Conta gotas 6

Vovôs gagás

conta gotas opio laudanoBotafogo e Fluminense fizeram – seguramente – um dos piores jogos da história deste confronto popularmente conhecido como clássico Vôvô. Zero a zero como não poderia deixar de ser e como sugeria a colocação dos dois na tabela. O tricolor é o lanterna da competição com 18 pontos e o alvinegro é 0 18º com 24, um a menos que o Náutico, primeira equipe fora da zona do rebaixamento. Parece que os vovôs estão gagás e pelo visto morrerão abraçados neste brasileirão.

Sai uruca

conta gotas opio laudanoDesde que o campeonato brasileiro começou o Grêmio vinha seguindo a regularidade de sucessos no Olímpico e fracassos em viagem. E eu sempre dizia, uma hora a coisa muda, ou o tricolor gaúcho começa a perder em casa ou começa a vencer fora. Eis que esta semana o Grêmio tropeçou no Olímpico ao empatar com o Vitória e tirou a urucubaca das partidas como visitante ao vencer o Náutico nos Aflitos. Eu acho que agora engrena e se junta ao Galo, Inter, Goiás e Corinthians na briga pelo 3º lugar.

Baila comigo

conta gotas opio laudanoA partida entre os Atléticos no Mineirão não foi dos melhores jogos deste brasileirão. Muito truncado, muito parado. Mas algumas coisas se salvaram no encontro. O gol do Tardelli – que jogou mal à beça – foi uma obra prima. Um lançamento primoroso do volante Correa e uma finalização raivosa e precisa – de primeira – do atacante alvinegro. Outro que se salvou na partida foi o meia do furacão Paulo Baier. Mesmo à beira dos 35 anos, Baier tem demonstrado muito fôlego e uma classe invejável. Ontem quase fez dois gols olímpicos, a torcida do Galo se calava quando o camisa 10 dos paranaenses pegava na bola. Mas meu destaque vai pra desengonçada dança do Rentería. O colombiano marcou seu primeiro gol com a camisa alvinegra e esbanjou suingue e irreverência na comemoração.

Quando tem que ir não vai

conta gotas opio laudanoEsta semana mesmo conversava com o Felipeta sobre o Inter. Quando tem que ir, não tem jeito, não vai. Durante toda a temporada – com exceção ao campeonato gaúcho – esta foi a tônica do Colorado. Na hora H o time some. Os melhores jogadors desaparecem, o Guiñazu – sempre tão competente – faz um pênalti bobo como o de ontem em cima do Thiago Ribeiro. Eu não acredito mesmo no Inter campeão brasileiro. Pra mim briga, no máximo, por um 3º lugar. E com dificuldades. Já sobre o Cruzeiro, foi uma excelente vitória no Beira Rio. daquelas que dão força para um time. Mas acho que a raposa acordou tarde demais pro campeonato e deve ficar aí onde está, nem lá nem cá, na famosa zona do Limbo. Não cai e não briga por nada.

Bota dendê

conta gotas opio laudanoO Palmeiras foi a Salvador e perdeu para o Vitória por 3 X 2 no Barradão. São Marcos falhou em 2 gols e uma coisa ficou nítida, o Verdão precisa de mais bola. O time tá muito duro, muito certinho. E quando não tem Diego Souza sofre, mas sofre muito. Mesmo perdendo o Palmeiras se manteve na liderança graças à vitória do Cruzeiro sobre o Inter. Mas agora verdão tem em seu encalço – além do Colorado – a sombra do São Paulo, atual tri campeão brasileiro, que venceu e está a apenas um ponto da liderança.

Alguém duvida?

conta gotas opio laudanoO São Paulo bateu o Avaí no Morumbi por 2 X 0 e chegou aos 43 pontos. Com as derrotas de Inter e Palmeiras o Tricolor está a apenas um ponto do topo da tabela. Depois de um início pra lá de oscilante, o São Paulo entrou definitivamente na briga pelo título. Rogério Ceni já voltou, Jorge Wágner, Miranda e André Dias voltaram a jogar bem. Renato Silva nestes poucos meses já fez mais que em toda sua passagem pelo Botafogo e Dagoberto e Richarlyson estão jogando muito, mas demais mesmo. E aí, alguém duvida que o São Paulo tá na briga pra ser campeão?

