Cala a boca Mano!

Na apresentação da Seleção Brasileira que disputará a Copa América na Argentina, o técnico Mano Menezes resolveu cutucar Lionel Messi, o melhor jogador do mundo.

Em relação à fase individual de cada um, nós já vimos que às vezes os jogadores arrebentam em seus clubes e não conseguem repetir o desempenho em suas seleções. Acho que podemos até citar o Messi, que faz maravilhas no Barcelona, mas não conseguiu ter o mesmo desempenho pela Argentina no Mundial na África do Sul.

Primeiramente, é mentira que Messi tenha feito um mal Mundial África do Sul, não foi uma maravilha, mas também não foi este desastre todo. É vero que o melhor do mundo não fez um golzinho sequer, mas teve boas apresentações, além de ser o jogador que mais finalizou no Mundial.

Outra coisa que não pode ser desconsiderada, a Seleção Argentina dirigida por Diego Maradona na Copa. Aquilo era uma bagunça só, um time desorganizado, mal postado em campo, mal convocado. O meia Jonás Gutiérrez ocupou a lateral direita do time enquanto Javier Zanetti via o Mundial pela TV, assim como o ótimo Esteban Cambiasso, ambos campeões europeus pela Inter em 2010.

Outro ponto a se pensar; Messi foi criado em uma escola que prima pelo futebol coletivo, o Barça. Na Catalunha desde os 13 anos, Messi aprendeu desde sempre que futebol é um esporte que se joga em conjunto e a Argentina de 2010 era um ajuntadão, um salve-se quem puder. Então é lógico que o melhor do mundo não rendesse na seleção o mesmo que mostra em seu clube, até porque no clube os jogadores treinam durante todo um ano e sem falar que a Seleção Argentina ou qualquer outro selecionado nacional não se compara ao Barça. Só a Espanha chega perto, justamente pela espinha dorsal azul e grená, mas mesmo a Fúria fica atrás já que não conta com Messi, Dani Alves e Abidal, pra ficar só em 3 nomes.

Por tanto, Mano deveria se preocupar mais com seu time. Até porque a Seleção Brasileira vem jogando uma bolinha murcha murcha, bem quadradinha. Um time burocrático, engessado, que só encontra alegria nos pés do Neymar.

Só pra reforçar o título do post, cala a boca Mano!

Imagem: Clica Piauí
Anúncios

Os Destaques da Copa

Craque Andrés Iniesta (Espanha).

Jogador Revelação (Sub 21) – Thomas Müller (Alemanha).

Melhor GoleiroIker Casillas (Espanha).

Melhor DefensorPer Mertesacker (Alemanha).

Melhor MeiaAndrés Iniesta (Espanha).

Melhor Atacante Diego Forlán (Uruguai).

Melhor TécnicoJoachim Löw (Alemanha).

Melhor ÁrbitroRavsham Irmatov (Uzbequistão).

Melhor Bandeira Rafael Ilyasov (Uzbequistão).

Melhor Defesa Luis Suárez (Uruguai) no jogo contra Gana nas quartas.

Gol Mais Bonito Quagliarella (Itália) no jogo contra a Eslováquia na primeira fase.

Personagem – Polvo Paul.

Melhor Imagem: A entrada em campo da seleção sulafricana na partida inaugural contra o México.

Melhor Jogo Alemanha 4 X 1 Inglaterra.

Jogo Mais EmocionanteUruguai 1 X 1 Gana.

Melhor que a encomenda

Quando foi realizado o sorteio dos grupos da Copa do Mundo, os paraguaios comemoraram.

Com Itália, Eslováquia e Nova Zelândia, a seleção guarani se postou como a segunda força da chave e a classificação parecia mais que possível, provável.

Rolada a bola, a situação que já se mostrava boa ficou ainda melhor. Na estréia o Paraguai fez aquilo que tinha que fazer e conseguiu um ótimo empate com a Itália, a potência do grupo.

Na segunda rodada os comandados de Tata Martino passaram com autoridade pela Eslováquia, 2 X 0 e liderança da chave com o empate entre italianos e neozelandeses.

No último cotejo da primeira fase o Paraguuai não saiu do zero contra a Nova Zelândia, mas o resultado serviu para garantir o primeiro lugar do grupo.

Como era previsto, o Paraguai se classificou para as oitavas de final da Copa do Mundo de 2010. Mas a encomenda saiu melhor que o esperado.

A propósito, a Nova Zelândia se despede do Mundial, mas deixa uma imagem boa, muito melhor do que os analistas previam. Cotada para ser um saco de pancadas, a seleção da Oceania não perdeu pra ninguém, 1 X 1 contra Itália e Eslováquia e 0 X 0 contra o campeão do Grupo F, o Paraguai.

Imagem: Fifa