O quintal, a guaraña e o futebol

Trilha Sonora: Futebol da Bicharada com Rolando Boldrin
Composição: Raul Torres
radinho_de_pilha_do_ópio

O quintal é grande, imenso…

Tem árvore de todo tipo e fruta gostosa que a gente come no pé. Tem passarinho que canta, que voa e até que arrebita o rabo.

O quintal também tem lago com peixinhos de toda parte… tem dourado, tem pretinho e até peixe japonês.

O quintal também tem crianças que pulam, gritam e enchem a casa de vida.

O dono do quintal é gente simples, de pouca fala e muita história. Sabedor dos nomes dos bichos, das coisas da terra. A gente fica em dúvida se ele é homem passarinho, se é homem sáurio, ou mesmo personagem de Manoel de Barros. O corpo é diminuto, magrinho, daqueles que tem medo de vento. Mas o coração é maior que o próprio quintal, gigantesco.

passarinho_bebendo_águaNo quintal canta uma viola… caipira no ritmo e na sabedoria.

Rancheira gaúcha, polca paraguaia, batidão, catira e guaraña. Todos estes se misturam aos bichos e às crianças formando o som do quintal.

O homem passarinho também é mágico. Já fez de tudo na vida e foi até jogador de futebol. Entre anjos e divinos, jogou contra Domigos da Guia e tomou cerveja com Garrincha.

Traz nos olhos a calmaria do campo, da realização. Trabalho, família, vida e boemia. Fez de tudo… e tudo bem.

Ali posso ficar horas. Ouvindo a música e as histórias que vão dos animais ao futebol. Causos da infância, do interior, contos do coração.

O quintal é pura magia!

Imagens: Falando com as paredes e Eu quero é rir!
Anúncios

Ramires na Seleção!

Desde que criei o Ópio que a Val fala sobre colocar arquivos de áudio no blog.

Muito em funçao da minha ignorância e semi analfabetismo técnico internético informático, jejeeje, eu vinha protelando o áudio.

Até que a mesma Val, apresentou a solução, o fácil Goear.

Aí me bateu aquela nostalgia da minha época de FM Lagoinha. Bons tempos em que eu era tutoreado por alguém tão lúcido, mesmo que dentro de sua sã loucura, como Mozahir Salomão.

Dias que começavam com as ininterruptas gargalhadas da paritinense Elanilza Carneiro e com as palhaçadas sem fim do violeiro de mão cheia e operador de áudio Fernando, cara que me ensinou o valor e a beleza das modas de viola.

Dias em que pude trabalhar com gente tão íntegra como João Paulo Ribeiro, figurinha rara de caráter irretocável.

Pra relembrar este tempo e, acatando mais uma dica da Val, aí vai a primeira pílula da RádioÓpio.

Ficou tosco pra caralho, cheio de ruídos incontroláveis no pequeno mp3 player… Mas tá aí!

E como o apressado come cru, não é que não consegui colocar o player aqui, jajajajaj!

Então é só clicar no radinho abaixo pra ouvir a tosqueira!

radio opio