Imagem: Josias de Souza – Nos bastidores do poder
Anúncios

Sem confetes nem purpurinas

confetes-purpurinas-serpentinas-carnavalSempre fui tachado de utópico por minhas convicções políticas. E quando o assunto é futebol, muitos dos meus poucos amigos me rotulam como romântico. O que, sinceramente, não concordo, embora respeite a opinião deles.

Pra mim não se trata de romantismo e utopia, mas simplesmente da forma como enxergo o mundo, como vejo as coisas. Não tenho culpa se a obra prima As Veias Abertas da América Latina me influenciou e me ensinou mais sobre a história que todos os livros didáticos da minha vida escolar juntos.

No futebol também tenho minhas preferências, minhas influências. Prefiro por exemplo o estetismo sem títulos dos times do Wenger à eficiência catedrática das equipes do contestado – mas vitorioso – Carlo Ancelotti.

Em clubes até entendo a obsessão pela vitória, mesmo que ela não precise ser acompanhada por aplausos. Mas quando tratamos de seleção, aí não!

Uma seleção joga mais ou menos 10 partidas por ano. Então me digam, faz algum sentido tirarmos os melhores jogadores de seus clubes – que pagam seus salários – pra jogarmos única e exclusivamente pra vencer? Pra mim não.

Pra mim as seleções devem servir para mostrar e ratificar o estilo de jogo de um país. A reunião dos grandes craques de uma nação com o objetivo único de jogar bola. Do jeito que o povo gosta, do jeito que o povo quer. As seleções, principalmente em países que cultuam tanto o futebol como o Brasil, deveriam constituir um traço da identidade cultural do país. E não ser uma máquina burocrática que só visa a vitória… e  o pior, a vitória a qualquer custo.

Por isto registro aqui meus parabéns à classificação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul. Também parabenizo o ex companheiro Dunga pelos resultados no comando do escrete canarinho, mas só por isto.

garrincha-elza_soares

A vitória sobre a Argentina foi grandiosa, histórica, disto não restam dúvidas. Mas não consigo apreciar o futebol da seleção do Dunga. Um time que se posta atrás e que é realmente fulminante nos contra ataques e letal nas bolas paradas. Mas não passa daí. Um time que – tristemente – não dribla, que não tem a cara do Brasil, do futebol brasileiro.

E até a tal solidez defensiva da seleção eu questiono. Ou será que já nos esquecemos dos vareios de bola que tomamos do Paraguai em Assunção, do Uruguai em pleno Morumbi e, principalmente, em Quito quando o Equador chutou nada mais nada menos que 39 bolas contra nossa meta. Ah se não fosse Júlio César, este sim é sólido!

Sem falar na fatídica derrota pra Venezuela, no aperto que tomamos do Canadá e do Egito e da sequência de partidas sem gols jogando em território nacional.

Por tudo isto volto parabenizar a classificação para a Copa e os resultados que, não se pode negar, são realmente ótimos.

Mas meus parabéns não levam consigo nem confetes nem purpurinas.

zangado_7_anoes grumpy_7_dwarfsZangado é um dos 7 anões da Branca de Neve e mesmo do Reino da Fantasia é o colunista especial do Ópio do Povo para assuntos da seleção brasileira.

Imagens: Novas Estações,
Papo de Homem
e Grumy Git

E o campeão, voltou?

sao_paulo voltouHá algumas rodadas que a torcida do São Paulo vem entoando o cântico ÔÔÔ, o campeão voltou!

E parece que ele está de volta mesmo.

Depois de 7 jogos de invencibilidade (6V 1E), sendo 5 vitórias consecutivas, fica difícil ignorar o tricolor. A última derrota aconteceu na 11ª rodada, 2 X 0 pro Galo no Mineirão.

E não é só resultado. O futebol do tricolor do Morumbi está visivelmente melhor, mais vistoso.

Hernanes voltou a jogar bem, ainda longe daquele jogador imprevisível e decisivo da temporada passada, mas tem jogado bem nas últimas rodadas.

Dagoberto fez as pazes com o gol, Jorge Wágner com a bola. O baiano voltou a ser amigo da gorduchinha, a ficar junto dela, como nos tempos de Bahia. Parou de cruzar a todo instante e agora busca o jogo, o passe.

Miranda parece ter recuperado a boa fase, firme e clássico, pra mim o melhor zagueiro brasileiro ao lado de Juan da Roma. E Rogério Ceni deve voltar nas próximas rodadas, o que dá um toque diferente ao tricolor.

