As últimas vagas da Europa

A FIFA sorteou hoje os confrontos da repescagem européia das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

O equlíbrio deve dar a tônica destes enfrentamentos que decidem os últimos 4 europeus no Mundial da África.

repescagem-eliminatorias-zona_europeia-farol-uniao_europeia-confrontos

A única superioridade incontestável é dos franceses sobre os irlandeses. Mas o estilo antagônico das duas seleções pode gerar muita dificuldade para os Les Blues.

Pra quem pensa que Portugal pegou uma molezinha sugiro que acompanhem os jogos da Bundesliga. A seleção bósnia conta com diversos bons jogadores como os meias Pjanic (Lyon), Salihovic (Hoffenheim) e Misimovic – atual campeão alemão pelo Wolfsburg. Sem falar na poderosa dupla de ataque formada pelo inseparável parceiro de Grafite no Wolfsburg, Edin Dzeko (vice artilheiro da Bundesliga na temporada passada e atual vice artilheiro das eliminatórias européias) e o letal Vedad Ibisevic que jogando pelo promovido Hoffenheim fez 19 gols só no primeiro turno – 17 jogos – do campeonato alemão da última temporada.

Grécia e Ucrânia é um confronto de seleções muito parecidas. Os gregos têm um esquema bem defensivo e no ataque apostam tudo na velocidade de Gekas (Larissa) – artilheiro da zona européia de classificação pra Copa – e nas bolas paradas de Karagounis (Panathinaikos). Os ucranianos também têm um esquema que prima pelo sistema defensivo e as ações ofensivas são concentradas na dupla do Dynamo de Kiev, Shevchenko e Milevskiy.

Já no confronto entre os ex soviéticos e os ex iugoslavos, vejo um leve favoritismo para os russos que possuem mais jogadores talentosos como Arshavin (Arsenal), Zhirkov (Chelsea), Bystrov (Zenit) e o jovem Dzagoev (CSKA Moscou), além do excelente goleiro Akinfeev (CSKA Moscou), pretendido por alguns dos grandes clubes europeus como Manchester United, Milan e Bayern de Munique. Mas os russos que se cuidem, a Eslovênia – mesmo sem nenhum grande craque – tem um time arrumadinho que sabe se defender bem e sai muito rápido nos contra ataques.

Meus palpites são que França, Rússia, Bósnia e Grécia chegarão ao Mundial da África, enquanto Portugal, Ucrânia, Eslovênia e Irlanda terão que assistir a Copa pela televisão.

Imagem original: Cafe Babel

A nova jóia russa

alan_dzagoev-picnik-cska-russia

Há alguns anos o mundo se encantou com o futebol de Andrey Arshavin que levou o desconhecido Zenit São Petersburgo ao inédito título da Copa da Uefa.

Arshavin – que atualmente joga no insinuante Arsenal de Londres – fez com que o mundo da bola voltasse seus olhos ao futebol russo que, historicamente, sempre foi um celeiro de grandes jogadores como o fantástico craque dos anos 50 Eduard Streitsov – chamado simplesmente de Pelé russo.

Pra esta temporada o Chelsea fez uma única contratação, o meia russo Yuri Zhirkov que saiu do CSKA de Moscou.

Mas o que Roman Abramovich não viu quando foi buscar Zhirkov era que entre os suplentes do CSKA se encontrava a verdadeira jóia russa, o meia atacante Alan Dzagoev.

Este é o jogador que mais tem me impressionado nesta temporada. Rápido e de extrema inteligência futebolística, tem uma forma de bater na bola muito especial! Dzagoev  tem o passe refinado – na liga russa do ano passado foram 10 assistências em 20 participações, muitas delas saindo do banco – e um chute de média distância letal.

Com apenas 19 anos – recém completados – Dzagoev é a maior promessa do futebol russo e ao lado do eslovaco Marek Hamsik eu diria que são as grandes apostas do futebol de todos os países que compunham a extinta Cortina de Ferro.

Na temporada passada Alan Dzagoev foi eleito a revelação da Liga Russa de futebol e foi sob o comando de Zico que ganhou a camisa 10 e a vaga de titular do CSKA.

