemanha. Em 2006 a Argentina suou pra passar, e só conseguiu fazê-lo na prorrogação com um golaço de Maxi Rodriguez, jogador que deve substituir Verón neste domingo.

A Argentina é o time que joga o futebol mais agradável desta Copa. Também, com Milito, Higuaín, Tévez, Aguero, Verón e o sensacional Messi, não dava para os hermanos fazerem diferente. Se do meio pra frente a alvi celeste é só alegria, do meio pra trás a palavra é preocupação. Demichelis não convence no miolo de zaga e Jonás Gutiérrez na lateral direita é simplesmente um desastre. Samuel é dúvida, o que piora as coisas ainda mais.

O México nunca foi lá essas coisas. E o técnico Javier Aguirre ainda ajuda. O treinador mexicano tem tomado decisões incompreensíveis, como barrar o excelente Andrés Guardado e preterir os bons e jovens Javier Hernandéz e Pablo Barrera ao velho e gordo Cauahtémoc Blanco, ex jogador em atividade.

Tá todo mundo falando que o México pode aprontar, mas sinceramente não vejo como a seleção azteca pode complicar para a Argentina. O time de Diego Maradona é muito superior em todos os setores e conta com um ataque avassalador. O México pode até jogar como nunca, mas creio que perderá como sempre.

Meu palpite: Argentina 3 X 1.

Imagens Originais: ETF Trends, Geliosoft, Internationl Education e Skate Boy on Photobucket
Colagens: Picnik
Anúncios

A Copa opiácea

Com o sorteio dos grupos para a Copa do Mundo da África do Sul já pipocaram previsões e simulações sobre o mundial na imprensa.

Pra não ficar de fora, aí vai a Copa do Ópio.

Grupo A

África do Sul 1 X 1 México
Uruguai 0 X 0 França
África do Sul 2 X 2 Uruguai
México 0 X 1 França
África do Sul 1 X 3 França
México 2 X 2 Uruguai

Classificação: 1º) França 7 – 2º) Uruguai 3 – 3º) México 2 – 4º) África do Sul 2

Grupo B

Argentina 1 X 2 Nigéria
Coréia do Sul 1 X 2 Grécia
Argentina 3 X 1 Coréia do Sul
Nigéria 0 X 0 Grécia
Argentina 0 X 0 Grécia
Coréia do Sul 1 X 3 Nigéria

Classificação: 1º) Nigéria 7 – 2º) Grécia 5 – 3º) Argentina 4 – 4º) Coréia do Sul 0

Grupo C

Inglaterra 3 X 0 Estados Unidos
Argélia 0 X 1 Eslovênia
Inglaterra 2 X 0 Argélia
Estados Unidos 3 X 2 Eslovênia
Inglaterra 1 X 0 Eslovênia
Estados Unidos 2 X 1 Argélia

Classificação: 1º) Inglaterra 9 – 2º) Estados Unidos 6 – 3º) Eslovênia 3 – 4º) Argélia 0

Grupo D

Alemanha 3 X 1 Austrália
Sérvia 2 X 4 Gana
Alemanha 1 X 1 Sérvia
Gana 2 X 1 Austrália
Gana 2 X 2 Alemanha
Sérvia 4 X 1 Austrália

Classificação: 1º) Gana 7 – 2º) Alemanha 5 – 3º) Sérvia 4 – 4º) Austrália 0

Grupo E

Holanda 2 X 3 Dinamarca
Japão 0 X 2 Camarões
Holanda 4 X 1 Japão
Camarões 1 X 3 Dinamarca
Dinamarca 2 X 1 Japão
Camarões 1 X 3 Holanda

Classificação: 1º) Dinamarca 9 – 2º) Holanda 6 – 3º) Camarões 3 – 4º) Japão 0

Grupo F

Itália 0 X 0 Paraguai
Nova Zelândia 0 X 4 Eslováquia
Eslováquia 1 X 1 Paraguai
Itália 5 X 0 Nova Zelândia
Eslováquia 1 X 1 Itália
Paraguai 3 X 0 Nova Zelândia

Classificação: 1º) Itália 5 – 2º) Eslováquia 4 – 3º) Paraguai 5 – 4º) Nova Zelândia 0

Grupo G

Brasil 3 X 0 Coréia do Norte
Costa do Marfim 2 X 1 Portugal
Brasil 2 X 1 Costa do Marfim
Portugal 1 X 1 Coréia do Norte
Costa do Marfim 4 X 2 Coréia do Norte
Brasil 0 X 0 Portugal

Classificação: 1º) Brasil 7 – 2º) Costa do Marfim 6 – 3º) Portugal 2 – 4º) Coréia do Norte 1

Grupo H

Honduras 1 X 3 Chile
Espanha 1 X 0 Suiça
Chile 1 X 2 Suiça
Espanha 6 X  1 Honduras
Chile 1 x 3 Espanha
Suiça 2 X 0 Honduras

Classificação: 1º) Espanha 9 – 2º) Suiça 6 – 3º) Chile 3 – 4º) Honduras 0

Oitavas de Final

França 0 X 0 Grécia – Prorrogação 0 X 0  – França passa nos pênaltis
Inglaterra 2 X 1 Alemanha
Dinamarca 2 X 2 Eslováquia – Prorrogação dá Dinamarca 1 X 0
Brasil 2 X 0 Suiça
Nigéria 3 X 1 Uruguai
Gana 2 X 0 Estados Unidos
Itália 2 X 0 Holanda
Espanha 3 X 2 Costa do Marfim