Mas a mudança que mais tem me impressionado foi a de Richarlysson. O eclético e perseguido jogador voltou a sua melhor fase, driblando, chutando de fora da área e marcando muito. Correndo pra ele, pra arquibancada que insiste em não apoiá-lo e pra todo time.

Ainda não é aquele Richarlysson do Brasileirão 2007, mas sua importância na recuperação são paulina é indiscutível.

Palmeiras, Galo, Inter e Goiás que se cuidem, pois parece que o campeão voltou…

Imagem: Blog do Tio Ted

Conheça a Sociedade Futeboleira do Brasil, a rede social do futebol!

A Copa do Mundo é realmente nossa

Trilha Sonora: A Taça do Mundo é Nossa (Maugeri, Müller, Sobrinho e Dagô)

Se você anda economizando dinheiro pra trocar de carro, pagar a faculdade ou fazer aquela viagem dos seus sonhos, é melhor mudar de idéia. Não terá jeito, eu, você e todos os brasileiros teremos mesmo que abrir a carteira pois a Copa do Mundo é nossa… assim como a conta do Mundial da Fifa.

Esta semana o todo poderoso Ricardo Teixeirapresidente dono da CBF – convocou parte da imprensa para uma nova modalidade de entrevista, a coletiva exclusiva.

derrama_dinheiro_publicoO ponto central das declarações de Ricardo Teixeira foi só um, dinheiro público na construção e reforma dos estádios que sediarão as partidas da Copa de 2014. Segundo o presidente da CBF, sem a ajuda do poder público a Copa não sai.

Coisa que todos nós já sabíamos, embora dirigentes e políticos teimassem em negar.

Mas esta é, como disse acima, uma facada esperada, a famosa crônica de uma morte anunciada. O fato novo, mas não menos esperado, apareceu em Curitiba. A diretoria atleticana também anunciou esta semana que sem ajuda da mão grande do governo a Arena não terá condições de se adequar às exigências da Fifa.

Apenas 3 dos 12 estádios que sediarão o Mundial não pertencem ao poder público – Arena da Baixada (Atlético Paranaense), Beira Rio (Inter) e Morumbi (São Paulo).

E com a preocupante sinalização do Furacão de que sozinho não vai dar, fica a pergunta: Será que teremos que pagar a conta até dos estádios particulares?

Se é assim, deveria ter havido um plebiscito para dizermos se queríamos ou não sediar o Mundial.

A Copa do Mundo é nossa! Nossa mesmo…

Imagem: Bico do Corvo
Áudio: Escuta Isso!

Conheça a Sociedade Futeboleira do Brasil!

Os Empates da Frustração

Ontem a torcida são paulina saiu frustrada do Morumbi.

77 mil pessoas no estádio, o rival ideal – já que o Fluminense havia sido o algoz do tricolor paulista na Libertadores -, a festa estava armada.

Mas não se concretizou.

Ansioso, o São Paulo só conseguiu um empate contra o tricolor das Laranjeiras. E o Flu poderia até ter vencido o jogo.

Com  o 1X1 a decisão fica pro próximo domingo no Bezerrão, contra o perigoso Goiás.

O Grêmio, por sua vez, bateu o Ipatinga no interior de Minas e segue vivo.

Já garantiu pelo menos o vice campeonato e na última rodada recebe o Galo no Olímpico, com um olho no Gama.

Se o São Paulo perder pro Goiás basta os gaúchos vencerem o Galo que o título fica em Porto Alegre.

Outro empate frustrante foi o da Portuguesa.

O 2X2 contra o Sport mandou a Lusa de volta pra segundona. 

Mas frustração mesmo aconteceu no Maracanã.

Com pouco mais de 30 minutos de jogo o Flamengo vencia o Goiás por 3X0.

O primeiro tempo acabou 3X2.

O jogo 3X3. E ollha que a opinião é quase unânime, se alguém tivesse que ganhar esse time seria o esmeraldino goiano.

Flamengo fora do G4 e frustração total da nação rubro-negra.

 

Última Rodada

O Primeiro Tri a Gente Nunca Esquece

6-3-3

Em toda sua grandeza o São Paulo nunca conseguiu um tri campeonato.

De nada.

Nem paulistinha, nem Rio-São Paulo, nada.

Vai estrear a Galeria dos Tris em grande estilo. 

O primeiro Tri Brasileiro

O primeiro Hexa.

Imagem: GuedexBlog do Juca