Não se esqueçam do Mazembe!

Desde que o Santos se classificou para a final da Copa Libertadores começou-se a falar sobre o hipotético confronto contra o Barcelona de Xavi, Iniesta e Messi na final do Mundial Interclubes.

Agora então que o alvinegro praiano confirmou o título só se ouve falar do embate entre Messi e Neymar, Santos e Barcelona.

É impressionante como, quando o assunto é futebol, o torcedor e, boa parte da imprensa pacheca, não perde a soberba.

Será que todo mundo já se esqueceu do Todo Poderoso Mazembe?

Com certeza Celso Roth, os jogadores e a torcida colorada não.

Eu, como amante da bola, também quero ver uma final entre Barça e Santos. Mas antes da decisão, tem que passar pela semifinal.

Se o Santos chegar ao Mundial pensando no Barcelona corre o risco de repetir a história colorada que entrou em campo contra o Mazembe pensando na Inter de Milão e teve que ver a final pela televisão.

Imagem: Wecreator
Vídeo: 6ooOoo6

A força dos carboneros!

Eu cresci com o mito do gigante Peñarol.

O campeão do século, o esquadrão aurinegro de craques históricos que aterrorizava as Américas e até os grandes times europeus.

Peñarol pentacampeão da Libertadores, tricampeão mundial.

Peñarol dos monstros sagrados do futebol, como José Leadro Andrade, Leônidas da Silva, Ghiggia, Schiaffino, Elías Figueroa e o incomparável capitão dos capitães, el negro jefe Obdulio Varela, entre tantos outros.

Mas este Peñarol é um clube que só existe no passado.

Dos anos 90 pra cá, foi só decadência. E o brilho da camisa amarela e negra parecia até ter se apagado.

De 2000 pra cá foram 7 participações carboneras na Libertadores; 4 eliminações na primeira fase e uma ainda na fase prévia da competição.

É o que digo, em nada se parece com o Peñarol dos meus sonhos, dos meus livros.

Mas ontem surgiu um facho de esperança. Como diz a histórica canção dos torcedores manyas,

…o Peñarol é eterno como tempo e florescerá a cada primavera!

A vitória sobre o Godoy Cruz deixou o time uruguaio na liderança do Grupo 8 da Libertadores, um dos mais difíceis da atual edição. Já com 5 partidas jogadas, os aurinegros de Montevidéu estão com 9 pontos, 2 a mais que o vice líder Godoy Cruz, que também já jogou 5 vezes. LDU (Equador) e Independiente (Argentina) jogaram 4 vezes e possuem respectivamente 6 e 4 pontos.

Na rodada decisiva o Peñarol recebe o Independiente e conta com a força do Estádio Centenário para, depois de 9 anos, voltar ao mata mata do principal torneio continental da América do Sul.

A mística da camisa amarela e negra – pra mim a mais bela do futebol mundial – dá mostras de que segue viva e que, em breve, pode voltar com toda sua força!

Que me desculpem os genéricos Liverpool e River Plate uruguaios, que nos últimos anos assumiram a posição dos Mirasoles, mas este lugar pertence ao Peñarol.

E viva os carboneros!

No vídeo abaixo você pode ver a festa da torcida peñarolense, é de arrepiar!

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Vídeo: Globo

Sem campo pras meninas

logo_copa_libertadores_de_futebol_feminino-fútbol_femenino

A Conmebol resolveu finalmente organizar a primeira edição da Copa Libertadores da América de futebol feminino. O que pra mim não passa de uma obrigação da entidade que é responsável pela difusão e massificação do esporte no continente.

Mas do jeito que o torneio começou, era melhor nem ter feito.

A primeira rodada estava marcada pra tarde deste domingo com

Santos (Brasil) X White Star (Peru)
Caracas (Venezuela) X Everton (Chile)
.

Devido ao clássico Santos X Palmeiras pelo brasileirão a rodada foi remanejada com o confronto entre brasileiras e peruanas remarcado para sábado à noite e a partida entre as venezuelanas e as chilenas para a manhã deste domingo.

