Cala a boca Robinho!

Não tive nenhum problema com o Roberto Mancini. O que acontece é que o futebol inglês não é muito bom pra jogador brasileiro, muito bola alta e a gente gosta de jogar com ela no chão.

A frase acima foi dita por Robinho em sua apresentação no Milan, seu novo clube.

Que o jogador foi pra Inglaterra a passeio, isto todo mundo já sabia! Mas eu pensava que ele pelo menos aproveitaria sua estada na terra da rainha para acompanhar o melhor torneio nacional de futebol do mundo, a Premier League.

Mas não. Se Robinho viu algum futebol na Inglaterra foi em algum especial da BBC sobre a modalidade nos anos 60 e 70. Nesta época realmente o futebol inglês vivia única e exclusivamente dos chuveirinhos. Hoje, somente times como o Bolton, o Wigan e os demais pequenos é se utilizam deste recurso.

Na elite isto é passado. A turma do Big Four (Manchester United, Chelsea, Arsenal e Liverpool) mais o Tottenham e o Manchester City – aspirantes a grandes – só jogam com a bola no chão. Mais especificamente nos casos de United, Chelsea e Arsenal, estes clubes figuram entre os que jogam o futebol mais bonito do mundo; muita posse de bola, agressividade, intensidade e toques de pé em pé. O Arsenal então – do técnico francês Arsène Wenger – nem se fala, no dia em que o jogo encaixa é mais vistoso que o Barça!

Então das duas uma: Ou Robinho viu muito pouco da Premier League em seu tempo de City ou esta foi só mais uma desculpinha pelo péssimo futebol apresentado no clube inglês.

Independente de qual seja, tá mal o cara das pedaladas.

Imagem: Folha do Mato Grosso do Sul
Anúncios

A boa lista do Mano

Mano Menezes fez sua primeira convocação à frente da Seleção Brasileira. E surpreendeu, pelo menos àqueles que esperavam uma lista com Dentinho, Chicão, Elias e Roberto Carlos, todos atletas do Corinthians. O único jogador do Timão na convocação foi o volante Jucilei, o que me pareceu uma boa surpresa.

O time que encabeçou a lista foi o Santos com 4 jogadores, Robinho, Neymar, Ganso e André. O volante Arouca foi a ausência santista mais sentida. Pelo menos eu queria vê-lo vestindo a amarelinha.

Já que a palavra de ordem é renovar, dos 24 convocados 7 têm idade olímpica. Pato (Milan), Ganso (Santos) e Rafael (Manchester United) com 20 anos, Neymar (Santos) com 18, Sandro (Internacional) com 21, André (Santos) e o goleiro Renan (Avaí) com 19. Sangue novo na seleção que tem média de idade de 23,1 anos.

De forma geral gostei muito da convocação. Algumas lembranças são bem interessantes, como o zagueiro David Luiz (Benfica), o volante Jucilei (Corinthians), o lateral Rafael (Manchester United) e o jovem goleiro Renan (Avaí). Os retornos de Lucas (Liverpool), Pato (Milan), Hernanes (São Paulo) e Marcelo (Real Madrid) são excelentes, estes jogadores nunca deveriam ter sido afastados da seleção e, ao meu entender, deveriam ter ido à África do Sul. A esperada convocação de Paulo Henrique Ganso (Santos) também foi outro ponto positivo da lista do Mano. Quando leu o nome do meia paraense, o novo técnico da Seleção até soltou um sorrisinho maroto, como quem dissesse esse é o cara!

De negativo poucos nomes. Eu particularmente não gosto dos laterais Daniel Alves (Barcelona) e André Santos (Fenerbahçe), embora entenda a convocação dos dois. Na minha lista também não estariam os zagueiros Henrique (Racing Santander) e Réver (Galo), acho que temos muitos zagueiros na frente deles, por exemplo Alex Silva (São Paulo), Miranda (São Paulo) e Leonardo Silva (Cruzeiro). Agora o que não entendi mesmo foi a convocação do goleiro Jéfferson (Botafogo) e do meia Éderson (Lyon). Jéfferson é bem fraquinho, inconstante, e até hoje não aprendeu a pegar falta. Já Éderson nunca se firmou no Lyon e nem mesmo no Fenerbahçe, não o vejo com bola suficiente pra vestir a camisa da seleção.