Tenho certeza que em breve Dzagoev aparecerá em um dos principais times do futebol mundial. Se isto não acontecer na janela de transferências de inverno do futebol europeu, da Copa de 2010 não passa. Podem apostar!

Imagem: Daily Mail
Efeito: Picnik
Canal do Youtube: Kostyl87

Vágner Love, a banda

O centroavante Vágner Love do CSKA de Moscou é bastante contestado por aqui, muito em função de sua participação, quase sem gols, na última Copa América, jogada na Venezuela e vencida pelo Brasil, já com o técnico anão.

Mas na Europa, e não digo só na Rússia, Love anda fazendo muito sucesso. Tanto que virou até nome de banda em Frankfurt, na Alemanha. A única diferença é que o Wagner da banda é com W.

As influências da Wagner Love são bem variadas, vão desde o clássico disco de Donna Summer e Giorgio Moroder, passando pelo pop de Madonna e Pet Shop Boys, e chegam até o som mais requintado do jamaicano-estadounidense Cody Chestnutt.

Os caras vêm fazendo um certo sucesso no meio alternativo, inclusive no início deste mês tocaram em Zurique, na Suiça.

Abaixo segue a frustrada tentativa de se fazer um clipe engraçadinho… mas a música é legal! E no fim, você ainda ganha uma canjinha do clássico e mítico Kaoma, verdadeira lenda da lambada francesa, jejejejej!

Mata-Mata da Copa da Uefa

matamatauefa

A UEFA sorteou hoje os confrontos da primeira fase de mata-mata da Copa da Uefa,

o segundo torneio em importância do continente europeu.

Destaque para os jogos:

Werder Bremen X Milan

Fiorentina X Ajax

Shakhtar X Tottenham

Aston Villa X CSKA Moscou.

O céu era o limite

luaprivada1Roman Abramovich, o dono do Chelsea, quer extrapolar os seus domínios.

Depois de usurpar estatais da ex União Soviética, comprar metade da Rússia, times de futebol, iates faraônicos, boeings, o bilionário russo parte agora para investimentos de outro mundo, ou quase isso.

O gângster acaba de comprar um terreno de 40 hectares na lua, o equivalente a mais ou menos 40 maracanãs.

O terreninho foi comprado para agradar a namorada Dasha Zhukova, de 27 anos. 

Ela é a mais nova dona da lua. Ou de parte dela.

Os interessados na vizinhança de São Jorge ou em investimentos extraterrestres podem consultar o sítio da Space Settlement Institute.

A mais nova vizinha de São Jorge...

A mais nova vizinha de São Jorge...

Foto Dasha: Sítio Rdujour

Tititi Alemão

A coisa anda feia na Seleção Alemã de Futebol.

O técnico Joachim Loew e os principais jogadores do time germânico andam se bicando publicamente.

Kevin Kuranyi abandonou a seleção no meio do jogo contra a Rússia. Frings reclamou da reserva nas duas últimas partidas e Miroslav Klose tem torcido o nariz para Loew.

Essa semana foi a vez do meia Michael Ballack criticar publicamente o treinador. Em entrevista concedida ao jornal Frankfurter Algemeine Zeitung, o jogador do Chelsea questionou a lealdade de Loew.

Ballack disse estar muito decepcionado com a forma como Loew vem tratando os grandes jogadores da Seleção, especiamente o amigo Torsten Frings.

O jogador ainda declarou estar chateado por não ter recebido um único telefonema do treinador após as duas cirurgias a que foi submetido semana passada.

Loew recebeu as declarações de Michael Ballack com surpresa e disse estar muito decepcionado com o meia.

Na alta cúpula do futebol alemão, a entrevista do jogador também não foi bem recebida.

Dirigentes de vários clubes e da federação alemã saíram em defesa do treinador.

O Kaiser Franz Beckenbauer foi curto e grosso: 

Existe muito sentimentalismo na seleção, fala-se demais. Acho que jogadores e treinador deveriam se calar e se concentrar apenas no futebol.