No jogo inauguralapós a cerimônia de abertura – transcorreu tudo bem e o Santos estreou na competição continental com vítória por 3 X 1, com gols das craques Marta e Cristiane (2). Nicole descontou para o White Star. Até aí tudo bem.

Mas eis que chegou o domingo.

Por volta das 8 da manhã as atletas do Caracas e do Everton chegaram à Vila Belmiro para jogar a partida que começaria às 9 e meia. E pra surpresa de todas descobriram que, neste domingo, o único duelo que seria disputado na vila mais famosa do mundo seria Santos X Palmeiras pela séria A do brasileirão.

Em um papelão digno de Didi Mocó e companhia, a diretoria santista proibiu a realização da partida alegando que o gramado seria prejudicado para o clássico à tarde. Segundo a cúpula alvinegra, com as chuvas da última semana e a partida do sábado, o gramado da Vila não suportaria mais dois jogos neste domingo.

A solução encontrada foi deslocar as meninas – em cima da hora – para o estádio Ulrico Mursa da Portuguesa Santista.

A atitude mostra o despreparo da Confederação Sulamericana e de suas filiadas nacionais, incapazes de organizarem um campeonato minimamente digno com 8 equipes. Além do descaso e do desrespeito com as jogadoras que já convivem com o semi-profissionalismo ou mesmo o amadorismo absoluto no futebol feminino da América do Sul.

A Conmebol não se pronunciou sobre o incidente. Assim como em sua página oficial não postou a relação das equipes e jogadoras que disputam o torneio, não arrumou a tabela com as datas remarcadas, nem atualizou o resultado da peleja inicial… nada.

print-tabela-libertadores-feminina-conmebol

Bom, como já disse, se era pra fazer assim era melhor nem ter feito.

Imagem: Mundo del Fútbol Femenino

E dá-lhe cotovelos

0 X 0 na primeira decisão da Libertadores. E se faltaram gols pra Cruzeiro e Estudiantes em La Plata, sobraram cotovelos pra todos os lados.

estudiantes cruzeiro

O jogo foi muito pegado e faltoso, 58 infrações ao todo, 33 do time mineiro e 25 do platense.

Mesmo com tanta porrada houve tempo para o futebol. O time de La Plata teve 5 boas oportunidades para marcar e em todas elas o goleiro Fábio foi perfeito. Das cinco defesa destaco 3 como realmente excepcionais. A falta do Verón no primeiro tempo, o chute de fora da área do mesmo camisa 11 dos Pinchas que Fábio nem deu rebote e, principalmente, a cabeçada de Rolando Schiavi no segundo tempo. Sem dúvida o empate tem nome.

Mas apesar do goleiro cruzeirense ter sido o melhor em campo, a melhor chance da partida foi da equipe mineira. Em um despretensioso cruzamento da esquerda o goleiro Andújar, atual titular da seleção argentina, soltou a bola no pé do atacante Kléber, pouco a frente da marca do pênalti. E inexplicavelmente ele, que joga tanto, perdeu o gol. Bola pra fora que fez o narrador global, tão bairrista, enrolar a língua e segurar o grito.

taça libertadoresE não foi só esta, nos últimos 10 minutos o Estudiantes se desestruturou e o Cruzeiro tomou conta do jogo. Se tivesse caprichado um pouquinho mais tinha vencido a partida.

De qualquer forma o resultado foi bom para o Cruzeiro que decide em casa. Mas os mais eufóricos que segurem a onda. Tradicionalmente os argentinos jogam com as duas partidas sem pesar muito o mando de campo, sem tanta pressão por fazer o resultado em casa. Basta lembrarmos a final da Copa Sulamericana do ano passado quando o mesmo Estudiantes perdeu em La Plata para o Inter, foi ao Beira Rio e venceu no tempo normal, perdendo o título só na prorrogação.

A decisão da Copa Libertadores ainda está aberta, mas sem dúvida o Cruzeiro entra como favorito na Mineirão.