Outra coisa que vale ressaltar é a qualidade dos volantes, algo tão essencial no futebol moderno onde atacantes e meias não têm espaço e tempo nem para pensar. Hoje os volantes ganharam grande importância, sendo quase sempre os responsáveis pela organização do jogo. Mano só chamou volantes que sabem jogar. Ramires (Benfica), Lucas (Liverpool), Sandro (Internacional), Jucilei (Corinthians) e Hernanes (São Paulo) marcam, mas também gostam da bola e saem muito bem para o jogo.

Dia 10 de agosto este grupo entra em campo no amistoso contra o Estados Unidos, em Nova Jersey. Será o início da Era Mano Menezes à frente da seleção. Não sei se é pelo alívio do fim do dunguismo ou se pela boa primeira convocação do Mano, mas a expectativa é das melhores para os próximos anos!

Os 24 do Mano

Goleiros
Jéfferson (Botafogo), Renan (Avaí) e Víctor (Grêmio).

Laterais
Daniel Alves (Barcelona), Rafael (Manchester United), André Santos (Fenerbahçe) e Marcelo (Real Madrid).

Zagueiros
David Luiz (Benfica), Thiago Silva (Milan), Henrique (Racing Santander) e Réver (Galo).

Volantes e Meias
Ramires (Benfica), Jucilei (Corinthians), Lucas (Liverpool), Hernanes (São Paulo), Sandro (Internacional), Ganso (Santos), Éderson (Lyon) e Carlos Eduardo (Hoffenheim).

Atacantes
Neymar (Santos), André (Santos), Robinho (Santos), Pato (Milan) e Diego Tardelli (Galo).

Os acertos do Dunga

O Brasil passou com facilidade pelo Chile nas oitavas de final da Copa do Mundo da África do Sul, 3 X 0, gols de Juan, Luis Fabiano e Robinho, o último após belíssima jogada de Ramires.

A entrada do jogador do Benfica no time é um dos acertos do técnico da Seleção Brasileira na partida contra os chilenos. Depois de colocar Josué no lugar de Felipe Melo no jogo contra Portugal, Dunga optou por Ramires no confronto de ontem. E não poderia ter tomado decisão mais acertada.

Embora o técnico anão já tenha declarado diversas vezes que pra ele Ramires é meia, o ex jogador do Cruzeiro entrou no time como segundo volanteposição que há muito tempo defendo que é onde ele rende mais – e tomou conta do meio de campo da seleção.

Com Ramires, o time ficou mais leve, ganhou em mobilidade e velocidade,  melhorou a saída de bola – defeito crônico desta seleção – e ficou bem mais agressivo. Até Gilberto Silva, companheiro na proteção à zaga, subiu de produção ao lado do volante do Benfica, acertando mais passes e até arriscando eventuais subidas ao ataque.

Pra mim, Ramires foi o melhor jogador da partida e Dunga merece o elogio por sua escalação.

Outro mérito do técnico anão foi colocar Gilberto na lateral esquerda e empurrar Michel Bastos para o meio. A substituição poderia ter sido feita da forma mais simples – colocando o jogador do Cruzeiro no meio, onde geralmente atua, e mantendo o atleta do Lyon na lateral esquerda – mas Dunga teve a sensibilidade fazer o contrário e assim testar Gilberto na lateral e dar poucos minutos para Michel Bastos atuar onde está mais acostumado.

Dois acertos incontestáveis do já não tão contestado Dunga.

Imagem: Fifa

Robinho escrevendo o futuro

Que os jogadores brasileiros estão em baixa na Europa, isto não é novidade pra ninguém.

Com exceção do trio interista – Júlio César, Maicon e Lúcio – nenhum brasileiro se destacou nos campeonatos no velho continente nesta temporada.

Uma coisa que mostra esse período de baixa, os brasileiros ficaram de fora da principal peça da campanha Escreva o Futuro, da Nike.

Mas ontem, um dia antes da estréia brasileira na Copa, a Nike soltou um vídeo da campanha com Robinho.

O destaque da peça é a dancinha de Ganso e Neymar pra comemorar o gol do companheiro de Santos.

Estes dois, e alguns outros mais, poderiam muito bem estar na África do Sul. Mas não estão. Então aguentemos Felipe Melo e companhia.

Canal do Youtube: Nike Futebol

Boa convocação!

Dunga convocou nesta terça, dia 27 de outubro, a seleção brasileira que enfrentará Inglaterra e Omã em amistosos nos dias 14 e 18 de novembro respectivamente.