Quartas de Final

França 0 X 0 Inglaterra – Prorrogação Inglaterra 2 X 1
Dinamarca 2 X 4 Brasil
Nigéria 2 X 2 Gana – Prorrogação 0 X 0 – Gana passa nos pênaltis
Itália 1 X 3 Espanha

Semifinais

Inglaterra 1 X 0 Brasil
Gana 2 X 4 Espanha

Disputa de 3º Lugar

Brasil 5 X 3 Gana

Final

Inglaterra 2 X 0 Espanha

Imagens: FifaBlog do Edu Lima

Grupos da Copa 2010

Imagem original: Papéis de Parede
Efeito: Picnik

Com cheiro de punição

A Fifa é conhecida e reconhecida por sua falta de critérios e na escolha dos cabeças de chave para a Copa do Mundo da África do Sul não foi diferente. Para a surpresa de todos, a França – atual vice campeã e vencedora do Mundial de 98 – não entrou como cabeça de chave.

Não pela bola, já que os franceses vêm jogando um futebolzinho sofrível, digno de 4º pote. Mas pela tradição e pelos critérios utilizados até a Copa da Alemanha, era de se esperar que os Bleus estivessem entre os 8 times que encabeçam as chaves na África do Sul.

Até 2006 o critério era a participação nos últimos mundiais somado ao polêmico e contestado Ranking de Seleções da Fifa. Mas para a África do Sul a entidade máxima do futebol resolveu inovar… ou seria inventar? Decidiu ignorar a tradição mundialista e a participação nas últimas Copas, levando em conta única e somente seu controverso ranking.

E o pior, levou em consideração o Ranking de Outubro quando o Ranking atual já foi publicado pela entidade, o que – pelo menos pra mim – denota uma clara intenção de puxar a orelha dos franceses pela mão boba de Henry. Com o novo critério adotado a França 7ª colocada no ranking atual e 9ª no de outubroperdeu a condição de cabeça de chave. Outro país que se deu mal nessa foi Portugal. No atual ranking os lusos aparecem em 5º lugar, mas no de outubro – que foi o que valeu para a formação dos potes – os portugueses apareciam em 10º lugar.

Quem se deu bem com essa história foi a Argentina do melhor jogador do Mundo eleito pela tradicional revista France Football, Lionel Messi, do Barcelona. Em outubro a alviceleste era a 6ª colocada do ranking e na atualização de novembro aparece em 8º, o que deixaria os hermanos fora dos cabeças de chave já que o grupo A é reservado ao país sede.

Chamar a atitude da Fifa de novo critério é até brincadeira… tá com cara, cheiro e jeito de punição à mão boba de Thierry Henry na repescagem contra a Irlanda. E com Portugal e França no pote 4 ficou mais fácil que exista um afamado grupo da morte na África do Sul.

Abaixo, veja como ficou a distribuição dos 4 potes para o sorteio dos grupos que acontece nesta sexta, na belíssima Cidade do Cabo.

Pote 1 (Cabeças de Chave)

África do Sul – Alemanha – Argentina – Brasil – Espanha – Inglaterra – Holanda – Itália.

Pote 2 (Ásia, Concacaf  e Oceania)

Austrália – Coréia do Norte – Coréia do Sul – Estados Unidos – Honduras – Japão – México – Nova Zelândia.

Pote 3 (África e América do Sul)

Argélia – Camarões – Chile – Costa do Marfim – Gana – Nigéria – Paraguai – Uruguai.

Pote 4 (Europa)

Dinamarca – Eslováquia – Eslovênia – França – Grécia – Portugal – Sérvia – Suiça.

Imagem: The Mistery Spot

Já temos os 32

Ontem foram definidas as últimas vagas para a Copa do Mundo da África do Sul, em 2010.

19 seleções que estiveram na Alemanha em 2006 participarão novamente do Mundial.

Embora muitos digam que não teremos estreantes e outros ainda afirmem que há apenas 1, no meu ponto de vista 2 países estrearão em mundiais, a Sérvia e a Eslováquia.

Não imputo ao eslovacos as participações da antiga Tchecoslováquia, assim como não considero que a Sérvia herde a participação da Sérvia e Montenegro na Alemanha em 2006, mesmo que aquele grupo possuísse apenas um jogador montenegrino.

Abaixo a lista dos 32 países que jogarão na África do Sul e, assim que eu tiver tempo, prometo publicar o 1º Ranking de Forças do Mundial 2010 do Ópio do Povo.

África
África do Sul (país-sede)
Costa do Marfim
Gana
Camarões
Nigéria
Argélia

Ásia
Austrália (embora pertença à Oceania, o país dos cangurus disputou as eliminatórias pela confederação asiática)
Japão
Coréia do Sul
Coréia do Norte

Caribe, Américas do Norte e Central
Estados Unidos
México
Honduras

América do Sul
Brasil
Paraguai
Chile
Argentina
Uruguai

Europa
Dinamarca
Suíça
Eslováquia
Alemanha
Espanha
Inglaterra
Sérvia
Itália
Holanda
Eslovênia
Portugal
Grécia
França

Oceania
Nova Zelândia

Imagem: QueBarato!

Gafe Real

Pelé está no México, promovendo a Copa de 2014 que acontece no Brasil.

Em entrevista concedida à filial asteca da ESPN, Pelé falou de tudo um pouco…

E como quase sempre faz, falou bobagem.

Quando perguntado sobre as duas cidades que mais ameaçavam o Rio na diputa para sediar os Jogos Olímpicos de 2016, Pelé não titubeou e soltou:

Chicago e JAPÃO.

Justo em um ano tão festivo para os nipônicos no Brasil.

Confira o vídeo no ESPN 360.