Imagens: Olé e Lazer Esportes

Resultado – Troféu Mico Chapado 2008

renato gaucho micao

E não teve pra ninguém, o Troféu Mico Chapado 2008 ficou mesmo com Renato Gaúcho.

O treinador que disse que venceria a Libertadores e brincaria no Brasileirão acabou perdendo a final do torneio sul americano para LDU do Equador, levou o Flu pro buraco e ainda terminou o campeonato brasileiro rebaixado com o Vasco.

Renato liderou a pesquisa desde o início e teve mais que o dobro dos votos do segundo colocado, o presidente fujão Ziza Valadares.

Veja abaixo o resultado da enquete.

micofinalpn

 

Troféu Mico Chapado 2008

Enquete Encerrada

 

micodoidoO Ópio do Povo quer saber quem pagou o maior mico no futebol brasileiro em 2008?

E pra isso conta com a ajuda do internauta.

O vencedor será agraciado com o Troféu Mico Chapado 2008

Os indicados são Renato Gaúcho, Márcio Braga, Ziza Valadares, André Luis e o Ipatinga.

Escolha quem fica com o Mico Chapado!

Por que eles foram indicados?

Renato Gaúcho – disse que brincaria no Brasileirão depois de vencer a Libertadores. Perdeu o torneio continental e acabou brincando de cai-cai. Sob seu comando o Vasco foi rebaixado pra segundona.

Márcio Braga – quando o Flamengo liderava o Brasileirão ele disse que o chopp da festa já estava gelando. Nem pra Libertadores o rubro-negro se classificou e Márcio Braga teve que mandar o chopp pro Morumbi.

Ziza Valadares – teve a oportunidade de dirigir o Galo no ano do seu centenário. Não levantou nem um caneco e não conseguiu vencer nem o amistoso do aniversário contra o Peñarol. E o pior, no momento mais crítico do clube em 2008 Ziza abandonou o barco e saiu do Galo com o rabinho entre as pernas.

André Luis – o zagueiro botafoguense participou do chororô no Maracanã, saiu de campo preso em Recife e, pra fechar o ano com chave de ouro, tomou o cartão do árbitro Carlos Sandia e se transformou em André Juiz, termo cunhado pelo jornalista João Paulo Ribeiro.

Ipatinga – 2008 seria o ano dos sonhos pro time do vale do aço. Estreando na primeira divisão do brasileirão, tudo perfeito. O Ipatinga conseguiu não só ser rebaixado na competição nacional, como também no campeonato mineiro.

Os Empates da Frustração

Ontem a torcida são paulina saiu frustrada do Morumbi.

77 mil pessoas no estádio, o rival ideal – já que o Fluminense havia sido o algoz do tricolor paulista na Libertadores -, a festa estava armada.

Mas não se concretizou.

Ansioso, o São Paulo só conseguiu um empate contra o tricolor das Laranjeiras. E o Flu poderia até ter vencido o jogo.

Com  o 1X1 a decisão fica pro próximo domingo no Bezerrão, contra o perigoso Goiás.

O Grêmio, por sua vez, bateu o Ipatinga no interior de Minas e segue vivo.

Já garantiu pelo menos o vice campeonato e na última rodada recebe o Galo no Olímpico, com um olho no Gama.

Se o São Paulo perder pro Goiás basta os gaúchos vencerem o Galo que o título fica em Porto Alegre.

Outro empate frustrante foi o da Portuguesa.

O 2X2 contra o Sport mandou a Lusa de volta pra segundona. 

Mas frustração mesmo aconteceu no Maracanã.

Com pouco mais de 30 minutos de jogo o Flamengo vencia o Goiás por 3X0.

O primeiro tempo acabou 3X2.

O jogo 3X3. E ollha que a opinião é quase unânime, se alguém tivesse que ganhar esse time seria o esmeraldino goiano.

Flamengo fora do G4 e frustração total da nação rubro-negra.

 

Última Rodada