O duelo contra o English Team acontece em Doha no Catar. Já a partida contra Omã será realizada na casa dos adversários da península arábica, na capital Mascate.

Sem poder contar com jogadores que atuam no futebol brasileiro, Dunga convocou 4 surpresas para os jogos na Ásia. O lateral Fábio Aurélio (Liverpool), os meias Carlos Eduardo (Hoffenheim) e Michel Bastos (Lyon) – este último se for utilizado deverá jogar na lateral esquerda, sua posição de origem – e o atacante Hulk do Porto.

Das novidades, acho que Fábio Aurélio há muito já fazia por merecer esta chance e a convocação do Michel Bastos também é muito válida, ele começou a temporada muito bem no Lyon, é um jogador rápido, versátil e moderno. Já Carlos Eduardo e Hulk eu não convocaria. O primeiro é um bom jogador, mas em sua posição temos nomes melhores, Diego da Juventus por exemplo. Já o Hulk vale pelo nome! É um jogador muito forte e tal, mas pra mim não tem bola pra jogar na seleção. No último campeonato português ele marcou 8 gols, na edição deste ano fez 1 e na Champions da atual temporada marcou outros 2; números bem modestos pra um centroavante de referência. Eu preferia ver o Grafite do Wolfsburg ou o Alexandre Pato do Milan.

Mas enfim, em seu todo a convocação é coerente e, de uma forma geral, podemos dizer que é boa.

Abaixo, a lista dos 24 convocados:

Goleiros

Júlio César (Inter de Milão)
Doni (Roma)

Zagueiros

Juan (Roma)
Lúcio (Inter de Milão)
Luisão (Benfica)
Naldo (Werder Bremen)

Laterais

Maicon (Inter de Milão)
Daniel Alves (Barcelona)
Fábio Aurélio (Liverpool)
Michel Bastos (Lyon)

Meio-campistas

Gilberto Silva (Panathinaikos)
Felipe Mello (Juventus)
Josué (Wolfsburg)
Lucas (Liverpool)
Alex (Spartak Moscou)
Ramires (Benfica)
Elano (Galatasaray)
Kaká (Real Madrid)
Júlio Baptista (Roma)
Carlos Eduardo (Hoffenheim)

Atacantes

Luís Fabiano (Sevilla)
Robinho (Manchester City)
Nilmar (Villarreal)
Hulk (Porto)

Zangado_colunista_do_Ópio

 

Zangado é um dos 7 anões da Branca de Neve e mesmo do Reino da Fantasia é o colunista especial do Ópio do Povo para assuntos da seleção brasileira.

Imagem: Grumy Git

A convocação do Dunga e o som da corneta

zangado 7 anoesMeu ex companheiro de conto de fadas convocou hoje a seleção brasileira que disputará as partidas contra Uruguai e Paraguai pelas eliminatórias e a Copa das Confederações na África do Sul

Agora que a Copa do Brasil chega às semifinais e a Libertadores às quartas, o técnico anão resolveu convocar jogadores que atuam em território nacional. Só pra avacalhar!

Tirou Kléber (Inter), Nilmar (Inter) e André Santos (Corinthians) da Copa do Brasil, Ramires (Cruzeiro) e Víctor (Grêmio) do torneio intercontinental. O goleiro gremista pra mim é o pior dos casos pois se trata de um jogador que dificilmente terá oportunidade de jogar na seleção e faz uma falta danada ao tricolor gaúcho. Com Júlio César (Inter de Milão) e Gomes (Tottenham) no grupo, duvido muito que Víctor seja aproveitado. Então deixa o menino jogar a Libertadores!

A lateral esquerda segue sendo a pior posição do escrete canarinho. André Santos foi convocado em seu pior momento desde que chegou ao Corinthians, nem o Mano tem tido paciência com ele. Kléber não chega à linha de fundo ofensiva há mais ou menos uns 3 anos. E Fábio Aurélio, que fez ótima temporada no Liverpool, continua esquecido.

Quanto a Nilmar e Ramires não dá pra condenar, mesmo prejudicando suas equipes. Os dois estão jogando demais, sobrando no futebol brasileiro e já mereciam esta convocação há muito tempo. Aliás, bom a torcida celeste aproveitar as partidas que antecedem a apresentação de Ramires. Serão as últimas, pois hoje foi anunciado o negócio com o Benfica de Portugal, 7 milhões e meio de euros. O Cruzeiro tem direito apena a 30% disto, cerca de 2 milhões, 250 mil euros.

dunga 2008 tecnico seleção brasileiraO ponto alto do Dunga foi seguramente não ter convocado Ronaldinho Gaúcho. Ninguém sentiu falta. Mas algumas figurinhas carimbadas que tiveram uma temporada pífia continuam com cadeira cativa no grupo do técnico anão. Continuo discordando frontalmente do meu ex companheiro nas convocações de Gilberto Silva (Panathinaikos), Felipe Melo (Fiorentina), Elano (Manchester City), Luisão (Benfica) e incluo Robinho (Manchester City) nesta lista também. Hoje, eu não convocaria Robinho.

Vamos a convocação do Dunga e, logicamente, às minhas cornetadas!

Goleiros

Júlio César (Inter de Milão)
Gomes (Tottenham)
Víctor (Grêmio).

Deixaria Víctor disputar a Libertadores e levaria o Diego (Almeria) ou mesmo o Rubinho (Genoa).

Laterais

Maicon (Inter de Milão)
Daniel Alves (Barcelona)
Kléber (Inter)
André Santos (Corinthians)

Do lado direito não há o que questionar, mas do esquerdo… Trocaria Kléber e André Santos por Fábio Aurélio (Liverpool) e mais algum, quem? Sinceramente não sei, pensei no Adriano (Sevilla), mas faz muito tempo que ele não atua pela lateral. Ah se o Evra fosse brasileiro…

Zagueiros

Juan (Roma)
Lúcio (Bayern de Munique)
Alex (Chelsea)
Luisão (Benfica)

Luisão é uma brincadeira, até o Atchim sabe disto. Levando-se em conta a imposibilidade de levar Miranda (São Paulo), no lugar do zagueiro do Benfica eu testaria o Naldo (Werder Bremen) ou o Felipe (Udinese). Este último é pouco conhecido aqui, tem 24 anos e é um zagueiraço. E podem anotar, se não jogar pela seleção brasileira já já vestirá a camisa da Azzurra. 

Meio-campistas

Gilberto Silva (Panathinaikos)
Anderson (Manchester United)
Josué (Wolfsburg)
Elano (Manchester City)
Kaká (Milan)
Júlio Baptista (Roma)
Ramires (Cruzeiro)
Felipe Melo (Fiorentina)

Elano é mais que reserva no fraquinho Manchester City, segue na seleção porque é quase um amuleto do técnico anão. Felipe Melo é um jogador, com muita boa vontade, medíocre na essência da palavra, médio mesmo. Gilberto Silva tem todo meu respeito, jogou muito na Copa de 2002, no América mineiro. No Galo e nos primeiros anos de Arsenal comeu a bola! Mas já deu né? Muito obrigado Gilberto Silva, mas acho que o tempo dos volantões já passou. Pra estes 3 lugares eu levaria Lucas (Liverpool), Denílson (Arsenal) e Diego, recentemente transferido para Juventus de Turim. Se o Palmeiras não estivesse na Libertadores também consideraria o versátil e eficiente Cleiton Xavier.

Atacantes

Pato (Milan)
Nilmar (Inter)
Robinho (Manchester City)
Luís Fabiano (Sevilha)

Sinceramente, eu também daria um tempo do Robinho na seleção. O jogador não vem jogando nada e futebol parece ser a última coisa em que ele pensa ultimamente. O negócio é que a fase não anda muito boa pros atacantes brasileiros. Aqui, Nilmar é disparado o melhor. Lá fora, a melhor temporada não é nem do Pato nem do Fabuloso, é do Grafite (Wolfsburg). O ex jogador do São Paulo e do Goiás é artilheiro do campeonato alemão com 26 gols, alguns deles lindíssimos, e ainda briga com Eto’o pela Chuteira de Ouro da Europa, prêmio dado ao maior goleador dos campeonatos nacionais no velho continente. E, como simpatizo com o cara, ta aí, daria uma chance pro Grafite.

Bem amigos, estas são as minhas considerações. E quais são as suas?  

Foto original: Estadão

Ronaldo e sua mudança de hábito

Nem vou comentar o vídeo, até porque ainda estou rachando e não consigo escrever muito.

Mas só pra constar, a dica é do Dudu Monsanto da Espn Brasil

A adaptação e a arte ficam por conta do Carlos Fernandes que mantém o canal Showpage no Youtube.

Créditos dados, é hora de rir!